Quando cita-se um dos melhores jogadores argentinos da atualidade e que pode vir a ser eleito o melhor jogador do mundo, é inevitável não mencionar o nome de Paulo Dybala que atualmente joga pela Juventus da Itália e também atua pela seleção da Argentina.

Paulo Exequiel Dybala nasceu em 15/11/1993 em Laguna Larga, na Argentina. Antes de jogar no futebol italiano, Dybala começou a sua carreira em um time pouco conhecido do seu país, o Instituto. Porém, o que mais se sabe sobre a carreira de Paulo Dybala? Por quais clubes ele jogou? Quais feitos ele atingiu até aqui?

Juvenil

Em 2003, aos 10 anos de idade, Dybala ingressou no juvenil do Instituto Atlético Central Córdoba, clube que é simplesmente conhecido como Instituto. Os treinadores do clube logo perceberam a habilidade do menino de 10 anos. Como ele não queria deixar a sua cidade -Laguna Larga – e se mudar para Córdoba, ele fazia viagens de ida e volta com o pai pelo menos 3 vezes por semana. Esta rotina se repetiu por 5 anos.

Nesta imagem estão o Paulo Dybala, quando ainda era criança, e o seu pai, Adolfo

Aos 15 anos de idade a sua vida mudou por completo com a morte do pai. O seu mundo “desmoronou” e com isso, ele até mesmo perdeu a vontade de jogar futebol. Ele só teve forças para voltar a jogar futebol quando ele tomou a decisão de não voltar para Córdoba e por esta razão ele foi jogar em uma liga local pelo Newell’s Old Boys e jogou lá por 6 meses e venceu o campeonato da quinta divisão.

 

A Carreira e os Números de Paulo Dybala nos clubes em que jogou

 

Instituto

Categorias de Base

Apesar de ter ganho uma Liga Local pelo Newell’s Old Boys, Dybala aceitou mais tarde o pedido do Instituto e regressou definitivamente a Córdoba. Lá ele se instalou na pensão do clube, localizada na propriedade de La Agustina.

Após passar pelas categorias de base do Instituto, em 2011, o técnico Darío Franco o chamou para se juntar à equipe principal da “La Gloria” – Instituto – na temporada 2011-12, quando o clube estava para jogar a Primera B Nacional (Segunda divisão do futebol argentino). Em junho daquele ano, o River Plate havia descido pela primeira vez para a segunda divisão, portanto a segunda divisão teria um destaque a mais nesta temporada.

2011-12

Dybala fez a sua estreia como profissional no dia 12 de agosto de 2011 em partida válida pela 1ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Argentino. No seu primeiro jogo como profissional o Instituto venceu o Huracán por 2-0, ele foi o titular e posteriormente ele foi substituído aos 27 minutos da segunda etapa por Marcelo Bergese. Pouco mais de uma semana após a sua estreia como profissional, na rodada seguinte da Primera B Nacional, o jovem de 17 anos marcou o seu 1º gol da carreira no empate em 2-2 contra o Aldosivi de Mar del Plata.

Em 08/10/2011, em jogo da 10ª rodada da Primera B Nacional, Dybala marcou um hat-trick – ocorre quando um jogador faz 3 gols ou mais numa mesma partida – na goleada por 4-0 sobre o Atlanta em pleno León Kolbosky, estádio do Atlanta.

Em 26 de março de 2012, “La Joya” – Paulo Dybala – repetiu o feito e marcou o seu segundo hat-trick na Primera B Nacional em jogo da 26ª rodada, ao qual o Instituto venceu os Desamparados por 4-1 fora de casa.

Mesmo não jogando muitas partidas pelo Instituto, Dybala teve um bom desempenho e se tornou um dos artilheiros da 2ª divisão do campeonato argentino e não demorou muito para a mídia começar a falar sobre ele como uma das promessas do futebol argentino.

Em apenas 7 meses após a sua estreia, “La Joya” quebrou vários recordes pelo clube de Córdoba (Instituto). Ele é o único jogador do Instituto que marcou 2 hat-tricks em uma mesma temporada por um torneio organizado pela AFA – Entidade máxima do Futebol Argentino – e também é o artilheiro mais jovem do clube de Córdoba em competições oficiais (com apenas 17 anos, ele superou que até então era ostentado por Mario Kempes desde 1972). Além disso, Dybala marcou gols em 6 jogos consecutivos; contra o Atlético Tucumán, Rosario Central, Patronato, Chacarita Juniors, Desamparados de San Juan e Defensa y Justicia. Ainda convém lembrar que na goleada por 4-1 sobre os Desamparados de San Juan, um dos seus 3 tentos no jogo, foi o milésimo gol da história do Instituto em jogos oficiais.

