O meia Giovanni Augusto entrou na Justiça Trabalhista contra o Corinthians pedindo R$ 924 mil de indenização ao clube. O jurídico do jogador alega que o clube não fez o recolhimento do fundo de garantia por 14 meses e o atraso no pagamento de férias.

De acordo com a matéria divulgada no portal do Uol Esporte, os advogados do jogador alegam que o Corinthians não depositou o FGTS de novembro de 2018 a dezembro de 2019. Além disso, pedem o pagamento do terço constitucional referente a férias atrasadas do jogador.

O advogado do atleta, inclusive, afirmou ter procurado o clube antes de acionar a justiça. A assessoria do clube informou que encaminharia o assunto para o setor jurídico.

“Explicamos ao Corinthians sobre essas questões envolvendo fundo de garantia e férias. Foram feitas tentativas para que não fosse preciso a Justiça. Mas não houve solução“, disse Pedro Peres, advogado do jogador.

O ex-jogador do Timão, chegou ao clube em 2016, mas não conseguiu se firmar na equipe. Em 2018 foi emprestado para o Vasco, no ano seguinte para o Goiás. Seu contrato com o Corinthians foi encerrado no final da temporada passada. Agora é jogador do Coritiba.

Com a camisa do Timão, o meia somou 78 partidas, sendo 38 vitórias, 23 empates e 17 derrotas. Ao todo, Giovanni Augusto marcou sete gols e esteve na campanha do título brasileiro de 2017.

 
Siga o Futebol Stats também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  
 

Deixe uma resposta