Nesse final de semana, teremos mais uma rodada do Campeonato Brasileiro. Como diria Falcão do O Rappa “eu quero ver gol, não precisa ser de placa, eu quero ver gol”. Sempre há uma expectativa do artilheiro do seu time marcar mais um gol para alegria da galera. Pensando nisso, o Futebol Stats lista o top 5 da artilharia do Brasileirão até a 31ª rodada.

4. Diego Souza – 10 gols

Crédtio: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Diego Souza chegou ao São Paulo em 2018, quando jogava pelo Sport atuava como atacante na beira do campo. Aliás, durante a sua carreira, Diego Souza sempre foi um meia ofensivo. Embora no começo de dela tenha jogado como segundo volante no Fluminense. Com pouca movimentação, mas com muita precisão nas finalizações. O técnico Diego Aguirre adiantou DS9 como centro-avante, decisão que deu muito certo. Diego marcou gols importantes que fez o Tricolor vencer o 1º turno do Brasileiro.

3. Ricardo Oliveira – 11 gols

Crédito: Bruno Cantini/Atlético

Faro de gol impecável. Essa frase define completamente o atacante do Galo, Ricardo Oliveira. O Pastor chegou ao clube de Belo Horizonte na temporada de 2018, depois do Santos dispensá-lo devido a idade. Ricardo Oliveira provou aos críticos que ainda tem um faro de gol apurado. Excelente finalização e senso de colocação acima do normal, ele segue deixando sua marca por onde passa.

Veja Também!  Números do Botafogo na temporada de 2020 - Artilheiros e melhores assistentes

2. Pablo – 12 gols

Crédito: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Revelado pelo próprio Atlético-PR e com passagem pelo Real Madrid B, o atacante Pablo é a grata surpresa do Campeonato Brasileiro 2018. O ponta esquerdo do Furacão tem, inclusive, nome especulado para defender o Palmeiras na próxima temporada. O atacante de 26 anos tem sido importante na campanha de recuperação do Atlético-PR que começara mal o Brasileirão. Com boa movimentação, velocidade e finalização, Pablo contribui para o time paranaense confirmar sua vaga para Sul-Americana do ano que vem.

1. Gabigol – 16 gols

Crédito: Divulgação/SantosFC

Depois de um período desastroso na Europa com passagens pela Inter-ITA e Benfica-POR, Gabriel chega ao Santos com desconfiança. Com um começo medonho, o santista foi se readaptando ao futebol brasileiro. Hoje, mesmo jogando fora da sua posição, o apelido de Gabigol tem sido justificado. O técnico Cuca o tirou da ponta para colocá-lo como centro-avante, mudança que deu mais do que certo. Atualmente, Gabigol tem quatro gols a mais que o vice-artilheiro Pablo. Se continuar no mesmo ritmo, o atacante será o maior goleador do Brasil.

Veja Também!  Números do Vasco na temporada de 2020 - Artilheiros e melhores assistentes

 

 
Siga o Futebol Stats também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  
 

Deixe uma resposta