Nesta temporada, o Instituto fez a sua melhor campanha da sua história na Primera B Nacional: 70 pontos e uma invencibilidade de 19 partidas e por um bom tempo, o clube de Córdoba liderou a 2ª divisão do Campeonato Argentino. No entanto, em 23/06/2012, em jogo válido pela última rodada da Primera B Nacional, o Instituto perdeu por 3-0 para o Ferro Carril Oeste e esta derrota custou a classificação para a 1ª divisão do futebol argentino, pois o clube de Córdoba foi ultrapassado pelo River Plate e pelo Quilmes e como consequência, o Instituto teve de enfrentar o San Lorenzo. Senão fosse por esta derrota por 3-0 em pleno Juan Domingo Perón – estádio do Instituto -, a promoção para a elite do Campeonato Argentino seria automática, mas ainda assim havia uma esperança; bastava levar a melhor nos 2 confrontos do play-off diante do San Lorenzo.

Em 28/06/2012, o Instituto jogou o primeiro confronto contra o San Lorenzo no estádio Juan Domingo Perón e mesmo com a vantagem de jogar a primeira partida em casa, perdeu por 2-0 e no segundo confronto entre as duas equipes, empate em 1-1 no Nuevo Gasómetro e com isso, o Instituto estava fadado a ficar por mais uma temporada na 2ª divisão.

Ao final desta temporada, Dybala foi o artilheiro do time no campeonato e o 4º maior goleador do campeonato com 17 gols, ficando atrás apenas de Gonzalo Castillejos do Rosario Central (26), Víctor Píriz Alves do Defensa y Justicia (20) e Fernando Cavenaghi do River Plate (19).

  • Números de Dybala na sua 1ª e única Temporada no Instituto
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2011-12
 40 *17  5  ? ?

Pd – Partidas disputadas; Gm – Gols marcados; A – Assistências; CA – Cartões amarelos; CV – Cartões vermelhos e Mj – Minutos jogados

* Gols válidos pela Primera B Nacional

  • O vídeo abaixo mostra todos os gols que Dybala marcou com a camisa do Instituto
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 15 de novembro de 2013 por El bar de la Gloria

Palermo

2012-13

Dybala sendo apresentado como o mais novo reforço do USC Palermo

Por ter sido um dos melhores jogadores da Primera B Nacional e o melhor jogador da sua equipe, Dybala despertou o interesse de muitos clubes, mas o clube que se dispôs a pagar 12 milhões de euros (o equivalente a 50 milhões de reais) por ele foi o Palermo da Itália e com isso, em 20 de julho de 2012, o jovem argentino de 18 anos de idade, foi anunciado como o mais novo reforço do “clube rosanero” (Palermo).

Juan Carlos Barrera, o presidente do Instituto de Córdoba, confirmou que o grupo empresarial liderado pelo dono do passe do jogador, Gustavo Mascardi, vendeu “La Joya” para o USC Palermo. Isso desencadeou a fúria dos dirigentes do clube argentino. Por sua vez, o proprietário, Secretário-Geral José Theaux, disse que a decisão do comitê de direção tinha sido outra e que ninguém foi “autorizado a viajar para a Itália.” A disputa acabou favorecendo o clube italiano e Zamparini – presidente do Palermo – deu este assunto por encerrado.

Em 02/09/2012, em partida válida pela 2ª rodada da Serie A (Campeonato Italiano) 2012-13, Dybala fez a sua estreia pelo seu mais novo clube aos 13 minutos do segundo tempo, quando ele entrou no lugar do esloveno Jasmin Kurtic, porém mesmo com ele entrando no jogo, não pôde fazer muito na derrota do Palermo por 3-0 diante da Lazio.

Em 21/10/2012, em jogo da 8ª rodada da Serie A, o técnico Gian Piero Gasperini escalou “La Joya” como titular pela primeira vez, no entanto, mesmo estando entre os titulares pela primeira vez desde que assinou como o Palermo, o “clube rosanero” e o Torino ficaram no empate em 0-0.

Em 11/11/2012, em jogo da 12ª rodada do Campeonato Italiano, Dybala marcou os 2 gols da vitória do Palermo sobre a Sampdoria, estes foram os seus primeiros tentos pelo “clube rosanero”.

Em 19 de janeiro de 2013, em partida válida pela 21ª rodada da Serie A, o argentino marcou o segundo gol do Palermo no empate em 2-2 com a Lazio. No entanto, ao final da temporada 2012-13, o Palermo terminou o campeonato na 18ª colocação e como consequência, o “clube rosanero” foi rebaixado para a Serie B, a 2ª divisão do futebol italiano.

Em meados de 2013, o Instituto de Córdoba o reconheceu como uma das “Glórias do Clube”, junto com seu ex-parceiro Chiarini.

  • Números de Dybala na sua 1ª Temporada no Palermo
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2012-13
 28 *3  0  2 1283

* Gols válidos pela Serie A

2013-14

Diferentemente da temporada anterior onde ele frequentou o banco, logo no primeiro jogo do Palermo na Serie B, Dybala iniciou o jogo diante da Modena entre os titulares e deu o passe para o zagueiro esloveno Sinisa Andelkov marcar o único gol do clube rosanero na partida, a qual as duas equipes ficaram no empate em 1-1.

Em 1 de março de 2014, em jogo da 27ª rodada da Serie B, o argentino marcou o seu primeiro tento nesta temporada na vitória por 2-1 sobre o Bari. Duas semanas depois, em partida válida pela 29ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Italiano, Dybala marcou o seu segundo gol nesta temporada no triunfo do Palermo por 2-0 sobre o Brescia.

Veja Também!  Como assistir Manchester United x Crystal Palace Futebol AO VIVO – Campeonato Inglês 2019/20

Em 26/04/2014, em jogo da 36ª rodada da Serie B, o camisa 9 da equipe siciliana – Palermo – marcou o seu último tento na temporada 2013-14 na vitória por 3-1 sobre o Latina Calcio. Uma semana depois, com o triunfo por 1-0 sobre o Novara, ainda restavam mais 5 rodadas para o término da Serie B, no entanto, o Palermo só precisava vencer esta partida para obter o acesso para a Serie A.

Dybala terminou esta temporada com 5 gols marcados em 28 jogos disputados.

  • Números de Dybala na sua 2ª Temporada no Palermo
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2013-14
 30 *5  6  4 2112

* Gols válidos pela Serie B

2014-15

Logo no primeiro jogo do Palermo na temporada 2014-15, mais especificamente – em 31 de agosto de 2014 – na estreia do “clube rosanero” no seu retorno a Serie A jogando no estádio Renzo Barbera, Dybala marcou o único gol da sua equipe no empate em 1-1 com o Sampdoria.

Em 19/10/2014, em jogo da 7ª rodada da Serie A, o argentino marcou um dos gols do triunfo do Palermo por 2-1 sobre o Cesena e além disso, ele também colocou a bola na cabeça de Giancarlo González para ele marcar o gol dele nesta partida.

Em 02/11/2014, em confronto válido pela 10ª rodada do Campeonato Italiano, no estádio San Siro, Dybala teve uma de suas melhores atuações da temporada contra o Milan, jogo no qual o Palermo venceu o Milan por 2-0 sendo que o argentino marcou um dos tentos do triunfo da equipe siciliana e além disso, ele foi o “pesadelo” do zagueiro Cristian Zapata. Na rodada seguinte da Serie A, o argentino voltou a ser um dos destaques do clube rosanero ao marcar um gol de pênalti diante da Udinese e com este tento, ele evitou a derrota da sua equipe nesta partida, em outras palavras, Palermo e Udinese ficaram no empate em 1-1. Nos 3 jogos seguintes da equipe siciliana no Campeonato Italiano, “La Joya” marcou um gol em cada partida; no empate em 1-1 com a Genoa fora de casa, na vitória por 2-1 sobre o Parma e no empate em 2-2 com o Torino.

Depois de um 1º turno de Serie A com gols e assistências, alguns clubes passaram a observar o argentino, dentre eles o Arsenal da Inglaterra e o Borussia Dortmund da Alemanha. Além disso, ao final do ano de 2014, Dybala foi um dos jogadores selecionados na equipe ideal da primeira metade do campeonato por La Gazzetta dello Sport, o maior jornal esportivo da Itália.

No primeiro jogo do Palermo no ano de 2015 – no dia 6 de janeiro -, em jogo da 17ª rodada da Serie A, “La Joya” marcou o seu primeiro e único doblete da temporada na goleada por 5-0 sobre o Cagliari.

Em 17/01/2015, em partida válida pela 19ª rodada da Serie A, logo aos 2 minutos de jogo com um passe de Franco Vázquez, Dybala ficou cara a cara com o goleiro da Roma e não perdoou, no entanto, mesmo com o argentino fazendo uma grande partida, o Palermo e a Roma ficaram no empate em 1-1 no estádio Renzo Barbera.

Em 01/02/2015, em jogo da 21ª rodada do Campeonato Italiano, o argentino marcou um dos gols da vitória da equipe siciliana por 2-1 sobre o Hellas Verona.

Em 04/04/2015, em um confronto contra o Milan válido pela 29ª rodada da Serie A, o Palermo perdeu por 2-1 para a equipe “rossonera” e nesta partida, Dybala marcou o seu último tento com a camisa do Unione Sportiva Città di Palermo.

Em 25/05/2015, em jogo da penúltima (37ª) rodada do Campeonato Italiano, Dybala jogou o seu último jogo com a camisa da equipe siciliana diante da Fiorentina no estádio Renzo Barbera e ele era o capitão de sua equipe. Os fãs e os torcedores compareceram ao estádio para aplaudi-lo e também para ovacioná-lo e a festa só não foi completa porque o Palermo perdeu para a Fiorentina pelo placar de 3-2.

Ao término desta temporada, ao lado de Marek Hamšík do Napoli, do seu companheiro de clube (Franco Vázquez), de Domenico Berardi do Sassuolo e de Miralem Pjanić da Roma, ele foi o jogador que mais proveu assistências – 10 assistências – na Serie A 2014-15.

  • Números de Dybala na sua 3ª e última Temporada no Palermo
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2014-15
 35 *13  10  3 3054

* Gols válidos pela Serie A

Títulos que conquistou pelo Palermo

  • Serie B 2013-14
  • O vídeo abaixo mostra todos os gols de Dybala com a camisa do Palermo na temporada 2014-15
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 5 de junho de 2015 por LiamJM10

Juventus

2015-16

Paulo Dybala sendo apresentado como o mais novo reforço da Juventus

Enquanto ainda era um funcionário da equipe siciliana (Palermo), várias equipes da Itália e dos outros países da Europa já estavam observando o camisa 9 do Palermo e dentre essas equipes estavam as duas equipes mencionadas anteriormente (Arsenal e o Borussia Dortmund), a Juventus, a Roma, o Chelsea da Inglaterra e o Paris Saint-Germain da França; todas estas equipes tinham interessa na contratação do argentino até que no dia 1 de julho de 2015, a Juventus desembolsou 32 milhões de euros (o equivalente a 135 milhões de reais) para contratá-lo em definitivo, mas por causa das cláusulas contratuais, esta negociação poderia chegar no valor de €40 milhões. Com esta transferência, Dybala se tornou o 8º jogador argentino mais caro da história naquela época.

Em 14/07/2015, “La Joya” foi oficialmente apresentado. O clube deu a ele a camisa de número 21, camisa usada anteriormente por jogadores como Andrea Pirlo e Zinedine Zidane.

Na apresentação, Dybala deu a seguinte declaração: “Este é um grande passo para a minha carreira, onde espero crescer ainda mais e me tornar um grande jogador. Fico feliz em saber que a Juve fez um grande investimento em mim. Uma das razões pelas quais eu queria vir é que eu gosto de ganhar. E esta é a equipe perfeita para começar a fazer isso.”

Durante a pré-temporada, ele não marcou nenhum gol pelo seu novo clube, mas na sua primeira partida oficial, em 08/08/2015 na decisão da Supercopa da Itália contra a Lazio no estádio de Xangai, na China, Dybala entrou no jogo aos 17 minutos da segunda etapa no lugar de Kinsley Coman – atualmente joga pelo Bayern de Munique – e 11 minutos depois, o argentino marcou o segundo gol da equipe de Turim na vitória por 2-0 sobre a Lazio. Dybala já chegou ao seu novo clube conquistando um título e marcando um tento no seu primeiro jogo com a camisa da Juventus.

Em 30/08/2015, em jogo da 2ª rodada da Serie A, Dybala marcou o seu primeiro tento neste campeonato, no entanto, apesar deste tento, a “Velha Senhora” – Juventus – perdeu para a Roma pelo placar de 2-1. Na rodada seguinte, o argentino evitou a derrota em pleno Allianz Stadium – estádio da Juventus – ao converter um pênalti aos 38 minutos do segundo tempo e com isso, Juventus e Chievo ficaram no empate em 1-1.

Em 15/09/2015, “La Joya” fez a sua estreia na UEFA Champions League na 1ª rodada do torneio ao substituir Mario Mandžukić aos 33 minutos da segunda etapa. Quanto ao jogo, a Juventus venceu o Manchester City por 2-1 em pleno Etihad Stadium, estádio da equipe inglesa.

Em seus 16 primeiros jogos pelo seu novo clube, Dybala marcou 6 gols e proveu duas assistências em todas as competições e com uma média de um gol a cada 151 minutos, ele superou as marcas do compatriota Carlos Tevez e do Alessandro Del Piero nas suas temporadas de estreia com a Juventus. Na história do clube, apenas Roberto Baggio manteve um recorde de gols superior nos jogos de abertura de sua temporada de estreia.

Em 21/11/2015, em jogo da 13ª rodada da Serie A, Dybala recebeu um passe preciso de Alex Sandro e marcou o único gol do triunfo da Juve sobre o Milan.

Em 04/12/2015, em jogo da 15ª rodada do Campeonato Italiano, o camisa 21 foi um dos destaques na vitória por 2-0 sobre a Lazio ao marcar um dos gols da equipe de Turim nesta partida. Vale ressaltar que esta foi a 5ª vitória consecutiva da Juventus na Serie A 2015-16.

Em 16/12/2015, em confronto válido pelas oitavas de final da Copa da Itália, o argentino entrou aos 9 minutos do segundo tempo no lugar de Simone Zaza e marcou um dos gols da Juventus na goleada por 4-0 sobre o Torino e com isso, além de levar a melhor no “Derby della Mole”, a “Velha Senhora” avançou para as quartas de final desta competição.

Em 17 de janeiro de 2016, em jogo da 20ª rodada da Serie A, Dybala foi o destaque na goleada por 4-0 sobre a Udinese ao marcar 2 tentos e não foi só isso, ele deu passes para os gols de Sami Khedira e de Alex Sandro nesta partida. Uma semana depois, em mais um jogo da Serie A, o argentino foi o autor do único gol da vitória sobre a Roma.

Em 23/02/2016, no primeiro confronto contra o Bayern de Munique da Alemanha nas oitavas de final da Liga dos Campeões, o camisa 21 marcou um dos gols da Juve no empate em 2-2 com a equipe alemã.

Veja Também!  Pré-jogo – Tudo sobre Parma x Juventus – Campeonato Italiano 2019/20

Em 15/03/2016, foi anunciado que o argentino perderia o segundo confronto contra o Bayern de Munique no dia seguinte, pois foi constatado que ele tinha uma sobrecarga de edema no seu músculo sóleo esquerdo. Posteriormente, a equipe de Turim foi eliminada pela equipe alemã da UEFA Champions League ao perder perder pelo placar de 4-2 na prorrogação. Quatro dias depois da eliminação da Juve na Liga dos Campeões, ele se recuperou desta lesão e jogou o “Derby della Mole” e mais uma vez a Juventus levou a melhor – venceu por 4-1, no entanto, ele saiu de campo aos 33 minutos da primeira etapa com uma nova lesão. Depois de 28 dias, o camisa 21 se recuperou e voltou a jogar contra o seu ex-clube, o Palermo, ao qual a Juventus goleou a equipe siciliano por 4-0.

Em 20/04/2016, em jogo da 34ª rodada da Serie A, Dybala marcou o seu segundo doblete nesta temporada no triunfo por 3-0 sobre a Lazio e com isso, ele chegou a marca de 16 gols em 31 jogos, mas somando-se os tentos em que ele marcou por outras competições, este foi o seu 20º gol nesta temporada.

Em 14/05/2016, em partida válida pela última rodada (38ª) do Campeonato Italiano, o argentino marcou o seu terceiro e último doblete desta temporada na goleada por 5-0 sobre a Sampdoria e além de ter feito 2 gols nesta partida, ele colocou a bola na cabeça do lateral Patrice Evra para ele marcar o primeiro gol do jogo.

Ao final desta temporada, a sua 1ª temporada pela Juventus, Paulo Dybala foi o artilheiro da equipe com 23 gols em 46 jogos disputados sendo que 19 destes 23 gols foram marcados na Serie A 2015-16 e não foi por acaso que ele foi o vice-artilheiro do campeonato, ficando atrás apenas de Gonzalo Higuaín do Napoli que marcou 36 gols. Além disso, a Juventus foi a campeã da Serie A 2015-16.

  • Números de Dybala na sua 1ª Temporada na Juventus
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2015-16
 46 *23  9  3 3109

* 23 gols dos quais 19 foram pela Serie A, 2 pela Copa da Itália, 1 pela UEFA Champions League e 1 pela Supercopa da Itália

2016-17

Após a saída de Pogba para o Manchester United da Inglaterra na janela de transferências do verão de 2016, Dybala recebeu a camisa de número 10 da Juventus, mas ele recusou, preferindo ficar com a camisa de número 21, a mesma que ele usou na temporada anterior.

Com a chegada de Gonzalo Higuaín, o técnico Massimiliano Allegri mudou a formação do time para o 4-2-3-1 e como consequência, Dybala passou a fazer outro papel no time, mas mesmo com esta mudança, ele ainda fazia gols e também passou a ficar responsável pelas jogadas de criação.

Em 27 de setembro de 2016, em partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, o camisa 21 marcou o seu primeiro gol nesta temporada na goleada por 4-0 sobre o Dinamo Zagreb. Cinco dias depois, desta vez em jogo válido pela 7ª rodada da Serie A, ele marcou o seu primeiro gol neste campeonato no triunfo por 3-0 sobre o Empoli.

Em 15/10/2016, em jogo da 8ª rodada da Serie A, o argentino marcou o seu primeiro doblete na temporada 2016-17 na vitória por 2-1 sobre a Udinese.

Dybala comemorando o pênalti que converteu diante da Udinese

Em 17 de fevereiro de 2017, em partida válida pela 25ª rodada da Serie A, Dybala fez valer a “lei do ex” e marcou o seu segundo doblete nesta temporada na goleada por 4-1 sobre o seu ex-clube, o Palermo. Além disso, ele deu o passe para o compatriota Higuaín marcar o gol dele nesta partida.

Em 28/02/2017, no primeiro jogo da semifinal da Copa da Itália contra o Napoli, o camisa 21 marcou o seu terceiro doblete em uma partida na qual a Juventus levou a melhor e venceu pelo placar de 3-1.

Em 11/04/2017, no primeiro confronto das quartas-de-finais da Liga dos Campeões contra o Barcelona da Espanha, Dybala marcou o seu quarto e último doblete nesta temporada na vitória da equipe de Turim por 3-0 sobre a equipe catalã, Barcelona. Posteriormente, os 2 clubes voltaram a se enfrentar no Camp Nou e empataram em 0-0 e com isso, a Juventus avançou para as semifinais deste torneio.

Em 13/04/2017, dois dias após o primeiro confronto contra o Barcelona, Paulo Dybala renovou o seu contrato com a Juventus até o ano de 2022.

Uma semana antes – 27/05/2017 – da final da Liga dos Campeões diante do Real Madrid da Espanha no Millennium Stadium, no País de Gales, em jogo da última rodada do Campeonato Italiano, Dybala marcou o seu último tento na temporada na vitória por 2-1 sobre o Bologna.

Em 03/06/2017, a Juventus enfrentou o Real Madrid na final da UEFA Champions League 2016-17 e o único título que faltava para o time italiano era este, pois o clube de Turim foi o campeão da Serie A 2016-17 e da Copa da Itália 2016-17 e a conquista do título da Liga dos Campeões seria a “cereja do bolo”, no entanto, a Juventus sofreu uma goleada por 4-1 para a equipe espanhola e o sonho da “tríplice coroa” ficou para uma outra ocasião.

  • Números de Dybala na sua 2ª Temporada na Juventus
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2016-17
 48 *19  9  3 3370

* 19 gols dos quais 11 foram pela Serie A, 4 pela UEFA Champions League e 4 pela Copa da Itália

2017-18

Em 4 de agosto de 2017, a UEFA anunciou os nomes dos 3 jogadores finalistas para levar o prêmio de melhor jogador da temporada 2016-17 e o Dybala foi um dos jogadores indicados para levar este prêmio. Cinco dias após esta indicação, foi confirmado que ele finalmente aceitou usar a camisa de número 10 da “Velha Senhora”.

Em 13/08/2017, no primeiro jogo da Juventus na temporada 2017-18, o novo camisa 10 da equipe de Turim marcou os 2 gols da Juve em partida que valia o título da Supercopa da Itália, no entanto, mesmo com o argentino “inspirado”, a Juventus foi derrotada pela Lazio por 3-2 e com isso, a Lazio foi a campeã da Supercopa da Itália 2017. Dois dias depois deste jogo, a UEFA anunciou que o jogador argentino ficou em 6º lugar no prêmio de Melhor Jogador da UEFA de 2017.

Em 19/08/2017, a Juventus fez a sua estreia pela Seria A 2017-18 vencendo o Cagliari por 3-0 e um dos 3 tentos da equipe de Turim neste jogo foi marcado pelo novo camisa 10. Uma semana depois – em 26/08/2017 -, em mais um jogo da Serie A, pela primeira vez desde que assinou com a Juventus, Dybala marcou o seu primeiro hat-trick pela Juve na vitória por 4-2 sobre o Genoa.

Em 17/09/2017, em partida válida pela 4ª rodada da Serie A, para celebrar o seu jogo de número 100 com a camisa da Juventus, o argentino teve outra grande atuação e marcou o seu segundo hat-trick na vitória por 3-1 sobre o Sassuolo. Pouco menos de uma semana depois, em mais um jogo da Serie A, Dybala marcou 2 gols na goleada por 4-0 sobre o Torino e em apenas 6 rodadas da Serie A 2017-18, ele marcou 10 gols; média de 1,66 gols por partida.

Dybala celebrando um dos 3 gols que marcou diante do Sassuolo

Em 30/12/2017, no último jogo da Juventus no ano de 2017 – jogo válido pela 19ª rodada da Serie A -, o argentino marcou 2 gols no triunfo da Juve por 3-1 sobre o Hellas Verona em pleno Marcantonio Bentegodi, estádio do Verona.

Em 7 de março de 2018, no segundo confronto das oitavas de final da UEFA Champions League 2017-18, Dybala marcou o seu único gol neste torneio na vitória por 2-1 sobre o Tottenham no Wembley; o gol que selou a classificação da Juve para a próxima fase da competição, pois no primeiro confronto entre a equipe italiana e a equipe inglesa, empate em 2-2 no Allianz Stadium em Turim, na Itália. Quatro dias depois de marcar o gol que classificou a Juventus para as quartas de final da Liga dos Campeões, a Juve enfrentou a Udinese em partida válida pela 28ª rodada da Serie A e Dybala novamente se destacou e marcou os 2 tentos da vitória da equipe de Turim. Ainda convém lembrar que o primeiro gol marcado neste jogo, foi o seu gol de número 100 na carreira.

Em 17/03/2018, em jogo da 29ª rodada do Campeonato Italiano, Dybala atingiu outra marca importante; jogou a sua partida de número 150 pela Juventus, porém desta vez ele não marcou gols e assim sendo, a Juve e o Spal ficaram no empate em 0-0.

Em 07/04/2018, em partida válida pela 31ª rodada da Serie A, o argentino marcou o seu terceiro e último hat-trick nesta temporada na vitória por 4-2 sobre o Benevento fora de casa.

Em 05/05/2018, em jogo da 36ª rodada do Campeonato Italiano, Dybala marcou o seu último tento nesta temporada na vitória da Juve por 3-1 sobre o Bologna.

Após uma eliminação polêmica para o Real Madrid nas quartas-de-finais da UEFA Champions League, só restava a Juventus conquistar os títulos da Serie A e da Copa da Itália e foi exatamente o que aconteceu. Pela 7ª vez consecutiva, a equipe de Turim foi a campeã do Campeonato Italiano. Quanto a Dybala, ele foi o 3º maior goleador da Serie A 2017-18 com 22 gols, ficando atrás apenas do compatriota Mauro Icardi da Internazionale e de Ciro Immobile; cada um destes 2 últimos marcou 29 gols.

  • Números de Dybala na sua 3ª Temporada na Juventus
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2017-18
 46 *26  7  1 1 3378
Veja Também!  Como assistir Corinthians x Ferroviária Futebol AO VIVO – Campeonato Paulista Feminino 2019

* 26 gols dos quais 22 foram pela Serie A, 2 pela Supercopa da Itália, 1 pela UEFA Champions League e 1 pela Copa da Itália

2018-19

No início desta temporada Dybala não marcou nas 5 primeiras rodadas da Serie A 2018-19, mas em 26 de setembro de 2018, em jogo da 6ª rodada do Campeonato Italiano, ele marcou o seu primeiro tento nesta temporada na vitória da Juve por 2-0 sobre o Bologna. Seis dias depois, desta vez em partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o argentino marcou o seu primeiro e único hat-trick desta temporada na goleada por 3-0 sobre o Young Boys da Suíça.

Em 23/10/2018, em confronto válido pela 3ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, o camisa 10 marcou o único gol da vitória da Juventus sobre o Manchester United em pleno Old Trafford, estádio da equipe inglesa.

Até este momento, o argentino marcou 6 gols em 14 jogos disputados.

  • Números de Dybala na sua 4ª e atual Temporada na Juventus
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2018-19
 14 *6  1  2 **1036

* 6 gols dos quais 4 foram pela UEFA Champions League e 2 pela Serie A

** esta temporada ainda está em andamento

Títulos que conquistou pela Juventus

  • Serie A 2015-16, 2016-17 e 2017-18
  • Copa da Itália 2015-16, 2016-17 e 2017-18
  • Supercopa da Itália 2015
  • O vídeo abaixo mostra todos gols de Dybala com a camisa da Juventus desde a temporada 2015-16 até a temporada 2017-18
  • Este vídeo foi Publicado no YouTube em 23 de julho de 2018 por colo99.

Os Números de Dybala na Seleção da Argentina

 

Argentina

Seleções de Base

Devido à linhagem de sua família, Dybala era elegível para jogar pelas seleções da Itália e da Polônia, mas declarou expressamente que se sente argentino e sempre sonhou em jogar pela seleção da Argentina. Apesar de ter selado sua decisão de representar as cores da Argentina, Dybala afirma que sente uma forte conexão com o país de origem de seu avô (a Polônia), referindo-se a ele como “o sangue da sua família”.

Dybala foi convocado pela equipe sub-17 da Argentina para participar dos XVI Jogos Pan-americanos, mas ele acabou não participando da competição. Em 19 de julho de 2012, ele recebeu sua primeira convocação para a equipe sub-20, mas voltou a recusar mais um convite, pois por entender que a Copa do Mundo Sub-20 não se tratava de um torneio oficial, o Palermo não o liberou para jogar pela equipe seleção sub-20.

Seleção Principal

Em 22 de setembro de 2015, o técnico Gerardo Martino convocou “La Joya” pela primeira vez para os jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA de 2018 e em 13/10/2015, o jogador recém-contratado pela Juventus fez a sua estreia pela seleção principal da Argentina em partida válida pela 2ª rodada das Eliminatórias diante do Paraguai no estádio Defensores del Chaco, ele entrou na partida aos 30 minutos do segundo tempo no lugar de Carlos Tevez, mas mesmo com “La Joya” em campo, a Argentina e o Paraguai ficaram no empate em 0-0 desta vez. Voltou a jogar como substituto nos jogos contra o Brasil e contra a Colômbia. Em Barranquilla, ele marcou um gol, mas por estar em posição avançada, o gol foi anulado.

  • O vídeo abaixo mostra como foi a estreia de Dybala com a camisa da seleção da Argentina
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 20 de abril de 2016 por Ulises Aviles Juarez

Em maio de 2016, “La Joya” foi omitido da seleção albiceleste – seleção da Argentina – da lista de 23 jogadores para a disputa da Copa América Centenário 2016. Posteriormente, ele foi incluído na pré-lista de convocados para a disputa das Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro, no Brasil, no entanto, a Juventus não estava disposta a liberar o jogador para as Olimpíadas e em decorrência disso, ele não jogou as Olimpíadas 2016. Quanto a seleção olímpica da Argentina, eliminados ainda na fase de grupos da competição.

Em 01/09/2016, em jogo da 7ª rodada das Eliminatórias, pela 1ª vez na sua carreira, Dybala foi escalado entre os titulares diante da seleção do Uruguai no estádio Malvinas Argentinas, na cidade de Mendoza. Ele foi expulso no final do primeiro tempo ao levar o segundo cartão amarelo e em decorrência disso, a sua equipe jogou o segundo tempo com um jogador a menos e além disso, esta expulsão o impediu de jogar a partida seguinte contra a Venezuela.

Em 07/10/2016, em jogo da 9ª rodada das Eliminatórias, o técnico Edgardo Bauza – Martino foi demitido após a Copa América Centenário 2016 – voltou a escalar Dybala entre os titulares em uma partida na qual a seleção albiceleste e o Peru ficaram no empate em 2-2. Ele voltou a jogar mais duas vezes como titular; no empate em 0-0 com o Uruguai e no empate em 1-1 com a Venezuela. Apesar da dificuldade nas Eliminatórias, a Argentina conseguiu se classificar para a Copa do Mundo FIFA de 2018.

Copa do Mundo FIFA de 2018

Em 21 de maio de 2018, o técnico Jorge Sampaoli – Edgardo Bauza foi demitido após a derrota por 2-0 para a Bolívia nas Eliminatórias – divulgou a lista dos jogadores convocados para a disputa da Copa do Mundo FIFA de 2018 na Rússia e o nome de Paulo Dybala constava nesta lista.

Após o empate em 1-1 com a Islândia na estreia, no segundo jogo da fase de grupos desta Copa do Mundo o técnico Jorge Sampaoli deu uma chance a “La Joya” e o colocou no jogo contra a Croácia aos 23 minutos da segunda etapa e mesmo com ele em campo, a seleção albiceleste perdeu para a seleção croata por 3-0. Convém lembrar que esta foi a única partida em que o jogador da Juventus jogou, pois na última rodada da fase de grupos diante da Nigéria – a qual a Argentina venceu por 2-1 – e posteriormente no jogo contra a França – a Argentina perdeu por 4-2 -, ele não foi mais utilizado por Sampaoli.

  • Desempenho de Dybala na Copa do Mundo FIFA de 2018
Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa
 1  0  0 22

 

  • O vídeo abaixo mostra os primeiros minutos de Dybala jogando uma partida de Copa do Mundo
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 23 de junho de 2018 por RLcomps

Pós-Copa do Mundo

Dybala voltaria a ser convocado para jogar os primeiros jogos da Argentina pós-Mundial contra as seleções da Guatemala e da Colômbia em setembro, pelo treinador interino, Lionel Scaloni, como um termômetro para a renovação da seleção da Argentina; No entanto, devido a problemas que o jogador teve que resolver na Itália e alguns desconfortos musculares que ele mostrou no treinamento da equipe antes dos jogos, Dybala só entrou como substituto no confronto contra a Colômbia.

Dybala seria chamado para jogar nos amistosos do mês de outubro contra o Iraque e no Superclássico das Américas contra o Brasil na Arábia Saudita, onde ele jogou a partida por 90 minutos.

Em novembro, ele foi convocado para os dois últimos amistosos da seleção argentina do ano contra a seleção mexicana e no primeiro jogo contra o México em 16/11/2018, ele não marcou um dos gols no triunfo da Argentina por 2-0 sobre o México, mas proveu a assistência para o gol de Funes Muri neste jogo.

Total

Pd Gm A CA CV Mj
17 3 2 1 822
Prêmios individuais
  • Jogador com mais assistências da Serie A 2014-15
  • 37º melhor jogador do ano de 2016 (The Guardian)
  • 24° melhor jogador do ano de 2016 (Marca)
  • Equipe Ideal da Serie A 2016-17
  • Equipe Ideal da Serie A 2017-18
Recordes
  • Único jogador do Instituto Atlético Central de Córdoba a marcar 2 hat-tricks na mesma temporada em torneios da AFA
  • Único jogador do Instituto a marcar gols em 6 jogos consecutivos
  • Jovem artilheiro do Instituto em torneios oficiais da AFA com 17 anos, superando a marca de Mario Kempes em 1972, aos 18
  • Jogador que marcou o milésimo gol do Instituto

Considerações Finais

Com base em todos os dados analisados até aqui e levando-se em conta todos os números apresentados aqui, pode-se concluir que Dybala é um jogador rápido criativo e ágil com excelente habilidade técnica e além disso, ele é conhecido por suas habilidades de drible, equilíbrio e controle próximo em espaços limitados, bem como a sua capacidade de passar pelos seus adversários nas situações de um para um. Paulo Dybala é capaz tanto de  criar chances para os companheiros de equipe, quanto de marcar gols.

Dybala é um atacante versátil por ser capaz de jogar em qualquer posição ofensiva: ele foi escalado como atacante principal, como centroavante, como atacante, meio-campo atacante, como craque e é claro, ele também joga como um falso-9. Ele também é preciso nas cobranças de falta e nas penalidades. Seu estilo de jogo atraiu comparações com os compatriotas Sergio Agüero, Javier Pastore, Carlos Tevez, Omar Sívori, Diego Maradona, e Lionel Messi, bem como ex-atacantes italianos Vincenzo Montella, Alessandro Del Piero, e Roberto Baggio, o último dos quais descreveu Dybala como o número 10 do futuro em 2017.

E para vocês? Paulo Dybala um dia conquistará o título de melhor jogador do Mundo? Ele ainda é uma aposta ou já é uma realidade?

 
Siga o Futebol Stats também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"   
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui