Quando cita-se um dos melhores jogadores do mundo, da atualidade e por que não um dos melhores jogadores de futebol de todos os tempos é inevitável não mencionar o nome de Lionel Messi, atacante do Barcelona e também da Seleção Argentina e convém lembrar que ele já conquistou o prêmio FIFA Ballon d’Or – prêmio de melhor jogador do mundo – por 5 vezes.

Lionel Andrés Messi Cuccittini nasceu em 24/06/1987 em Rosário, na Argentina. Filho de Jorge Messi e Celia Cuccittini, o garoto conseguiu chegar as categorias de base do Barcelona e além disso, o Messi tem 2 primos que assim como ele, também são jogadores de futebol e os 2 tem passagem pelo futebol brasileiro: Emanuel Biancucchi e Maxi Biancucchi. Voltando a falar sobre Lionel Messi, antes de fazer sucesso no Barcelona, ele teve uma passagem pelas categorias de base do Newell’s Old Boys, time da sua cidade natal. Porém o que mais se sabe sobre a carreira de Lionel Messi? Quais feitos ele atingiu até aqui ao longo de sua carreira?

Juvenil

Desde criança, Messi sempre demonstrava grande apego a uma bola de futebol a ponto de negar-se a ir às compras com os seus pais e/ou familiares quando eles não o deixavam levar a bola. Lionel Messi deu os seus primeiros passos no futebol no clube Abanderado Grandoli, um pequeno clube no qual outros membros da sua família já haviam jogado. Ele tinha apenas 4 anos de idade quando deu os seus primeiros passos.

Posteriormente, seu pai, Jorge, seria seu treinador no juvenil do Grandoli. É importante mencionar que Messi se sobressaia mesmo jogando com garotos mais velhos do que ele, garotos de até 7 anos de idade.

Em 1994, Messi começou a treinar nas divisões inferiores do Newell’s Old Boys e o garoto começou a se destacar por lá e as coisas pareciam bem, porém aos 11 anos de idade, foi constatado que Messi tinha um problema hormonal que retardava o seu desenvolvimento ósseo e como senão bastasse, isto também retardava o seu crescimento. Messi iniciou um tratamento que consistia em tomar injeções alternadas em cada perna toda noite e convém lembrar que este tratamento estava sendo custeado pela fundação do pai de Lionel – este tratamento custava 900 dólares mensais – e esse tratamento durou por 1 ano e meio até que a “fonte secou”.

Para piorar, o Newell’s Old Boys não quis custear a continuação do tratamento e por este motivo, o pai levou o garoto até Buenos Aires e o ofereceu ao River Plate e ele foi aceito por um dos recrutadores do clube da capital argentina – Federico Vairo -, no entanto, os pais de Messi e o River Plate não chegaram a um acordo com relação ao custeamento do tratamento hormonal de Lionel e não só isso, o clube da capital argentina não concedeu um emprego e nem uma casa para a estadia dos pais de Messi em Buenos Aires.

O interesse do clube da capital fez com que o Newell’s Old Boys voltasse atrás, mas o clube de Rosário se propôs a pagar apenas 200 pesos por mês para que Messi pudesse continuar o tratamento e por esta razão, Jorge Messi – pai de Lionel Messi – resolveu apostar no exterior e vale ressaltar que uma prima da mãe de Jorge Messi vivia em Lérida, na Catalunha, cidade que fica cerca de 165 km de Barcelona, na Espanha.

  • O Vídeo abaixo mostra Messi jogando pelo juvenil do Newell’s Old Boys. Desde muito jovem ele já demonstrava ter talento para o futebol
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 21 de dezembro de 2010 por Pérolas do Futebol Pf

 

Barcelona

Categorias de Base

Como já foi dito anteriormente, um dos parentes de Jorge que vivia em Lérida, na Catalunha, acolheu Messi e seus pais e assim sendo, ele passou a ser observado por um olheiro do Barcelona que o recomendou para testes no clube catalão.

Aos 13 anos de idade com apenas 1,40 metros de altura, o jovem argentino conseguia se sair bem contra jogadores que eram 2 anos mais velhos do que ele. Recebeu o apoio de Josep María Minguella, o mesmo homem que em 1982 levou Diego Maradona ao Barcelona, mas o presidente do clube catalão naquela época – Joan Gaspart – e o diretor esportivo – Carles Rexach – hesitavam em adquirir o jovem, pois eles teriam de custear as despesas não só do tratamento, mas também da mudança familiar.

O clube catalão só se convenceu após observar Messi que estava no Infantil B, jogar pelo Infantil A contra uma equipe de jogadores mais velhos.  Depois de visto isso, além de pagar pelo tratamento e pela mudança da família de Messi, o Barcelona também contrataria Jorge para ser informante e ainda é importante mencionar o que Carles Rexach disse ao definir a contratação do garoto de apenas 13 anos de idade.

Eu o contratei em 30 segundos! Ele me chamou muita atenção. Em meus 40 anos de futebol, jamais havia visto coisa semelhante. De cinco situações de gol, converteu quatro. E tem uma habilidade excepcional. Me lembrou o melhor Maradona. Seu primeiro contrato eu assinei, simbolicamente, em um guardanapo. Queria contratá-lo o quanto antes. Não podia deixá-lo escapar.

O primeiro “contrato” de Messi com o Barcelona.

Ainda assim, o começo não foi fácil. Um tratamento mais intensivo (e caro) precisou ser feito. Apesar de estar tudo certo entre o Messi e o Barcelona, o Newell’s se negou a enviar a documentação necessária para o clube catalão, precisando-se da intervenção da FIFA – entidade máxima do futebol – em favor da permanência do garoto no Barcelona, uma vez que ele era menor de idade e por esta razão ele necessitava estar ao lado dos pais e principalmente do lado do pai, informante do Barcelona. Com a família morando na Espanha, Messi cresceu 30 centímetros em 30 meses (2 anos e meio).

No novo país, ele foi rebatizado de “Leonel Messi” e a partir daí surgiu o apelido de “Leo”. Na temporada 2002-03, Leo marcou 37 tentos em 30 partidas e não demorou muito para ele passar a ser conhecido pelos jogadores da equipe principal e isso fez com ele criasse boas relações com alguns jogadores, dentre eles o brasileiro Ronaldinho Gaúcho que passou a tratá-lo como seu irmão mais novo. Ele também criou boas relações com os compatriotas Juan Román Riquelme e com Javier Saviola.

Vale ressaltar que antes de estrear pela equipe principal do clube blaugrana – Barcelona -, Messi foi disputado pelas Seleções juniores da Argentina e da Espanha. Arsène Wenger, treinador do Arsenal da Inglaterra, conhecido por garimpar jovens e jogadores desconhecidos o convidou para jogar no time inglês, que na mesma época tirara Cesc Fábregas das mesmas categorias de base do Barcelona e com isso, a equipe catalã imediatamente prorrogou o contrato de Messi até o ano de 2012.

Integrado ao elenco principal na temporada de 2003-04, com apenas 16 anos de idade, ele estreou num amistoso contra o Porto, na inauguração do Estádio do Dragão, em 16 de novembro de 2003. O primeiro jogo como profissional, viria quase 1 ano depois.

2004-05

Em 16 de outubro de 2004, o argentino Lionel Messi enfim fez a sua estreia como jogador profissional em partida válida pela 7ª rodada da La Liga – campeonato espanhol – no clássico contra o Espanyol, ao qual o Barcelona venceu por 1-0 e Messi entrou na partida aos 37 minutos do segundo tempo no lugar de Deco, jogador brasileiro que se naturalizou português. Ele se tornou o jogador mais jovem do time em partidas oficiais naquela época, tanto pela La Liga quanto pela UEFA Champions League – marcas que posteriormente seriam batidas por Bojan, em 2007.

Em 1 de maio de 2005, em jogo válido pela 34ª rodada da La Liga, Messi marcou o seu primeiro gol como jogador profissional na vitória do “Barça” por 2-0 sobre o Albacete com um passe de um de seus ídolos, Ronaldinho Gaúcho. Em suma, na sua primeira temporada como profissional, o argentino marcou 1 gol em 9 partidas.

Nesta temporada, o Barcelona se sagrou campeão do Campeonato Espanhol após um jejum de 5 temporadas sem conseguir o título.

  • O vídeo abaixo mostra a estreia de Messi na equipe principal do Barcelona
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 25 de julho de 2017 por FootMagia HD

  • Números de Messi na sua 1ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2004-05
 9 1  0  0 238

Pd – Partidas disputadas; Gm – Gols marcados; A – Assistências; CA – Cartões amarelos; CV – Cartões vermelhos e Mj – Minutos jogados

2005-06

Após disputar a Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2005 e ser o artilheiro, melhor jogador e também o principal destaque deste Mundial, Leo passou a ter mais espaço no Barcelona que não pensou duas vezes em prorrogar o seu contrato, desta vez o clube estendeu o contrato do argentino até o ano de 2014.

Em 2 de novembro de 2005, em partida válida pela 4ª rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, Messi marcou o seu primeiro gol nesta temporada na goleada por 5-0 sobre o Panathinaikos da Grécia e além do gol, o argentino também deu o passe para mais um gol de Eto’o.

Messi e Ronaldinho comemorando um dos gols do brasileiro no “El Clasico”.

Em 19/11/2005, em jogo válido pela 12ª rodada da La Liga, Messi começou a partida contra o maior rival do clube catalão na Espanha entre os titulares do time e no primeiro “El Clasico” – clássico entre Real Madrid e Barcelona – em que ele jogou, o argentino desempenhou um papel de liderança neste confronto e deu o passe para o gol do camaronês Samuel Eto’o e mesmo esta partida tendo como palco o Santiago Bernabéu – estádio do Real Madrid -, o clube catalão levou a melhor e venceu por 3-0. Convém lembrar que destes 3 gols, 2 foram marcados pelo Ronaldinho. Na rodada seguinte, Messi marcou o seu primeiro tento na La Liga 2005-06 na goleada por 4-1 sobre o Racing Santander.

Em dezembro, a revista italiana Tuttosport concedeu a Leo o prêmio “Golden Boy” – prêmio concedido ao melhor jogador jovem da Europa – e nesta disputa ele venceu 2 concorrentes de peso: Cristiano Ronaldo e Wayne Rooney.

Em 22 de fevereiro de 2006, no primeiro jogo das oitavas-de-finais da UEFA Champions League diante do Chelsea da Inglaterra, apesar de não ter feito gol, a imprensa destacou a atuação do argentino nesta partida e a equipe catalã venceu por 2-1 em pleno Stamford Bridge, estádio da equipe inglesa. No segundo jogo entre espanhóis e ingleses no Camp Nou, estádio do Barcelona, Messi sofreu uma lesão que fez com que ele perdesse o resto da temporada. Até aquele instante, o argentino tinha marcado 8 gols em 25 partidas. Ao final da temporada 2005-06 o Barcelona bateu o Arsenal na final da UEFA Champions League 2005-06 e pela segunda vez na história o clube catalão se sagrava campeão desta competição.

  • Números de Messi na sua 2ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2005-06
 25 *8  7  2 1414

* 8 gols dos quais 6 foram pela La Liga, 1 pela UEFA Champions League e 1 pela Copa do Rei

2006-07

A temporada 2006-07 foi a afirmação de Messi entre os titulares e assim sendo, em 28 de agosto de 2006, em partida válida pela primeira rodada da La Liga, Messi marcou o seu primeiro tento nesta temporada na vitória do Barça por 3-2 sobre o Celta de Vigo e além de marcar um gol nesta partida, ele também proveu uma assistência para o gol do camaronês Samuel Eto’o. Na rodada seguinte do Campeonato Espanhol, Leo marcou o seu segundo tento nesta temporada na vitória por 3-0 sobre o Osasuna.

Jogo após jogo, Messi se firmava cada vez mais no time do Barcelona a ponto de conseguir e as coisas iam muito bem para o argentino, porém em 12/11/2006, em partida válida pela 12ª rodada da La Liga contra o Zaragoza, Messi teve de deixar o campo ainda aos 22 minutos do primeiro tempo em razão de ter sofrido uma ruptura no metatarso e por conseguinte, Leo teve de ficar afastado dos gramados por 3 meses. Durante este tempo em que Messi ficou afastado dos gramados ele estava se recuperando de sua lesão na Argentina e o seu retorno aconteceu em 11 de fevereiro de 2007, em jogo válido pela 22ª rodada da La Liga diante do Racing Santander, ao qual o Barcelona venceu por 2-0 e Messi entrou neste jogo aos 23 minutos do segundo tempo no lugar do compatriota Javier Saviola.

Em 10/03/2007, em partida válida pela 26ª rodada do Campeonato Espanhol, Messi jogou o “El Clasico” e neste jogo ele marcou o seu primeiro hat-trick – ocorre quando um jogador faz 3 ou mais gols numa única partida – como profissional, porém mesmo com esta atuação Barcelona e Real Madrid ficaram no empate em 3-3. Ainda convém lembrar que o último jogador a marcar 3 gols no “El Clasico” foi o chileno Iván Zamorano (pelo Real Madrid na temporada 1994-95). Por sua vez, ele também se tornou o jogador mais jovem a conseguir este feito em um clássico entre essas duas grandes equipes. No final desta temporada, Messi começou a acumular mais gols em relação ao início da temporada (o argentino marcou 11 de seus 14 gols na La Liga nas últimas 13 partidas).

Lionel Messi passou a ser chamado de “novo Maradona”, pois ele estava marcando mais gols. Em 18/04/2007, no jogo de ida da semifinal da Copa do Rei, Messi marcou 2 gols na goleada por 5-2 sobre o Getafe e vale ressaltar que um desses gols foi parecido com o gol que Maradona fez diante da Seleção da Inglaterra na Copa do Mundo de 1986 e que é conhecido como o “Gol do Século”. Com isso, a imprensa mundial comparou Messi ao eterno camisa 10 da Seleção da Argentina e assim sendo, a imprensa espanhola o chamou de “Messidona”. Em uma coletiva de imprensa após o jogo, seu companheiro de equipe Deco disse: “Foi o melhor gol que eu já vi na minha vida”.

Nas últimas 4 partidas do argentino nesta temporada, ele marcou 6 gols sendo que foram 3 dobletes – ocorre quando um jogador marca 2 gols num único jogo -, na goleada por 6-0 sobre o Atlético de Madrid, no empate em 2-2 com o Espanyol e também na goleada por 5-1 sobre o Gimnàstic.

  • Números de Messi na sua 3ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2006-07
 36 *17  4  4 2763

* 17 gols dos quais 14 foram pela La Liga, 2 pela Copa do Rei e 1 pela UEFA Champions League

2007-08

No início da temporada 2007-08, em 19 de setembro de 2007, em partida válida pela 1ª rodada da UEFA Champions League, Messi marcou o seu primeiro tento nesta temporada na vitória por 3-0 sobre o Lyon. Três dias após este jogo, desta vez em jogo válido pela 4ª rodada da La Liga, o argentino voltou a se destacar ao marcar os 2 gols do Barcelona na vitória por 2-1 sobre o Sevilla e em 26/09/2007, na rodada seguinte do Campeonato Espanhol, Leo voltou a marcar 2 gols em uma única partida, desta vez na goleada por 4-1 sobre o Real Zaragoza. A sequência de gols de Messi não parou por aí e 3 dias depois de marcar 2 gols diante do Zaragoza, ele marcou 1 gol e também deu passes para 2 gols do francês Thierry Henry na goleada por 4-1 sobre o Levante.

Em 02/10/2007, em jogo válido pela 2ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, Messi marcou o seu segundo tento nesta competição na vitória por 2-0 sobre o Stuttgart da Alemanha. Como consequência em dezembro de 2007, estas Leo foi incluído para a votação de melhor jogador do mundo – prêmio Ballon d’Or – e ele ficou em terceiro (último colocado entre os 3 concorrentes), no entanto o fato de ele ter concorrido a este prêmio já era um grande feito.

Em 27 de fevereiro de 2008, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Rei diante do Valencia, ao qual Barcelona e Valencia ficaram no empate em 1-1, Messi jogou a sua partida de número 100 pelo clube blaugrana. Em 04/03/2008, no segundo jogo das oitavas-de-finais da Liga dos Campeões 2007-08 diante do Celtic da Escócia, Leo sofreu uma lesão no tendão da perna esquerda e isso o afastou dos gramados por um mês e meio e devido a isso, Messi não pôde jogar as duas partidas das quartas-de-finais da UEFA Champions League contra o Schalke 04 da Alemanha.

No seu retorno, o Barcelona já tinha alcançado as semifinais desta competição onde enfrentou o Manchester United da Inglaterra. Apesar de ter iniciado estes 2 jogos como titular, o argentino não tinha recuperado a sua melhor forma e o clube catalão foi eliminado por um gol de Paul Scholes no segundo jogo da semifinal. Esta foi a primeira vez em que o português Cristiano Ronaldo e Messi se enfrentaram em uma partida de mata-mata, o primeiro de muitos duelos.

Na temporada 2007-08, o Barcelona não conquistou nenhum título, mas convém lembrar que o clube catalão chegou nas semifinais da Copa do Rei e da UEFA Champions League. Esta temporada também ficou marcada pelo bom desempenho do argentino que marcou 10 gols na La Liga e 6 gols pela Liga dos Campeões.

  • Números de Messi na sua 4ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2007-08
 40 *16  16  4 2954

* 16 gols dos quais 10 foram pela La Liga e 6 pela UEFA Champions League

2008-09

Antes do início da temporada 2008-09, mais precisamente em 8 de maio de 2008, o Barcelona anunciou um novo técnico, trata-se de Pep Guardiola e esta foi a melhor decisão que o clube catalão tomou, pois ele superou as expectativas. Além disso, Messi ficou em 2º lugar no prêmio da Bola de Ouro e melhor jogador do ano da FIFA 2008, ficando atrás apenas de Cristiano Ronaldo, que jogava no Manchester United naquela época.

Em 13/09/2008, em jogo válido pela 2ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu primeiro gol nesta temporada no empate em 1-1 com o Racing Santander. Na rodada seguinte do Campeonato Espanhol, ele marcou 2 tentos na goleada por 6-1 sobre o Sporting Gijón e além disso, Messi também deu o passe para o gol de Iniesta.

Em 6 de janeiro de 2009, no primeiro jogo das oitavas-de-finais da Copa do Rei, Messi marcou o seu primeiro hat-trick – ocorre quando um jogador faz 3 ou mais gols numa única partida – na vitória por 3-1 sobre o Atlético de Madrid, em outras palavras, o argentino marcou os 3 gols do Barcelona nesta partida.

Em 01/02/2009, em partida válida pela 21ª rodada da La Liga, Leo entrou para a história do Barça ao marcar o gol de número 5000 do clube catalão na La Liga e além disso, o argentino marcou os 2 tentos da vitória do Barcelona por 2-1 sobre o Racing Santander em pleno El Sardinero, estádio do Racing Santander. Ainda convém lembrar Messi entrou nesta partida aos 16 minutos do segundo tempo quando o Barcelona estava atrás do placar.

Em 02/05/2009, em jogo válido pela 34ª rodada da La Liga, Messi marcou um doblete na histórica goleada do Barcelona por 6-2 sobre o seu maior rival na Espanha, o Real Madrid e detalhe: o clube catalão aplicou essa goleada sobre o maior rival em pleno Santiago Bernabéu.

Para encerrar esta temporada com mais um título, em 27/05/2009, no Estádio Olímpico de Roma, a “cereja do bolo” veio com o título da UEFA Champions League diante do Manchester United de Cristiano Ronaldo, mas para chegar até a final o Barcelona fez a seguinte trajetória> Na fase de grupos, o clube catalão caiu em um grupo que contava com o Basel da Suíça, Sporting de Portugal e o Shakhtar Donetsk da Ucrânia. O Barça fez 13 pontos – 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota – nesta fase e juntamente com o Sporting, avançou para as oitavas-de-finais da Liga dos Campeões e Messi já havia feito 5 gols em 5 partidas.

Nas oitavas-de-finais, o Barcelona teria pela frente o Lyon da França e após um empate em 1-1 fora de casa, no segundo confronto entre as duas equipes o clube catalão levou a melhor e venceu os franceses por 5-2 e Messi foi o autor do 3º gol do Barça. Nas quartas-de-finais o adversário era o Bayern de Munique da Alemanha e no primeiro confronto, os espanhóis golearam os alemães pelo placar de 4-0 e vale ressaltar que Leo fez 2 gols e ainda por cima deu o passe para o gol de Eto’o. Já no segundo confronto, o Barcelona jogou para o gasto e empatou em 1-1 com o Bayern. Na semifinal o clube catalão teria de passar pelo Chelsea da Inglaterra e após um empate em 0-0 no Camp Nou, o Barcelona conseguiu um empate heroico em 1-1 em pleno Stamford Bridge e de acordo com o regulamento da competição, o clube catalão avançava a final por ter feito um gol fora de casa.

Como já foi dito anteriormente, em 27 de maio de 2009, o Estádio Olímpico de Roma foi palco da final da UEFA Champions League 2008-09 e os finalistas eram o Barcelona e o Manchester United. Os espanhóis levaram a melhor e venceram por 2-0 e apesar da sua baixa estatura, Messi marcou o segundo gol do Barcelona, o gol do título, de cabeça e assim sendo, pela 3ª vez na história do clube, o Barça era o campeão da UEFA Champions League e Messi foi o artilheiro desta competição com 9 tentos.

Messi e os companheiros de Barcelona com o troféu da UEFA Champions League 2008-09.

Como senão bastasse, o Barcelona foi campeão da La Liga 2008-09 e também da Copa do Rei 2008-09 e com isso, o Barça se tornou o primeiro time espanhol da história a ganhar o triplete (conseguir conquistar 3 títulos numa única temporada).

  • Números de Messi na sua 5ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2008-09
 51 *38  17  4 3890

* 38 gols dos quais 23 foram pela La Liga, 9 pela UEFA Champions League e 6 pela Copa do Rei

2009-10

Logo no início da temporada 2009-10, o Barcelona disputou o título da Supercopa da Espanha – título disputado entre o campeão da La Liga e o campeão da Copa do Rei – e o adversário era o Athletic de Bilbao e no segundo jogo entre as duas equipes, Leo marcou 2 gols na vitória por 3-0 sobre o Athletic de Bilbao e com isso, o Barça já começava a temporada 2009-10 conquistando mais um título e logo após esta partida, Pep Guardiola afirmou que Messi era o melhor jogador que ele já tinha visto.

Em 18 de setembro de 2009, Messi estendeu o seu contrato com o clube catalão até o ano de 2016 com uma cláusula de rescisão de 250 milhões de euros, em outras palavras, o clube que quisesse tirar o argentino do Barcelona teria de desembolsar 1 bilhão de reais.

Em 01/12/2009, Messi recebeu a sua primeira “Bola de Ouro”, prêmio concedido pela revista esportiva France Football. No total, Leo somou 473 de 480 pontos, ou seja, dos 480 votos, ele recebeu 473, superando a maior pontuação na história do prêmio, que reconhecia o melhor jogador do mundo naquela época.

Em 10 de janeiro de 2010, em jogo válido pela 17ª rodada da La Liga, Messi marcou o seu primeiro hat-trick desta temporada na goleada por 5-0 sobre o Tenerife e além dos 3 gols, o argentino proveu uma assistência para o gol de Carles Puyol nesta partida. Seis dias depois, no jogo seguinte do Campeonato Espanhol, com 22 anos, 6 meses e 23 dias, Messi se tornou o jogador mais jovem a chegar a marca dos 100 gols com a camisa do Barcelona na goleada do Barça por 4-0 sobre o Sevilla e convém lembrar que Leo marcou 2 tentos neste jogo.

Em 14/03/2010, em partida válida pela 26ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu segundo hat-trick nesta temporada no triunfo por 3-0 sobre o Valencia. Uma semana depois, Messi voltou a marcar 3 tentos numa única partida, desta vez ele o fez na vitória por 4-2 sobre o Real Zaragoza e como consequência, ele se tornou o primeiro jogador da história do clube catalão a marcar 2 hat-tricks consecutivos.

Em 06/04/2010, no segundo jogo das quartas-de-finais da UEFA Champions League, Messi se tornou o primeiro jogador do Barcelona a marcar 4 gols numa única partida e assim sendo, o Barça goleou o Arsenal por 4-1. Esses tentos fizeram do argentino o artilheiro da UEFA Champions League 2009-10 com 8 gols em 11 partidas, mas diferentemente da temporada passada, nesta temporada o Barcelona não conquistou o título desta competição.

No final desta temporada, o Barça conquistou mais um título da La Liga, mas desta vez a equipe catalã fez 99 pontos e com isso, o clube blaugrana superou o recorde na classificação da Liga que até então era ostentada pelo Real Madrid que marcou 92 pontos na temporada 1996-97. Além de ter sido o artilheiro da Liga dos Campeões, Messi também foi o artilheiro da La Liga 2009-10 com 34 gols e como consequência, ele ganhou mais um prêmio individual na sua carreira, o Troféu Pichichi, prêmio concedido anualmente pelo jornal esportivo Marca da Espanha ao artilheiro da Primeira Divisão Espanhola.

  • Números de Messi na sua 6ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2009-10
 53 *47  14  6 4404

* 47 gols dos quais 34 foram pela La Liga, 8 pela UEFA Champions League, 2 pelo Mundial Interclubes, 2 pela Supercopa da Espanha e 1 pela Copa do Rei

2010-11

A temporada 2010-11 mal começou e Messi já quebrou mais um recorde, em 29 de agosto de 2010 em partida válida pela 1ª rodada da La Liga, o argentino marcou um dos gols do triunfo do Barcelona por 3-0 sobre o Racing Santander, este foi o gol de número 131 de Messi com a camisa do Barça e com isso, ele se tornou o 3º maior artilheiro da história do clube catalão, ficando atrás apenas de László Kubala (194) e de César Rodriguez (232).

Em 19/09/2010, em jogo válido pela 3ª rodada da La Liga, Leo marcou um dos gols na vitória por 2-1 sobre o Atlético de Madrid e também proveu uma assistência para o gol do zagueiro Gerard Piqué, porém nos minutos finais desta partida, o argentino saiu de campo devido a uma lesão e felizmente, não foi uma lesão grave e assim sendo, dez dias depois ele já estava de volta aos gramados.

Logo no seu primeiro jogo após a sua recuperação, Messi voltou marcando o gol do Barcelona no empate em 1-1 com o Mallorca em partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Espanhol e ganhando cada vez mais confiança, entre 20 de outubro e 24 de novembro de 2010, Messi marcou ao menos um tento em todas as partidas disputadas neste período e em uma destas partidas ele marcou o seu primeiro hat-trick desta temporada na goleada por 8-0 sobre o Almería. Essa sequência de jogos consecutivos marcando gols, terminou na partida contra o Real Madrid em 29/11/2010, mas apesar de não ter marcado nenhum tento neste jogo, o argentino proveu duas assistências para o atacante David Villa e além disso, o Barça goleou o Real Madrid por 5-0 neste confronto.

Em dezembro do mesmo ano, Messi foi indicado com os seus companheiros Xavi Hernández e Andrés Iniesta para o prêmio FIFA Ballon d’Or e pela 4ª vez seguida, o argentino estava concorrendo ao título de “Melhor Jogador do Mundo”. Como era de se esperar, Messi foi o vencedor desta disputa e assim sendo, ele se tornou o jogador mais jovem a ganhar este prêmio por duas vezes seguidas.

Em 5 de fevereiro de 2011, em partida válida pela 22ª rodada da La Liga, Leo marcou o seu segundo e último hat-trick desta temporada na vitória do Barça por 3-0 sobre o Atlético de Madrid e paralelamente a disputa do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei, o Barcelona estava disputando a Liga dos Campeões e assim como na temporada 2008-09, o clube catalão chegou a final e para ser mais uma vez campeão da Europa, o Barcelona teria de derrotar o mesmo adversário que enfrentou na última vez em que esteve na final, o Manchester United.

Veja Também!  A Trajetória da França até a Final da Copa do Mundo FIFA de 2018

A trajetória do Barcelona até a Final da UEFA Champions League 2010-11> O Barcelona caiu no Grupo D que contava com os seguintes clubes: Copenhague da Dinamarca, Panathinaikos da Grécia e o Rubin Kazan da Rússia. Como esperado, o clube catalão se classificou em primeiro neste grupo e fez 14 pontos para avançar para a fase de mata-mata. Em suma, Messi encerrou a fase de grupos da Liga dos Campeões com 6 gols marcados e destes 6 tentos, marcou 2 na goleada por 5-1 sobre o Panathinaikos e mais 2 na vitória por 2-0 sobre o Copenhague.

Nas oitavas-de-finais, o Barcelona teve de enfrentar o Arsenal da Inglaterra e apesar de ter perdido o primeiro jogo por 2-1, no segundo confronto entre ingleses e espanhóis o Barcelona contou mais uma vez com Messi para avançar para a fase seguinte e por falar do argentino, no segundo jogo entre Barcelona e Arsenal, Messi marcou 2 gols na vitória dos espanhóis por 3-1 sobre o clube londrino (Arsenal).

Nas quartas-de-finais, o clube blaugrana teve de enfrentar o Shakhtar Donetsk da Ucrânia e mesmo sem fazer gols, Leo proveu uma assistência para o gol de Seydou Keita na goleada por 5-1 sobre os ucranianos e no segundo confronto com o Shakhtar Donetsk, Messi marcou o único gol da vitória da equipe catalã nesta partida.

O adversário das semifinais tratava-se de um velho conhecido, para chegar na final da Liga dos Campeões 2010-11, o Barça teria de derrotar o seu maior rival, o Real Madrid e logo no primeiro confronto entre as duas equipes espanholas nas semifinais da UEFA Champions League, o Barcelona contou com os 2 gols de Messi para vencer o primeiro jogo por 2-0 em pleno Santiago Bernabéu. No segundo jogo o Barcelona jogou “para o gasto” e empatou com a equipe merengue em 1-1 e por conseguinte, o Barça estava classificado para a final da UEFA Champions League 2010-11.

Em 28 de maio de 2011, no Estádio Wembley em Londres, na Inglaterra, Barcelona e Manchester United jogaram a final da Liga dos Campeões 2010-11 e o argentino foi o responsável por desempatar a partida aos 9 minutos do segundo tempo enquanto o placar ainda era de 1-1 e David Villa decretou o resultado do jogo ao marcar o terceiro gol do clube catalão nesta partida e deste modo, pela 4ª vez na história do clube, o Barcelona era mais uma vez o Campeão da UEFA Champions League.

Messi posando para fotos com o troféu da UEFA Champions League 2010-11.

No final desta temporada, Leo conseguiu alcançar a marca de 53 gols numa única temporada sendo que destes 53 tentos 31 foram pela La Liga e 12 pela Liga dos Campeões e desta forma, pelo 3º ano seguido, ele era o artilheiro da UEFA Champions League conseguindo marcar 12 gols nesta competição e com isso, o argentino igualou um recorde anterior que pertencia ao holandês Ruud Van Nistelrooy que também marcou 12 gols numa única edição de Liga dos Campeões (2002-03). Ainda convém lembrar que Cristiano Ronaldo do Real Madrid, também conseguiu chegar ao total de 53 gols numa única temporada e portanto, os 2 jogadores quebraram um recorde que pertencia a Ferenc Puskás que na temporada 1959-60 marcou 49 gols.

  • Números de Messi na sua 7ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2010-11
 55 *53  28  5 4578

* 53 gols dos quais 31 foram pela La Liga, 12 pela UEFA Champions League, 7 pela Copa do Rei e 3 pela Supercopa da Espanha

2011-12

Logo no início da temporada 2011-12, em 14 de agosto de 2011, no primeiro jogo da decisão da Supercopa da Espanha diante do Real Madrid no Santiago Bernabéu, Messi marcou um dos gols no empate em 2-2 com o maior rival e também proveu uma assistência para o gol de David Villa. No segundo jogo entre Barcelona e Real Madrid, desta vez no Camp Nou, o argentino marcou 2 gols na vitória do clube catalão por 3-2 sobre a equipe merengue e novamente serviu um companheiro, Andrés Iniesta. Com este triunfo, o Barça já começava esta temporada com a conquista de mais um título.

Em 26/08/2011, em um jogo que valia a conquista do título da Supercopa da UEFA – título disputado entre o Campeão da Liga dos Campeões e o Campeão da Liga Europa -, Messi marcou um dos gols da vitória por 2-0 sobre o Porto e deu o passe para o gol de Fàbregas neste jogo e com isso, o clube catalão conquistou o seu segundo título na temporada 2011-12 e com isso, pela 4ª vez na história do clube, o Barcelona conquistava a Supercopa da UEFA. Três dias depois, o Barcelona estreava na La Liga com uma goleada por 5-0 sobre o Villareal e só para variar, o argentino marcou 2 gols nesta partida e serviu Fàbregas para ele deixar o dele.

Em 17/09/2011, em partida válida pela 4ª rodada da La Liga, Leo marcou o seu primeiro hat-trick na temporada na goleada por 8-0 sobre o Osasuna e ainda por cima, o argentino proveu assistências para os gols de Fàbregas e Xavi nesta partida. Uma semana depois, desta vez em jogo válido pela 6ª rodada da La Liga, Messi marcou mais um hat-trick e a “nova vítima” do argentino foi o Atlético de Madrid que sofreu uma goleada de 5-0 diante do Barcelona.

Em 28/09/2011, em partida válida pela segunda rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, Messi marcou 2 tentos em mais uma goleada do clube catalão, desta vez vitória por 5-0 sobre o BATE Borisov de Belarus e com isso, Leo igualou a marca de Ladislao Kubala, que enquanto defendeu o Barcelona marcou 194 gols. Portanto, juntamente com László Kubala, Messi era o segundo maior artilheiro da história da equipe catalã e agora só estava atrás de César Rodríguez que marcou 232 gols como jogador do Barcelona.

Em 29/10/2011, em jogo válido pela 11ª rodada do Campeonato Espanhol, mais um hat-trick de Messi e a “vítima da vez” foi o Mallorca que sofreu uma goleada de 5-0 nesta partida. Vale ressaltar que este foi 13º gol de Leo na La Liga em apenas 10 partidas disputadas até então.

Paralelamente a disputa da La Liga, o Barcelona também disputava a Liga dos Campeões e em 01/11/2011, em partida válida pela 4ª rodada da fase de grupos da principal competição da Europa, o argentino marcou o seu primeiro hat-trick nesta edição da UEFA Champions League na goleada por 4-0 sobre o Viktoria Plzen da República Tcheca e com mais estes tentos marcados, ele chegou a marca de 202 gols com a equipe catalã em torneios oficiais.

Em 08/12/2011, Messi foi anunciado como o segundo maior jogador da história da UEFA Champions League, atrás apenas de Zinedine Zidane e superando jogadores como Raúl, Xavi Hernández e Paolo Maldini, de acordo com uma pesquisa realizada pela União Europeia de Futebol entre jogadores, jornalistas e usuários do site da UEFA, que escolheram os jogadores que mais se destacaram pela Liga dos Campeões desde que a mesma vem funcionando no formato atual. Dois dias depois, o argentino jogou mais um “El Clasico” de sua carreira e além disso, essa era a partida de número 293 de Messi com a camisa do Barcelona e com isso, ele se tornou o estrangeiro com mais partidas disputadas com o Barça. Quanto ao jogo, mesmo sendo visitante, o Barcelona derrotou o Real Madrid pelo placar de 3-1 e mesmo sem ter feito um gol neste jogo, ele deu o passe para o gol de Alexis Sánchez neste jogo.

Com mais um triunfo diante do maior rival, Real Madrid, o clube catalão pegou um voo de Madrid para Tóquio no Japão para disputar o Mundial Interclubes e para conquistar o título desta competição, o Barcelona não precisou “suar”, pois assim que venceu o Al Sadd do Catar na semifinal por 4-0, a equipe catalã repetiu a dose e goleou o Santos de Neymar e cia na final do Mundial Interclubes por este mesmo placar, mas diferentemente do primeiro jogo onde o argentino não marcou gols, no triunfo diante do Santos, Messi marcou 2 dos 4 gols do Barça e com isso, o clube catalão era campeão mundial.

O argentino Lionel Messi fez uma boa temporada 2010-11 e até aquele instante estava fazendo uma temporada 2011-12 perfeita, os números mostram isso e como senão bastasse, ele estava quebrando recordes e mais recordes e em 9 da janeiro de 2012, indubitavelmente ele seria o vencedor do Prêmio FIFA Ballon d’Or pela terceira vez seguida e para conquistar esse prêmio, Messi ficou na frente de jogadores como Xavi Hernández, seu companheiro de equipe, e também do atacante português Cristiano Ronaldo e com isso, Leo igualou um feito que até aquele instante pertencia apenas a Michel Platini, ser eleito por 3 vezes seguidas o “Melhor Jogador do Mundo”.

Ainda em janeiro – 22/01/2012 -, em partida adiada do Campeonato Espanhol, o argentino voltou a marcar 3 tentos num único jogo, desta vez na goleada por 4-1 sobre o Málaga. Quase um mês depois, em jogo válido pela 24ª rodada da La Liga, pela segunda vez na sua carreira, Messi marcou 4 gols numa única partida na goleada por 5-1 sobre o Valencia.

Paralelamente a disputa da La Liga, o Barcelona estava disputando as oitavas-de-finais da UEFA Champions League e em 07/03/2012, pela primeira vez na sua carreira, Messi marcou 5 gols num único jogo e com isso, o clube catalão goleou o Bayer Leverkusen da Alemanha por 7-1. Duas semanas depois, desta vez em partida válida pela 29ª rodada da La Liga, Messi marcou mais um hat-trick na vitória do Barça por 5-3 sobre o Granada e com isso, Leo chegava a 234 gols com a camisa do Barcelona e assim sendo, ele superou César Rodríguez (232) e se tornou o maior artilheiro da história do clube catalão.

Pouco depois, Leo se tornou o artilheiro do clube na La Liga com 35 gols e com isso, ele superou Ronaldo que havia marcado 34 gols na La Liga 1996-97 e ele também se superou, pois na temporada 2009-10, o argentino havia marcado 34 tentos e isso rendeu elogios do seu treinador naquele época, Pep Guardiola: “É o melhor. Não há outro. Eu sempre poderei dizer que o treinei. O dia que ele quiser, ele fará seis (gols).

Após deslizes no Campeonato Espanhol e na Liga dos Campeões (o campeão da La Liga 2011-12 foi o Real Madrid e na UEFA Champions League, o Barcelona foi eliminado pelo Chelsea na Semifinal), Messi atingiu mais um feito, em 02/05/2012, ele ultrapassou o alemão Gerd Müller como o maior goleador europeu numa única temporada ao fazer 3 gols na vitória do Barça por 4-1 sobre o Málaga. Três dias depois, em jogo válido pela penúltima rodada da La Liga, pela 3ª vez na sua carreira, Leo marcou 4 gols num único jogo e a “vítima” da vez foi o Espanyol e com isso o placar do jogo foi: “Messi” 4-0 Espanyol e desta vez ele ultrapassou um recorde mundial histórico de 70 gols do escocês Archie Stark.

Ao final da temporada, o argentino foi o vencedor da “Chuteira de ouro” e ele também se consagrou como o único jogador da história do futebol a ganhar duas “chuteiras de ouro” e “3 bolas de ouro” até aquele momento.

Em 25 de maio do mesmo ano, na final da Copa do Rei entre Barcelona e Athletic de Bilbao, Messi marcou o segundo gol na partida na vitória por 3-0 do clube catalão. Assim, ele quebrou mais um recorde ao marcar gols em todas as finais disputadas nesta temporada. Em suma, Leo marcou 73 gols com a camisa do Barcelona na temporada 2011-12 e ainda convém lembrar que só nesta temporada ele realmente marcou 82 gols, ele marcou os outros 9 tentos com a camisa da Seleção da Argentina sendo que 3 destes 9 gols ele marcou em um amistoso contra a Seleção Brasileira. Em suma, Messi encerrou a temporada 2011-12 como o artilheiro da La Liga e mais uma vez como o artilheiro de mais uma edição da UEFA Champions League.

  • Números de Messi na sua 8ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2011-12
 60 *73  35  9 5221

* 73 gols dos quais 50 foram pela La Liga, 14 pela UEFA Champions League, 3 pela Supercopa da Espanha, 3 pela Copa do Rei, 2 pelo Mundial Interclubes e 1 pela Supercopa da UEFA

2012-13

Logo no início da temporada 2012-13, em 23 de agosto de 2012, primeiro jogo da Supercopa da Espanha contra o Real Madrid, Leo marcou um dos gols na vitória por 3-2 do clube catalão no Camp Nou e no segundo jogo seis dias depois, ele voltou a marcar, porém o Barcelona perdeu para a equipe merengue pelo placar de 2-1 e como gol fora de casa conta para esta competição, desta vez o Barcelona não foi campeão da Supercopa da Espanha 2012.

Em 19/08/2012, em partida válida pela 1ª rodada da La Liga, Messi marcou 2 gols na goleada do clube catalão por 5-1 sobre a Real Sociedad. Em 28 de setembro, pela terceira vez seguida, a revista francesa “Onze Mondial” – prêmio Onze d’Or – elegeu o argentino como o melhor jogador da Europa e com isso, Messi igualou Michel Platini e Zinedine Zidane que já haviam ganhado esse prêmio 3 vezes cada um deles.

Em 20/10/2012, em jogo válido pela 8ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu primeiro hat-trick desta temporada na vitória por 5-4 sobre o Deportivo La Coruña. Na rodada seguinte do Campeonato Espanhol Messi atingiu mais uma marca, ao marcar 2 tentos na goleada do Barça por 5-0 sobre o Rayo Vallecano, ele chegou ao seu gol de número 300 como profissional. Pouco tempo depois, em 11/11/2012, o argentino bateu mais um recorde que pertencia a Gerd Müller e a Pelé ao marcar 2 gols – o seu 76º gol no ano – na vitória por 4-2 sobre o Mallorca em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Espanhol.

Em 20/11/2012, em partida válida pela penúltima rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, Messi marcou 2 gols na vitória do clube catalão por 3-0 sobre o Spartak de Moscou fora de casa e com esses tentos, o argentino se tornou o segundo maior artilheiro da história da Liga dos Campeões, ficando atrás apenas do holandês Ruud Van Nistelrooy.

Em 09/12/2012, Messi alcançou um novo recorde pessoal marcando 2 gols na vitória por 2-1 sobre o Bétis em jogo válido pela 15ª rodada da La Liga. O argentino chegou a marca de 86 gols num único ano e assim, ele superou uma marca que pertencia a Gerd Müller que fez 85 gols no ano de 1972. Ao final do mês de dezembro, Leo chegava a marca de 91 tentos no ano, contando os gols que ele marcou pelo Barcelona e também pela Seleção da Argentina e com isso, ele alcançou um recorde mundial que foi reconhecido pelo Guinness Book.

Em 7 de janeiro de 2013, Messi recebeu a “Bola de Ouro” pela 4ª vez consecutiva, algo sem precedentes na história do futebol. Somando-se a isso vale ressaltar que ele recebeu 41,6% dos votos e esta eleição contava com a presença de capitães e treinadores de quase todas as Seleções (Brasil, Alemanha, França, etc). Por outro lado, fazia parte da FIFA / FIFPro World XI, pelo sexto ano consecutivo.

Em 27/01/2013, em jogo válido pela 21ª rodada da La Liga, o argentino foi as redes por 4 vezes na goleada por 5-1 sobre o Osasuna e com isso, ele chegou a marca de 202 gols na La Liga e assim sendo, Leo se tornou o jogador mais jovem a chegar a marca de 200 gols nesta competição. Além disso, ao marcar gols neste jogo, Messi quebrou mais um recorde, esta era a 11ª vez seguida em que ele marcava gols pela La Liga e isso fez com que ele superasse as marcas de Ronaldo e Mariano Martín.

Em 6 de fevereiro daquele ano, Messi renovou o seu contrato com o Barcelona até 30 de junho de 2018. Dez dias depois de renovar o seu contrato com o clube catalão, em partida válida pela 24ª rodada da La Liga, o argentino marcou os 2 gols da vitória do Barcelona (2-1) sobre o Granada e com isso, ele chegou a marca de 301 gols em 365 jogos oficiais com a camisa da equipe catalã e não é só isso, ao marcar os 2 gols no triunfo diante do Granada, ele também chegou a marca de fazer ao menos um gol em 14 jogos seguidos.

Em 09/03/2013, em jogo válido pela 27ª rodada do Campeonato Espanhol, Leo marcou um dos gols na vitória por 2-0 sobre o Deportivo La Coruña e desta vez ele aumentou a sua marca de 14 para 17 jogos consecutivos marcando gols e isso fez de Messi o primeiro jogador na história do futebol mundial a marcar gols em 17 jogos seguidos em uma competição de liga nacional.

Em 30/03/2013, em partida válida pela 29ª rodada da La Liga, o argentino alcançou um novo recorde ao marcar um dos gols no empate em 2-2 com o Celta de Vigo e ele aumentou novamente a sua marca de 17 para 19 jogos consecutivos marcando gols. Com isso dito, o argentino conseguiu fechar uma volta completa, marcando consecutivamente contra todas as equipes do campeonato. Por outro lado, Messi começou a partida como capitão pela primeira vez com o F.C. Barcelona em um jogo oficial e ainda convém lembrar que pela primeira vez desde que chegou ao clube catalão, esta foi a primeira vez que Messi foi o capitão do time.

Em 12/05/2013, o Barcelona conquistou o título da La Liga 2012-13 com 4 rodadas de antecedência após uma vitória por 2-1 sobre o Atlético de Madrid na 35ª rodada. Messi jogou esta partida e saiu aos 26 minutos da segunda etapa, apesar de sua equipe já ter feito as 3 alterações. Logo após o jogo, o clube relatou que Messi teve uma recaída do bíceps femoral direito e que, portanto, ele não jogaria mais pelo resto da temporada. Ao final da temporada 2012-13, pela terceira vez na sua carreira, o argentino foi o vencedor do Troféu Pichichi e novamente o vencedor da Chuteira de Ouro e com isso, ele passou a ser o primeiro jogador a receber este prêmio por 3 vezes.

  • Números de Messi na sua 9ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2012-13
 50 *60  18  2 4070

* 60 gols dos quais 46 foram pela La Liga, 8 pela UEFA Champions League, 4 pela Copa do Rei e 2 pela Supercopa da Espanha

2013-14

Em 18 de agosto de 2013, em partida válida pela 1ª rodada da La Liga, Messi começou a temporada 2013-14 marcando 2 gols e provendo uma assistência para Pedro na goleada por 7-0 sobre o Levante e com estes tentos ele atingiu a marca de 350 gols na sua carreira (conta-se tanto os gols que ele marcou pelo Barcelona quanto os gols que Leo marcou pela Seleção da Argentina).

Em 28/08/2013, no segundo jogo da decisão da Supercopa da Espanha e após um empate em 0-0 no Camp Nou, Leo conquistava o seu 23º título da carreira e isso fez com que ele se tornasse o jogador argentino com mais títulos na carreira e assim sendo, ele acabava de superar Esteban Cambiasso. Quatros dias após a conquista de mais um título na carreira, Messi marcou o seu primeiro hat-trick nesta temporada em partida válida pela 3ª rodada da La Liga, a qual o Barcelona venceu o Valencia pelo placar de 3-2 em pleno Mestalla, estádio do Valencia. Com mais um triplete – 3 gols – na conta, Messi se tornou o jogador com mais gols fora de casa na história do Campeonato Espanhol.

Em 18/09/2013, em partida válida pela 1ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, Leo voltou a marcar 3 gols num único jogo, desta vez na goleada por 4-0 sobre o Ajax da Holanda. Dezoito dias depois, em mais um jogo válido pela fase de grupos da Liga dos Campeões, o argentino marcou 2 tentos na vitória por 3-1 sobre o Milan da Itália e com isso, ele chegou a marca de 65 gols nesta competição.

Em 10/11/2013, em partida válida pela 13ª rodada da La Liga, Messi só jogou os primeiros 20 minutos de jogo diante do Bétis, pois ele sofreu uma recaída no bíceps femoral de sua perna esquerda, mas mesmo com a sua saída, o Barça derrotou o Bétis pelo placar de 4-1. Esta lesão afastou Leo por pelo menos 2 meses do gramado e assim sendo, ele só voltou a jogar no dia 8 de janeiro de 2014, no primeiro jogo das oitavas-de-finais da Copa do Rei, ele entrou nesta partida aos 19 minutos da segunda etapa no lugar do meia Andrés Iniesta e nos últimos minutos de jogo ele marcou 2 gols e decretou o resultado da partida: vitória do Barcelona por 4-0 sobre o Getafe.

Em 22/01/2014, no primeiro jogo das oitavas-de-finais da Copa do Rei, o argentino jogou a sua partida de número 400 com a camisa do Barcelona diante do Valencia e nesta ocasião especial, o clube catalão venceu a partida pelo placar de 4-1 com mais um hat-trick de Messi, porém desta vez um hat-trick de assistências e não de gols e o “felizardo” foi Cristian Tello que marcou 3 dos 4 gols nesta partida.

Em 15/02/2014, em partida válida pela 24ª rodada da La Liga, Leo atingiu mais uma marca ao marcar 2 gols na goleada por 6-0 sobre o Rayo Vallecano, o argentino chegou a marca de 337 gols atuando pelo Barcelona e como consequência, ele superou um recorde que pertencia a Telmo Zarra e se tornou o maior artilheiro de um clube espanhol em competições oficiais. E não parou por aí! Com estes tentos, Messi conseguiu posicionar-se como o 3º maior goleador da primeira divisão do futebol espanhol e com isso, ele superou o seu compatriota ex-Real Madrid, Alfredo Di Stéfano.

Paralelamente a disputa da La Liga, o Barça também disputava a UEFA Champions League e em 12/03/2014, Leo marcou um dos gols da vitória do Barcelona por 2-1 sobre o Manchester City no Camp Nou e com isso, ele atingiu mais um feito, chegou a soma de 67 gols nesta competição. Esse número de tentos o posicionou como o maior goleador por uma única equipe em uma competição continental europeia.

Em 16/03/2014, desta vez em jogo válido pela 28ª rodada da La Liga, após 8 meses, Messi marcou o seu segundo hat-trick – desta vez com gols – nesta temporada na goleada por 7-0 sobre o Osasuna. Com mais este triplete, o argentino chegou a marca de 371 gols com a camisa do clube catalão, levando-se em conta jogos oficiais e amistosos e assim sendo, ele superou Paulino Alcántara como o maior artilheiro da história do clube catalão. Uma semana depois, Leo repetiu o feito e voltou a marcar 3 gols numa única partida na vitória por 4-3 sobre o Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu. Com mais um hat-trick na conta de Messi, ele ultrapassou Alfredo Di Stéfano como o maior artilheiro do “El Clasico”.

Ao término da temporada, diferentemente das duas últimas temporadas onde Leo foi o artilheiro da La Liga, desta vez ele foi o vice-artilheiro e o artilheiro da La Liga 2013-14 foi o português Cristiano Ronaldo que também foi o artilheiro da UEFA Champions League 2013-14.

  • Números de Messi na sua 10ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2013-14
 46 *41  15  3 3742

* 41 gols dos quais 28 foram pela La Liga, 8 pela UEFA Champions League e 5 pela Copa do Rei

2014-15

No início da temporada 2014-15, em 24 de agosto de 2014, em partida válida pela 1ª rodada da La Liga, Leo marcou 2 tentos na vitória do clube catalão por 3-0 sobre o Elche.

Em 13/09/2014, em partida válida pela 3ª rodada da La Liga, o argentino não marcou gols na vitória por 2-0 sobre o Athletic de Bilbao, mas vale ressaltar que ele deu os 2 passes gols os gols de Neymar nesta partida. Duas semanas depois, em mais um jogo válido pela La Liga, Messi marcou 2 tentos na goleada por 6-0 sobre o Granada e além dos gols, ele também proveu assistências para mais um gol de Neymar e também para o gol do croata Ivan Rakitić. Além disso, o argentino quebrou mais um recorde com estes 2 gols diante do Granada, ele chegou ao gol de número 400 na sua carreira profissional e assim sendo, Em uma conferência de imprensa após o jogo, ele foi elogiado por seu treinador Luis Enrique, que declarou: “Messi foi tocado por uma varinha mágica”.

Em 18/10/2014, em jogo válido pela 8ª rodada do Campeonato Espanhol, Messi marcou um dos gols na vitória por 3-0 sobre o Eibar e com isso, Leo chegou ao seu gol de número 250 na La Liga e além de marcar um dos gols neste jogo, ele também proveu uma assistência para o gol de Xavi.

Paralelamente a disputa da La Liga, como já era costume, o Barcelona disputava a UEFA Champions League e em 05/11/2014, Messi os 2 gols da vitória por 2-0 sobre o Ajax e com este triunfo, o Barça já garantia a sua vaga para as oitavas-de-finais com duas rodadas de antecedência e com esses 2 tentos, o argentino chegava a marca de 71 gols pela Liga dos Campeões e com isso, ele se igualou a Rául como o maior artilheiro desta competição.

Em 22/11/2014, em partida válida pela 12ª rodada da La Liga, mais um hat-trick de Messi, desta vez ele marcou estes 3 tentos na goleada por 5-1 sobre o Sevilla e mais uma vez, Leo atingia mais uma marca, com mais esse hat-trick na sua conta, ele chegou ao seu gol de número 253 no Campeonato Espanhol e como consequência, ele superou Telmo Zarra (251 gols). Três dias depois, o argentino repetiu a dose e marcou 3 gols em mais um jogo, desta vez em partida válida pela penúltima rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, a qual o Barcelona aplicou uma goleada de 4-0 sobre o APEOL Nicosia do Chipre e com isso, ele se tornou o maior artilheiro desta competição com 74 gols marcados.

Em 07/12/2014, em jogo válido pela 14ª rodada da La Liga, Messi marcou o seu 3º hat-trick desta temporada na goleada por 5-1 sobre o seu maior rival local, Espanyol.

Em 11 de janeiro de 2015, em partida válida pela 18ª rodada do Campeonato Espanhol, o Barcelona contou com o “famoso tridente MSN” – Messi, Suárez e Neymar – para vencer o Atlético de Madrid por 3-1 e com isso, o argentino pôs fim a um jejum de 719 minutos sem marcar gols nos “Cochoneros” – Atlético de Madrid – e além de marcar um dos gols neste jogo, ele também deu o passe para o gol de Luis Suárez. Uma semana depois, após ser eleito o 2º melhor jogador do Mundo pela FIFA (Cristiano Ronaldo foi eleito o melhor do mundo) pela segunda vez consecutiva, Messi marcou o seu 4º hat-trick na temporada 2014-15 na goleada por 4-0 sobre o Deportivo La Coruña em jogo válido pela última rodada do primeiro turno da La Liga (19ª rodada).

Em 15/02/2015, em jogo válido pela 23ª rodada da La Liga, Leo atingia mais uma marca, esta era a sua 300ª partida pelo Campeonato Espanhol e nesta ocasião especial, ele marcou o seu 5º hat-trick nesta temporada na goleada por 5-0 sobre o Levante, Messi se igualou a Telmo Zarra como o jogador  que mais marcou hat-tricks por uma equipe espanhola e ele também se igualou a Cristiano Ronaldo como o jogador que mais marcou hat-tricks pela La Liga.

Veja Também!  A Carreira de Paul Pogba em Números

Em 08/03/2015, em mais uma partida válida pela La Liga, 26ª rodada, o argentino marcou o seu 6º hat-trick na goleada por 6-1 sobre o Rayo Vallecano e detalhe, ele só precisou de 12 minutos para marcar 3 tentos neste jogo e com isso ele se igualou a Cristiano Ronaldo com 30 gols nesta temporada, além de superar os registros de mais hat-tricks em La Liga e mais tripletes -3 gols num único jogo – que Telmo Zarra por um clube espanhol em todas as competições.

Em 18/04/2015, em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol, Leo marcou um dos gols na vitória por 2-0 sobre o Valencia e de quebra, ele deu o passe para o gol do centroavante uruguaio Luis Suárez neste jogo e com mais este gol que marcou nesta partida, o seu gol de número 400 pelo Barcelona, Messi se tornou jogador com mais gols por um único clube da Espanha.

Em 06/05/2015, no primeiro jogo da semifinal da UEFA Champions League diante do Bayern de Munique da Alemanha no Camp Nou, o argentino marcou 2 gols na vitória por 3-0 sobre os alemães e com isso, ele marcou o seu gol de número 77 por esta competição no seu 100º jogo pelo clube catalão na UEFA Champions League e não pára por aí, Messi também ultrapassou Cristiano Ronaldo como o maior artilheiro da história desta competição.

Em 17/05/2015, desta vez em partida válida pela penúltima rodada da La Liga, 37ª rodada, o argentino marcou o único gol da vitória sobre o Atlético de Madrid e convém lembrar que este tento de Lionel Messi, foi o gol que deu ao Barcelona o seu 23º título do Campeonato Espanhol. Duas semanas depois, Leo voltou a marcar gols decisivos, desta vez em jogo válido pela final da Copa do Rei, ele marcou 2 tentos na vitória por 3-1 sobre o Athletic de Bilbao.

Em 06/06/2015, o Barcelona iria jogar a final da UEFA Champions League 2014-15, mas para chegar a final, o clube catalão fez a seguinte trajetória> Na fase de grupos, o Barcelona teve como adversários os seguintes clubes: Ajax da Holanda, Paris Saint-Germain da França e o APOEL Nicosia do Chipre. O clube catalão não teve dificuldades nesta fase, pois a equipe catalã fez 15 pontos – 5 vitórias e uma derrota – e conto com o faro artilheiro de Messi (marcou 8 gols na fase de grupos da Liga dos Campeões) para se classificar para as oitavas-de-finais.

Nas oitavas-de-finais, o adversário do time espanhol era o Manchester City da Inglaterra e com um triunfo do Barcelona por 2-1 fora de casa e depois uma nova vitória por 1-0 no Camp Nou, os espanhóis se classificaram para as quartas-de-finais.

Nas quartas-de-finais, o Barcelona teria de enfrentar mais uma vez um adversário que já havia enfrentado na fase de grupos, o Paris Saint-Germain e o clube catalão não encontrou dificuldades: vitória por 3-1 em pleno Parc des Princes e mais uma vitória por 2-0 no Camp Nou.

Nas semifinais como já foi dito anteriormente, o Barcelona enfrentou o Bayern de Munique da Alemanha e depois de contar com 2 gols de Messi para vencer o primeiro jogo por 3-0, o clube blaugrana não conseguiu repetir a atuação do primeiro jogo, quando foi o mandante e perdeu para os alemães por 3-2, porém como o Barça conseguiu uma boa vantagem na primeira partida, o clube espanhol estava classificado para a final da UEFA Champions League 2014-15.

Em 6 de junho de 2015, o Barcelona enfrentou a Juventus da Itália na final da Liga dos Campeões e apesar de Messi não ter feito gols e nem provido assistências neste jogo, ainda assim o clube catalão venceu esta partida por 3-1 e assim sendo, pela 5ª vez na história do clube, o Barcelona se sagrava campeão da UEFA Champions League e com isso, o Barça se tornou o primeiro clube na história do futebol europeu a ganhar o triplete (Liga dos Campeões, Copa do Rei e La Liga).

Da esquerda para a direita: Luis Suárez, Lionel Messi e Neymar com o troféu da UEFA Champions League 2014-15.

Ao final desta temporada, Messi foi o vice-artilheiro da La Liga 2014-15, ficando atrás apenas do português Cristiano Ronaldo e ao lado do mesmo e de Neymar, ele foi o artilheiro da UEFA Champions League 2014-15 com 10 gols.

  • Números de Messi na sua 11ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2014-15
 57 *58  27  6 5060

* 58 gols dos quais 43 foram pela La Liga, 10 pela UEFA Champions League e 5 pela Copa do Rei

2015-16

Messi começou a temporada 2015-16 marcando 2 gols na vitória por 5-4 sobre o Sevilla em partida que valia o título da Supercopa da UEFA. Com mais estes tentos, o argentino se igualou a Cristiano Ronaldo com 80 gols em competições realizadas pela UEFA.

Em 12 de agosto de 2015, Messi foi nomeado para disputar o Prêmio de melhor jogador da UEFA juntamente com CR7 e com o seu companheiro de equipe, o uruguaio Luis Suárez e como um título de Liga dos Campeões pesa bastante, pela terceira vez na sua carreira, Leo ganhou o prêmio de melhor jogador da UEFA. Cinco dias depois, Messi jogava a segunda partida da decisão da Supercopa da Espanha e o argentino marcou o gol do Barcelona no empate em 1-1 com o Athletic de Bilbao, porém como a equipe catalã perdeu o primeiro jogo por 4-0, diferentemente de outras ocasiões, desta vez o Barça não conquistou o título da Supercopa da Espanha 2015.

Em 16/09/2015, em jogo válido pela 1ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League diante da Roma da Itália, Leo jogou a sua 100ª partida por esta competição e assim sendo, ele passou a ser o jogador mais jovem a conseguir este feito e voltando a falar do jogo, Barcelona e Roma ficaram no empate em 1-1. Quatro dias depois, em partida válida pela 4ª rodada da La Liga, pela primeira vez na sua carreira, Messi foi o capitão do time em um jogo no Camp Nou e com o argentino capitaneando o time, o Barcelona goleou o Levante por 4-1 e ele marcou 2 tentos neste jogo.

Em 26/09/2015, em partida válida pela 6ª rodada da La Liga, Leo só ficou 10 minutos em campo, pois ele sofreu uma lesão que o afastou dos gramados por 8 semanas, quanto ao jogo, a equipe blaugrana venceu o Las Palmas por 2-1.

Em 16/11/2015, cinco dias antes do “El Clásico”, ele voltou a treinar com a equipe e finalmente em 21 de novembro, Messi voltou a jogar uma partida e quando ele entrou em campo, o Barcelona estava vencendo por 3-0, mas o placar mesmo foi uma goleada de 4-0 para a equipe catalã com gols de Luis Suárez (2), Iniesta e Neymar. No jogo seguinte da La Liga, o argentino marcou o seu 1º gol após o seu retorno aos gramados na goleada por 4-0 sobre a Real Sociedád.

Em 8 de janeiro de 2016, Messi foi um dos selecionados – um dos mais votados – para a Equipe do Ano da UEFA 2015, juntamente com Manuel Neuer, David Alaba, Sergio Ramos, Gerard Piqué, Daniel Alves, Andrés Iniesta, Paul Pogba, James Rodriguez, Cristiano Ronaldo e Neymar e ainda por cima, ele foi o jogador mais votado da equipe do Ano da UEFA com 70% dos votos (448445 votos). No dia seguinte (09/01/2016), em partida válida pela 19ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu primeiro hat-trick nesta temporada na goleada por 4-0 sobre o Granada.

Em 11/01/2016, Messi ganhou a sua 5ª Bola de Ouro com 41,33% dos votos ficando a frente de Cristiano Ronaldo (27,76%) e também a frente de seu companheiro de clube, Neymar (7,86%), em outras palavras, pela 5ª vez, Leo era eleito o “Melhor Jogador do Mundo”.

Em 3 de fevereiro do mesmo ano, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Rei, o clube blaugrana impôs uma goleada de 7-0 sobre o Valencia e neste jogo, o argentino marcou o seu segundo hat-trick nesta temporada. Com este resultada, o Barcelona podia perder por até 6 gols de diferença que avançava para a final desta competição.

Em 14/02/2016, em jogo válido pela 24ª rodada da La Liga, Leo marcou um gol e proveu duas assistências na goleada por 6-1 sobre o Celta de Vigo, porém vale ressaltar que neste mesmo jogo, o argentino rolou a bola para o uruguaio completar um pênalti indireto, repetindo uma jogada eternizada pelo craque holandês Johan Cruyff na década de 1980. A jogada foi exaltada por muitos torcedores, enquanto outros enxergaram menosprezo ao rival Celta de Vigo. Segundo o brasileiro Neymar, o pênalti foi treinado e, na verdade, era ele quem deveria ter recebido o passe de Messi.

Em 17/02/2016, em jogo adiado da 16ª rodada do Campeonato Espanhol, Messi marcou 2 gols na vitória por 3-1 sobre o Sporting Gijón e com isso, o argentino chegou a marca de 300 gols pela La Liga.

No dia 23 de fevereiro, no primeiro jogo das oitavas-de-finais da UEFA Champions League, o argentino foi o principal destaque na vitória do Barcelona por 2-0 sobre o Arsenal da Inglaterra, pois ele foi o autor dos 2 gols da vitória do clube catalão nesta partida. Pela primeira vez na sua carreira, Messi conseguiu fazer gols no goleiro Petr Čech após 6 confrontos (os confrontos anteriores quando o goleiro defendia o Chelsea) e com isso, o tcheco se tornou o 123º goleiro diferente a levar gol do argentino e ainda convém lembrar que no segundo jogo entre as duas equipes, Messi marcou um dos tentos em mais uma vitória do clube catalão, desta vez uma vitória pelo placar de 3-1.

Em 03/03/2016, em partida válida pela 27ª rodada da La Liga, Leo marcou o seu terceiro hat-trick nesta temporada na goleada por 5-1 sobre o Rayo Vallecano.

Em 17/04/2016, em jogo válido pela 33ª rodada do Campeonato Espanhol, o argentino marcou mais um tento, mas vale ressaltar que este foi o seu gol de número 500 na sua carreira em jogos oficiais – conta-se tanto os gols que ele marcou pelo Barça quanto pela Seleção da Argentina -, porém não teve muito o que comemorar porque mesmo com o gol de Messi, o Barcelona perdeu este jogo por 2-1 para o Valencia. Três dias depois, na rodada seguinte da La Liga, Messi marcou um dos gols na goleada do Barcelona por 8-0 sobre o Deportivo La Coruña e proveu duas assistências nesta partida e com isso, o argentino atingiu a marca de 121 assistências na La Liga e assim sendo, ele superou Míchel González e a passou a ser o jogador que mais proveu assistências na história do Campeonato Espanhol.

Em 22 de maio de 2016, no último jogo do clube catalão nesta temporada, a final da Copa do Rei, Messi voltou a ser decisivo, mas diferentemente das outras vezes, nesta final ele foi decisivo provendo assistências para os gols de Jordi Alba e de Neymar na vitória por 2-0 sobre o Sevilla na prorrogação e com este triunfo, o Barcelona conquistava o seu segundo título nesta temporada após a conquista do título da La Liga 2015-16.

  • Números de Messi na sua 12ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2015-16
 49 *41  24  5 4229

* 41 gols dos quais 26 foram pela La Liga, 6 pela UEFA Champions League, 5 pela Copa do Rei, 2 pela Supercopa da UEFA, 1 pela Supercopa da Espanha e 1 pelo Mundial Interclubes

2016-17

Em 17 de agosto de 2016, Messi começou a temporada 2016-17 conquistando o título da Supercopa da Espanha com o Barcelona ao derrotar o Sevilla pelo placar de 3-0 no segundo jogo e como já era costume, o argentino marcou 1 gol nesta partida e também deu o passe para o gol de Arda Turan. Além disso, ele ergueu o seu 1º troféu como o capitão do clube catalão.

Em 20/08/2016, em partida válida pela 1ª rodada da La Liga, Leo marcou 2 tentos na goleada por 6-2 sobre o Real Bétis e também proveu uma assistência para um dos gols de Luis Suárez neste jogo.

Em 13/09/2016, em jogo válido pela 1ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, Messi marcou o seu primeiro hat-trick desta temporada na goleada por 7-0 sobre o Celtic da Escócia e além de ter marcado gols nesta partida, ele também deu o passe para o gol do uruguaio Luis Suárez. Quatro dias após esta partida, Messi marcou um doblete – 2 gols -, desta vez na goleada por 5-1 sobre o Leganés em jogo válido pela 4ª rodada da La Liga e como consequência, ele se tornou o primeiro jogador do Campeonato Espanhol a marcar em 34 campos diferentes. Quatro dias depois, em mais um jogo válido pela La Liga, Messi sofreu uma lesão no adutor direito no jogo contra o Atlético de Madrid, ao qual as duas equipes ficaram no empate em 1-1. Esta lesão fez com que Leo perdesse os 2 jogos seguintes do Campeonato Espanhol.

Em 15/10/2016, em partida válida pela 8ª rodada do Campeonato Espanhol, já recuperado, ele voltou aos gramados e logo no seu retorno, o argentino marcou um dos gols na goleada por 4-0 sobre o Deportivo La Coruña e convém lembrar que ele entrou aos 10 minutos do segundo tempo no lugar de Sergio Busquets e 3 minutos depois, quando o jogo ainda estava 3-0 para o clube blaugrana, ele foi as redes e decretou o resultado desta partida. Quatro dias após este jogo, desta vez em jogo válido pela 3ª rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, Messi marcou o seu 2º hat-trick nesta temporada na goleada por 4-0 sobre o Manchester City da Inglaterra e além dos 3 tentos, ele também deu o passe para o gol de Neymar neste jogo.

Em 06/11/2016, em partida válida 11ª rodada da La Liga, o argentino chegou a marca de 500 gols com a camisa do Barcelona ao marcar um dos gols da vitória por 2-1 sobre o Sevilla em pleno Ramón Sánchez Pizjuán, estádio do Sevilla.

Em 23/11/2016, em jogo válido pela penúltima rodada da fase de grupos da UEFA Champions League, Messi marcou os 2 gols da vitória do Barcelona sobre o Celtic em pleno Celtic Park – estádio do clube escocês – e com isso, ele chegou a marca de 100 gols em competições internacionais com o Barcelona. Quatro dias depois, desta vez em partida válida pela La Liga, Leo marcou o gol do Barça no empate em 1-1 com a Real Sociedad e como consequência, o argentino atingiu mais um feito; ele se tornou o primeiro jogador da história da Primeira Divisão da Espanha a marcar em 200 jogos.

Em 06/12/2016, em partida válida pela última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Barcelona venceu por 4-0 o Borussia Mönchengladbach da Alemanha, terminando em primeiro no grupo C. Messi marcou o primeiro gol aos 16 minutos do primeiro tempo e também convém lembrar que ele chegou a marca de 549 partidas oficiais com o F.C. Barcelona, ​​alcançando assim a quarta posição, com Migueli como o jogador com mais jogos pela equipe catalã.

Em 18/12/2016, em jogo válido pela 16ª rodada da La Liga, o Barça levou a melhor no derby de Barcelona – Barcelona X Espanyol – e venceu por 4-1, vale ressaltar que este clássico foi o jogo de número 600 de Messi com a camisa do clube blaugrana e neste jogo, ele marcou 1 dos 4 gols nesta partida. Leo encerrou o ano de 2016 como artilheiro mundial – 59 gols no ano – e como o artilheiro da La Liga 2016-17 com 12 tentos e também como o artilheiro da UEFA Champions League 2016-17 com 10 gols marcados até aquele momento.

Em 5 de janeiro de 2017, Messi começou o ano marcando gol, porém mesmo assim, o argentino nao evitou a derrota do Barcelona por 2-1 diante do Athletic de Bilbao no primeiro jogo das oitavas-de-finais da Copa do Rei. Três dias após este jogo, desta vez em partida válida pela La Liga, Leo marcou o gol do empate em 1-1 com o Villareal e ele marcou este gol numa cobrança de falta e ao marcar este gol de falta, o argentino igualou uma marca que pertencia ao holandês Ronald Koeman, um jogador que marcou 25 gols em cobranças de faltas com o Barça.

Em 11/01/2017, no segundo jogo das oitavas-de-finais da Copa do Rei, Messi marcou mais um gol numa cobrança de falta, o seu único gol neste jogo, e o Barcelona venceu o Athletic de Bilbao por 3-1 e por conseguinte, o clube catalão se classificou para as quartas-de-finais desta competição. Três dias depois, em jogo válido pela 18ª rodada da La Liga, o Barcelona enfrentou o Las Palmas no Camp Nou e como já era rotina, Messi marcou um dos gols da goleada do clube catalão por 5-0 e assim sendo, ele igualou um recorde do ex-atacante do Real Madrid, Rául, de marcar gols em 35 equipes diferentes no campeonato.

Em 26/01/2017, no segundo jogo das quartas-de-finais da Copa do Rei, Leo marcou um gol e proveu assistências para os gols de Luis Suárez e de Denis Suárez na goleada por 5-2 sobre a Real Sociedad e como a equipe catalã já havia vencido o primeiro confronto por 1-0, o Barcelona estava classificado para as semifinais da Copa do Rei.

Em 01/02/2017, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Rei, Messi marcou um dos gols na vitória por 2-1 sobre o Atlético de Madrid em pleno Vicente Calderón e com isso, ele atingiu mais uma marca na sua carreira, marcou 43 gols na Copa do Rei e assim sendo, ele se igualou ao compatriota Alfredo Di Stéfano como um dos maiores artilheiros desta competição. Três dias depois, em partida válida pela La Liga, o argentino fez um gol na vitória por 3-0 sobre o Athletic de Bilbao e convém lembrar que esta partida era especial para ele, pois este foi o seu jogo de número 700 como profissional (soma-se os jogos do Barcelona e da Seleção da Argentina).

Em 11/02/2017, em jogo válido pela 22ª rodada do Campeonato Espanhol, Leo marcou um dos gols na goleada por 6-0 sobre o Alavés e com isso, ele assumiu a liderança na disputa pelo Troféu Pichichi e também assumiu a liderança na disputa pela Chuteira de Ouro da UEFA.

Em 26/02/2017, em partida válida pela 24ª rodada da La Liga, o argentino marcou um dos gols em mais uma vitória por 2-1 sobre o Atlético de Madrid no estádio Vicente Calderón e com mais este triunfo, o Barcelona assumia a liderança provisória do Campeonato Espanhol e além disso, Messi chegou a marca de 20 gols por esta competição pela 9ª temporada consecutiva e também é importante mencionar que esta vitória diante dos “Colchoneros” foi o seu triunfo de número 400 com a equipe catalã.

Desde o início desta temporada, a imprensa publicou uma possível prorrogação de contrato entre Messi e o Barcelona. Houve relatos e especulações como uma possível ida para o Manchester City, equipe comandada por Pep Guardiola, para o Manchester United do treinador português José Mourinho, para o Paris Saint-Germain, para o Real Madrid ou até mesmo um possível retorno ao Newell’s Old Boys. Jorge Messi, seu pai e agente, viajou para Barcelona em meados do mês de fevereiro para se encontrar com o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu para a renovação de contrato e assim sendo, ele manteve o seu vínculo com o clube até junho de 2018, ao passo que Neymar e Suárez, renovaram com o clube catalão até o ano de 2021.

Em 01/03/2017, em jogo válido pela 25ª rodada da La Liga, Messi marcou um dos gols na goleada por 6-1 sobre o Sporting Gijón e também proveu uma assistência para o gol de Paco Alcácer e com isso, ele se manteve na liderança para a conquista da Chuteira de Ouro e também vale ressaltar que este foi o 500º jogo do argentino como titular. Três dias depois, em mais uma partida válida pela La Liga, Leo marcou 2 gols na goleada por 5-0 sobre o Celta de Vigo e além de ter contribuído neste triunfo com gols, ele também contribuiu com assistências para os gols de Neymar e do zagueiro Umtiti e assim sendo, Messi seguia na liderança na disputa do Troféu Pichichi com 23 gols na La Liga 2016-17.

Em 08/03/2017, no segundo jogo das oitavas-de-finais da UEFA Champions League diante do Paris Saint-Germain da França aconteceu algo sem precedentes na história desta competição, após perder a primeira partida no estádio Parc des Princes por 4-0 há quase um mês atrás, o clube blaugrana conseguiu fazer o que parecia impossível, conseguiu reverter tal desvantagem com uma goleada por 6-1 sobre o PSG no Camp Nou e apesar de Messi ter feito um dos gols do time culé – Barcelona -, o nome do jogo foi Neymar que fez 2 gols e ainda proveu uma assistência para o gol de Sergi Roberto, o gol da classificação do Barça para as quartas-de-finais da UEFA Champions League 2016-17 e até aquele momento, Messi passava também a ser o artilheiro da Liga dos Campeões com 11 gols marcados.

Em 19/03/2017, em partida válida pela 28ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu 100º doblete – ocorre quando um jogador faz 2 gols num mesmo jogo – na vitória por 4-2 sobre o Valencia e com isso, esta era a 8ª temporada consecutiva que Messi marcava mais de 40 gols por temporada.

Messi comemorando um de seus gols no “El Clásico”, ao qual o Barcelona venceu o Real Madrid por 3-2 com um gol no final da partida.

Em 23/04/2017, em jogo válido pela 33ª rodada da La Liga, no estádio Santiago Bernabéu, Messi marcou 2 gols na vitória por 3-2 sobre o Real Madrid e com mais este doblete, o argentino chegava a marca de 500 gols com o clube catalão em jogos oficiais.

Em 27/05/2017, após a eliminação nas quartas-de-finais da UEFA Champions League diante da Juventus da Itália e após terminar o Campeonato Espanhol na 2ª colocação, o Barcelona enfrentou o Alavés na final da Copa do Rei e com 1 gol e uma assistência do argentino para o gol de Paco Alcácer na vitória por 3-1 e com mais este triunfo, pela 29ª vez na história do clube, o Barcelona era o campeão da Copa do Rei. Ao final desta temporada, Messi foi o artilheiro da desta competição e também foi o artilheiro da La Liga 2016-17 e como consequência, ele era o ganhador do Troféu Pichichi pela 4ª vez na sua carreira e com isso, o argentino se igualou a Ferenc Puskás e além disso, ele também conquistou pela 4ª vez na sua carreira a “Chuteira de Ouro” da UEFA.

  • Números de Messi na sua 13ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2016-17
 52 *54  18  9 4452

* 54 gols dos quais 37 foram pela La Liga, 11 pela UEFA Champions League, 5 pela Copa do Rei e 1 pela Supercopa da Espanha

2017-18

Antes do início desta temporada, em 5 de julho de 2017, o Barcelona anunciou oficialmente a renovação de Messi até o ano de 2021.

Em 07/08/2017, o argentino foi nomeado pelo CHIEFE – Centro Espanhol de História do Futebol e Estatística – como o melhor jogador da história da liga espanhola e apesar de não ter feito gols na 1ª rodada da La Liga 2017-18, Leo marcou os 2 gols da vitória do Barcelona sobre o Alavés na 2ª rodada e com isso, ele chegou a marca de 350 gols na história do Campeonato Espanhol.

Em 09/09/2017, em partida válida pela 3ª rodada da La Liga, Messi marcou o seu primeiro hat-trick nesta temporada na goleada por 5-0 sobre o Espanyol no Camp Nou. Três dias após este jogo, o argentino marcou 2 tentos na vitória por 3-0 sobre a Juventus em jogo válido pela 1ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League.

Em 19/09/2017, em jogo válido pela 5ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu segundo hat-trick desta temporada, porém desta vez ele marcou 4 gols na goleada por 6-1 sobre o Eibar.

Em 01/10/2017, em partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Espanhol, Messi jogou a sua partida de número 594 com a camisa do Barcelona e ao atingir essa marca, ele passou a ter mais jogos pelo clube do que o zagueiro Carles Puyol, ficando atrás apenas de Andrés Iniesta e de Xavi Hernández e quanto ao jogo, o Barça venceu o Las Palmas por 3-0 com 2 gols do argentino e o outro gol foi de Sergio Busquets com a assistência de Messi.

Paralelamente a disputa do Campeonato Espanhol, o clube blaugrana disputava a UEFA Champions League e em 18/10/2017, em jogo válido pela fase de grupos desta competição, Leo marcou um dos gols na vitória por 3-1 sobre o Olympiacos da Grécia e também deu o passe para o gol do lateral Lucas Digne e com mais um tento neste torneio, ele chegou a marca de 100 gols em competições europeias.

Em 04/11/2017, em partida válida pela 11ª rodada da La Liga, a qual o Barcelona venceu o Sevilla por 2-1, Messi jogou a sua partida de número 600 com a camisa do clube catalão. Pouco mais de um mês depois, em 10/12/2017, em jogo válido pela 15ª rodada da La Liga, Leo marcou um dos gols na vitória por 2-0 sobre o Villareal em pleno “La Cerámica”, estádio do Villareal, e com isso ele chegou a marca de 525 gols com o Barcelona, seu único clube da carreira até aqui e assim ele igualou uma marca que pertencia a Gerd Müller como o maior artilheiro da história de um clube europeu.

Em 23/12/2017, em jogo válido pela antepenúltima rodada do 1º turno da La Liga, Messi marcou um dos gols em mais uma vitória do Barça no “El Clásico” por 3-0 e além de ter marcado um gol neste jogo, ele também deu o passe para o gol de Aleix Vidal nos minutos finais da partida e com isso, Messi mostrou o porque é algoz do Real Madrid, ele se tornou o jogador que mais marcou gols no rival na história da La Liga.

Em 7 de janeiro de 2018, o primeiro jogo do ano do Barcelona, válido pela 18ª rodada da La Liga, Messi chegou a marca de 400 jogos pelo Campeonato Espanhol e para celebrar esta ocasião especial ele marcou um dos gols na vitória por 3-0 sobre o Levante e além de ter feito 1 gol neste jogo, ele também deu o passe para o gol de Paulinho nesta partida. Quatro dias depois, no segundo jogo das oitavas-de-finais da Copa do Rei, o argentino fez 2 gols e proveu uma assistência para o gol de Jordi Alba na goleada por 5-0 sobre o Celta de Vigo e com mais 2 gols na conta, ele entrou para o seleto grupo dos “top-10” artilheiros desta competição.

Em 21/01/2018, em partida válida pela 20ª rodada da La Liga, Leo marcou mais um doblete e deu o passe para o gol de Luis Suárez na goleada por 5-0 sobre o Real Bétis e como consequência, ele assumiu a liderança na disputa pelo Troféu Pichichi, pois até aquele momento ele havia marcado 19 gols em 20 jogos na La Liga 2017-18. Quatro dias após este jogo, no segundo jogo das quartas-de-finais da Copa do Rei, o argentino marcou um dos gols na vitória por 2-0 sobre o Espanyol e convém lembrar que Messi foi o autor do gol de número 4000 do Barcelona no Camp Nou, em outras palavras, o argentino já é um dos maiores jogadores na história da equipe catalã.

Em 04/03/2018, em jogo válido pela 27ª rodada da La Liga, Barcelona e Atlético de Madrid disputavam a liderança do campeonato no Camp Nou e com um gol de falta de Messi, o clube catalão levou a melhor e venceu esta partida e além disso, o Barça abriu 8 pontos de vantagem sobre os “Colchoneros” com esta vitória. Ainda convém lembrar que este gol marcado diante do Atlético de Madrid foi o gol de número 600 na carreira de Messi e isso também fez com que ele assumisse a liderança na disputa do Troféu Pichichi e a liderança na disputa da Chuteira de Ouro da UEFA.

Veja Também!  AO VIVO França x Croácia em tempo real

Em 14/03/2018, no segundo jogo das oitavas-de-finais da UEFA Champions League, Leo marcou 2 gols na vitória por 3-0 sobre o Chelsea e ainda por cima deu o passe para o gol de Ousmane Dembélé e com isso, Messi chegou a marca de 100 gols em Liga dos Campeões. Quatro dias após esta partida, o Barcelona enfrentou o Athletic Bilbao em jogo válido pela 29ª rodada do Campeonato Espanhol e novamente Messi marcou 1 dos gols na vitória por 2-0 e ele atingiu mais uma marca: fez o seu gol de número 500 no Barça com a camisa de número 10.

Em 07/04/2018, em partida válida pela 31ª rodada da La Liga, o argentino marcou o seu terceiro hat-trick nesta temporada na vitória por 3-1 sobre o Leganés e como consequência o Barcelona chegava a uma marca histórica; 38 rodadas da La Liga sem perder um jogo no Camp Nou e assim, a equipe catalã superou uma marca que pertencia a Real Sociedad. Quanto a Messi, com este triplete ele se igualou ao egípcio Mohamed Salah do Liverpool da Inglaterra na disputa pela Chuteira de Ouro da UEFA com 29 gols até aquele instante.

Em 21/04/2018, Barcelona e Sevilla disputaram o título da Copa do Rei e mais uma vez a equipe catalã mostrou a sua superioridade e goleou por 5-0 e como era praxe, Messi marcou 1 dos tentos desta goleada e deu passes para os gols de Luis Suárez e Andrés Iniesta e mais uma vez, o argentino atingiu outro feito na sua carreira, ele igualou um recorde que pertencia a Telmo Zarra: marcou gols em 5 finais de um Campeonato da Espanha. Oito dias após a conquista da Copa do Rei, desta vez em partida válida pela 35ª rodada da La Liga, Leo marcou o seu 4º e último hat-trick desta temporada na vitória por 4-2 sobre o Deportivo La Coruña e com este resultado, o Barcelona se sagrava campeão da La Liga 2017-18 e ao final da temporada, Messi foi o artilheiro do Campeonato Espanhol e ganhou mais um Troféu Pichichi na sua carreira e também foi o vencedor da Chuteira de Ouro da UEFA.

  • Números de Messi na sua 14ª Temporada no Barcelona:
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2017-18
 54 *45  18  7 4468

* 45 gols dos quais 34 foram pela La Liga, 6 pela UEFA Champions League, 4 pela Copa do Rei e 1 pela Supercopa da Espanha

Títulos que conquistou no Barcelona:

  • Copa do Mundo de Clubes da FIFA (Mundial Interclubes) : 2009, 2011, 2015
  • Liga dos Campeões da UEFA: 2005–06, 2008–09, 2010–11, 2014–15
  • Supercopa da UEFA: 2009, 2011, 2015
  • La Liga: 2004–05, 2005–06, 2008–09, 2009–10, 2010–11, 2012–13, 2014–15, 2015–16, 2017–18
  • Copa do Rei: 2008–09, 2011–12, 2014–15, 2015–16, 2016–17, 2017–18
  • Supercopa da Espanha: 2005, 2006, 2009, 2010, 2011, 2013, 2016
  • O vídeo abaixo mostra 500 dos 552 gols de Messi com a camisa do Barcelona, clube pelo qual ele atua desde 2004
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 26 de abril de 2017 por Canal Ode aos Onze

Os Números de Messi na Seleção da Argentina:

Argentina

Seleções de Base

Em 2004, após uma matéria sobre Lionel Messi na revista “El Gráfico”, ele passou a ser disputado pelas Seleções da Argentina e da Espanha. Mesmo não vivendo mais na Argentina, Messi escolheu jogar pela Seleção da Argentina.

Em junho do mesmo ano, Messi fez a sua primeira aparição com a camisa da Seleção Argentina na categoria Sub-20 em um amistoso contra o Paraguai. Neste amistoso ele marcou um gol e deu duas assistências e os argentinos golearam os paraguaios pelo placar de 8-0.

Em 2005, ele foi convocado para a disputa da Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2005, realizada na Holanda e na primeira vez que jogou pela Seleção de seu país, Messi comandou bem o time na fase de grupos do Mundial Sub-20 apesar da Argentina ter perdido na estreia por 1-0 para os Estados Unidos, pois ele marcou um dos gols na vitória por 2-0 sobre o Egito e no último jogo da fase de grupos, a Seleção Argentina venceu a Alemanha por 1-0 e se classificou para a fase de mata-mata desta competição.

Na fase seguinte, a joia do Barcelona “espantou” o mundo com suas atuações decisivas, dribles e movimentação em campo e logo nas oitavas-de-finais da Copa do Mundo Sub-20, ele fez um dos gols da vitória argentina por 2-1 sobre a Colômbia. Nas quartas-de-finais, ele marcou um dos gols na vitória por 3-1 sobre a Espanha. O adversário das semifinais era o Brasil e este embate foi considerado um dos jogos mais emocionantes desta competição onde a Argentina venceu por 2-1 e Messi marcou um dos gols do triunfo argentino diante do Brasil.

Em 2 de julho de 2005, a Argentina disputava com a Nigéria o título da Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2005 e a “La Albiceleste” – Argentina – venceu esta partida por 2-1 e Leo fez os 2 gols da Seleção argentina. Ao fim deste Mundial,  não foi só eleito o melhor jogador da final, como também, o ganhador da Bola de Ouro, equivalente ao de melhor jogador do torneio, e também a chuteira de ouro, dada ao artilheiro.

Seleção Principal

Após uma excelente participação na Copa do Mundo Sub-20, o treinador da Seleção Principal da Argentina naquela época – José Pekerman – resolveu dar uma oportunidade para o jovem Messi e o convocou para o amistoso contra a Hungria, em 17 de agosto de 2005, ele fez a sua estreia pela Seleção Principal de seu país, porém a estreia de Leo pela Seleção foi para se esquecer, pois assim que entrou no lugar de Lisandro Lopez, Messi só ficou em campo por apenas 47 segundos após ser expulso pelo árbitro Markus Merk após uma disputa de bola com o zagueiro Vilmos Vanczák.

Em 3 de setembro do mesmo ano, Leo jogou a sua 1ª partida oficial pela Argentina em jogo válido pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA de 2006 diante da Seleção do Paraguai, ao qual a Argentina perdeu por 1-0 e Messi entrou nesta partida aos 35 minutos do segundo tempo no lugar de César Delgado.

Em 09/10/2005, em mais uma partida válida pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006, pela primeira vez na sua carreira, Messi começou entre os titulares na Seleção da Argentina diante do Peru, ao qual os argentinos venceram por 2-0 e Messi sofreu o pênalti que foi convertido por Juan Román Riquelme.

Em um amistoso contra a Seleção do Catar, disputado em 16/11/2005, Messi deu a sua primeira assistência, o que permitiu a Riquelme abrir o placar na vitória por 3-0 sobre os catarianos e o primeiro gol aconteceu em um outro amistoso, em 1 de março de 2006, porém mesmo com Messi marcando o seu 1º tento com a camisa da Seleção da Argentina, os argentinos perderam o amistoso por 3-2 para a Croácia.

Copa do Mundo FIFA de 2006

Ao ser convocado para a disputa da Copa do Mundo FIFA de 2006 por José Pekerman – atual treinador da Seleção da Colômbia -, Messi tornou-se o jogador argentino mais jovem a disputar uma Copa do Mundo, mas vale ressaltar que a joia do Barcelona teve de superar uma lesão que o afastou dos gramados desde o mês de março para jogar esta Copa.

Em 16 de junho de 2006, em partida válida pela 2ª rodada da fase de grupos, Messi entrou aos 29 minutos da segunda etapa no lugar do meia Maxi Rodríguez e quando ele entrou em campo a Argentina estava vencendo a Sérvia e Montenegro por 3-0 e 4 minutos após a sua entrada, ele deu o passe para o gol de Hernán Crespo e pouco antes do fim da partida, ele marcou o gol que decretou o resultado da partida; Argentina 6-0 Sérvia e Montenegro. Cinco dias depois, ele iniciou a partida contra a Holanda entre os titulares, mas mesmo com ele em campo, Argentina e Holanda ficaram no empate em 0-0. Com duas vitórias e com um empate e um bom saldo de gols diante da Sérvia e Montenegro, a Seleção Albiceleste terminou a fase de grupos na 1ª posição.

O adversário da Argentina nas oitavas-de-finais era o México e com a insistência do empate em 1-1, Pekerman resolveu colocá-lo no jogo aos 39 minutos do segundo tempo no lugar de Javier Saviola, porém mesmo com a sua entrada, o jogo foi para a prorrogação e aos 8 minutos do 1º tempo da prorrogação, Maxi Rodríguez fez o gol que classificou a Argentina para as quartas-de-finais. Na fase seguinte, o adversário da Argentina era a Alemanha e nesta partida, Pekerman deixou Messi no banco e por conseguinte, os alemães eliminaram os argentinos nos pênaltis e o treinador da Seleção da Argentina foi criticado por esta decisão (ter deixado a joia do Barcelona no banco).

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa
 3 1  1  0 122

Copa América 2007

Logo após a eliminação da Argentina na Copa do Mundo FIFA de 2006 diante da Seleção Anfitriã – Alemanha sediou a Copa de 2006 -, Pekerman renunciou ao cargo de treinador da Albiceleste e com a sua saída quem assume o comando da Seleção da Argentina é Alfio Basile e o mais novo treinador continuou convocando Leo para os amistosos e assim sendo, em 5 de junho de 2007, ele marcou o seu primeiro doblete – 2 gols num único jogo – no amistoso contra a Argélia, ao qual a Argentina venceu por 4-2.

Na Copa América 2007, realizada na Venezuela, Messi jogou a primeira partida da Seleção Albiceleste como titular e neste jogo, mesmo não marcando gols, ele deu o passe para o gol de Hernán Crespo na goleada por 4-1 sobre os Estados Unidos na 1ª rodada da fase de grupos e aos 34 minutos do segundo tempo, Leo foi substituído por Tévez. Na partida seguinte diante da Colômbia, ele também não marcou gols e não proveu nenhuma assistência, mas sofreu o pênalti que foi convertido por Crespo e os argentinos venceram os colombianos por 4-2. No último jogo da fase de grupos, Basile optou por poupar Messi, pois com vitórias nas duas primeiras rodadas, a Argentina estava praticamente classificada para a fase de mata-mata da Copa América 2007, mas ele jogou os último 20 minutos de jogo na última rodada diante do Paraguai, ao qual a Argentina venceu por 1-0.

Nas quartas de final, pela primeira vez neste torneio Messi marcou o seu gol na goleada por 4-0 sobre o Peru e também deu o passe para Javier Mascherano fazer o gol dele nesta partida.

Nas semifinais, Leo marcou o seu segundo e último gol nesta Copa América na vitória por 3-0 sobre o México e com isso, a Seleção Albiceleste estava na final da Copa América 2007 e ao final desta partida, o técnico Alfio Basile foi só elogios a Messi: “só os gênios são capazes de fazer o gol que Messi fez!”

O adversário da final era o Brasil e apesar da campanha que a Argentina fez nesta competição, os argentinos não foram páreos para o Brasil e perderam esta partida pelo placar de 3-0.

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa América
 6 2  3  1 457

Olimpíadas Pequim de 2008

Messi chegou aos Jogos Olímpicos de Pequim após uma longa disputa entre o Barcelona e a AFA – Federação Argentina de Futebol – para que ele pudesse jogar esta competição e para solucionar este imbróglio a FIFA – entidade máxima do futebol – teve de intervir, pois o clube catalão não aceitava liberar Messi, mas não demorou muito até que o Barcelona e a AFA chegaram a um consenso e o clube permitiu que Leo jogasse as Olimpíadas.

Na 1ª rodada da fase de grupos dos Jogos Olímpicos, em 7 de agosto de 2008, a Argentina jogou contra a Costa do Marfim e Messi foi quem inaugurou o placar da partida e ao final desta partida, os argentinos venceram os marfinenses pelo placar de 2-1. O segundo jogo da fase de grupos foi contra a Austrália e a Argentina venceu novamente, desta vez por 1-0. Já com a vaga para as quartas de final praticamente encaminhada com as duas vitórias nas duas primeiras rodadas, Sergio Batista – treinador da Seleão Sub-23 da Argentina – optou por poupar os seus principais jogadores diante da Sérvia e mesmo assim, os argentinos levaram a melhor e venceram por 2-0.

O adversário das quartas de finais era a Holanda e a Argentina contou com Messi para inaugurar o placar aos 14 minutos da primeira etapa, no entanto depois de 22 minutos, os holandeses empataram a partida e com o empate persistindo no tempo regulamentar, os argentinos só conseguiram vencer este jogo na prorrogação e com isso, o resultado do jogo foi vitória da Argentina por 2-1.

O adversário da Albiceleste na semifinal era o Brasil, porém diferentemente do jogo anterior, nesta partida os argentinos não tiveram muitas dificuldades e venceram a Seleção Sub-23 do Brasil por 3-0 e como consequência, a Argentina estava classificada para disputar a final.

Em 23/08/2008, os argentinos receberam a medalha de ouro no futebol ao derrotar a Nigéria na final pelo placar de 1-0 com um gol de Ángel Di Mária aos 13 minutos do segundo tempo e assim sendo, pela segunda vez na história, o futebol argentino ganhava a medalha de ouro em uma edição das Olimpíadas.

Pd Gm A CA CV Mj nestas Olimpíadas
5 2 1 480

Copa do Mundo FIFA de 2010

Nas Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA de 2010, a Argentina passou por dificuldades, mas conseguiu se classificar (terminou as Eliminatórias na 4ª colocação) e os artilheiros da Seleção Albiceleste nas Eliminatórias foram Juan Román Riquelme, Sergio Agüero e Lionel Messi, cada um dos 3 marcou 4 gols.

Em 19 de maio de 2010, o treinador da Argentina naquela época, Diego Maradona, convocou Messi para a disputa da Copa do Mundo FIFA de 2010, realizada na África do Sul, Leo chegou para esta Copa sob grande pressão, justamente por ser considerado o sucessor de Maradona e as suas atuações pelo Barcelona o perfilava para ser o principal destaque deste Mundial.

Na 1ª rodada da fase de grupos da Copa do Mundo de 2010, em 12 de junho, a Argentina enfrentou a Nigéria e venceu este jogo por 1-0 e diferentemente da Copa anterior quando Messi sempre começava no banco, desta vez ele jogou os 90 minutos da partida. No segundo jogo da fase de grupos, Messi teve uma grande atuação na goleada por 4-1 sobre a Coreia do Sul, mesmo sem marcar gols, mas convém lembrar que ele deu o passe para um dos gols de Higuaín neste jogo. No último jogo desta fase, a Seleção Albiceleste venceu a Grécia por 2-0 e novamente, Leo não marcou gols nesta partida.

Com 3 triunfos na fase de grupos, a Argentina se classificou na 1ª posição no seu grupo e o adversário dos argentinos nas oitavas-de-finais era o México, mas diferentemente da Copa de 2006 onde a Albiceleste venceu os mexicanos somente na prorrogação, desta vez a Argentina venceu por 3-1 no tempo regulamentar e Messi deu o passe para um dos gols de Carlos Tévez neste confronto.

Assim como ocorreu na Copa anterior, o adversário da Argentina nas quartas-de-finais era a Alemanha e os argentinos não foram páreos para os alemães e perderam este jogo levando uma goleada de 4-0.

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa
 5  3  0 450

Copa América 2011

Em 1 de julho de 2011, Messi jogou a primeira partida da Copa América 2011 (realizada na Argentina) contra a Bolívia e as duas seleções ficaram no empate em 1-1. No segundo jogo da fase de grupos desta Copa América a Argentina enfrentou a Colômbia e as duas seleções não saíram do empate em 0-0 e como consequência o camisa 10 da Seleção Albiceleste – Messi – foi muito criticado pela torcida argentina e a principal queixa é a que ele não jogava pela Seleção Argentina o que ele jogava no Barcelona. No último jogo da fase de grupos, ele respondeu as críticas dando passes para os gols de Agüero e Di Mária na vitória por 3-0 sobre a Costa Rica e com isso, Messi foi eleito o melhor jogador desta partida.

O adversário das quartas-de-finais era o Uruguai e aos 5 minutos do primeiro tempo, Diego Pérez colocou os uruguaios a frente do placar, mas ainda na primeira etapa do jogo, Messi cruzou a bola na cabeça de Higuaín para ele empatar a partida e este empate persistiu até o fim do segundo tempo e na prorrogação e com isso, a vaga para as semifinais foi decidida nos pênaltis e apesar do camisa 10 ter convertido a sua cobrança, o Uruguai venceu a disputa por pênaltis por 5-4 e este era o “fim da linha para os donos da casa”. Apesar de não ter marcado gols nesta competição, juntamente com Paulo Henrique Ganso do Brasil, Messi foi o jogador que mais proveu assistências nesta Copa América (3) e como a Seleção da Argentina sendo duramente criticada, sobrou para o técnico Sergio Batista que foi demitido do cargo de treinador após essa campanha na Copa América 2011.

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa América
 4  3  0 390

Copa do Mundo FIFA de 2014

Após a eliminação precoce na Copa América 2011 sai Sergio Batista e quem assume o comando da Seleção Argentina é Alejandro Sabella e o novo treinador informou aos noticiários que em seu time, Messi seria o capitão, o que o traria mais experiência e responsabilidade.

Em 2 de setembro de 2011, no amistoso diante da Venezuela e como já era esperado, esta foi a estreia de Leo como o capitão do time ele cruzou a bola na medida para Otamendi marcar o gol que deu a vitória para a Argentina neste jogo.

Em 07/10/2011, em jogo válido pela 1ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, no Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires contra o Chile, Messi marcou o segundo gol e participou de outros dois e assim sendo, a Argentina venceu o Chile por 4-1.

Em sua primeira partida no ano de 2012 com a seleção da Argentina (29/02/2012), em um amistoso, Messi marcou o seu primeiro hat-trick na vitória por 3-1 sobre a Suíça. Também se destacou num amistoso contra a Seleção Brasileira em 08/06/2012, no qual foi autor de mais um hat-trick sendo o melhor jogador da vitória dos argentinos pelo placar de 4-3.

A seleção Argentina não teve dificuldades nas Eliminatórias e conseguiu se classificar para a Copa do Mundo FIFA de 2014 na 1ª posição com 32 pontos (9 vitórias, 5 empates e apenas duas derrotas) e além disso, Messi foi o vice-artilheiro das Eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA de 2014 com 10 gols, ficando atrás apenas do uruguaio Luis Suárez que marcou 11 gols.

Convocado para a Copa do Mundo FIFA de 2014, realizada no Brasil, na qual a Argentina caiu no Grupo F juntamente com as seleções de Bósnia e Herzegovina, Irã e Nigéria. Em 15 de junho, a Albiceleste venceu a Bósnia e Herzegovina por 2-1 e o camisa 10 marcou um dos gols do triunfo argentino neste jogo. Na partida seguinte, diante do Irã, Messi marcou o único gol do jogo e assim sendo, vitória da Argentina por 1-0 e pela segunda vez consecutiva, Leo era eleito o homem do jogo. Na último rodada da fase de grupos, a Albiceleste enfrentou a Nigéria e pela 1ª na sua carreira, Messi marcou um doblete – 2 gols – em uma Copa do Mundo e com isso, os argentinos venceram os nigerianos pelo placar de 3-2.

A seleção adversária da Argentina nas oitavas de final era a Suíça e após o empate em 0-0 no tempo regulamentar. Na prorrogação, apesar de não ter feito o gol da vitória da Albiceleste, Messi contribuiu ao dar o passe para o gol de Di Mária aos 13 minutos da segunda etapa da prorrogação.

A seleção adversária agora era a Bélgica e os argentinos venceram novamente por 1-0, mas desta vez no tempo regulamentar. Nas semifinais a seleção adversária era a Holanda e após a insistência do empate em 0-0 por 120 minutos, a Argentina e Holanda tiveram de decidir a vaga para a final nos pênaltis e os argentinos levaram a melhor e venceram por 4-2 e Leo foi um dos jogadores que converteu a sua cobrança e com isso, a Argentina estava classificada para a final contra a Alemanha.

No dia 13 de julho, a Argentina e a Alemanha se enfrentaram em uma final de Copa do Mundo no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Após um empate em 0-0 no tempo regulamentar, aos 8 minutos do segundo tempo da prorrogação, Mario Götze marcou o gol do título dos alemães e apesar deste revés, Messi foi eleito o melhor jogador da Copa do Mundo FIFA de 2014.

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa
7 4 1 693

Copa América 2015

 

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa América
6 1 3 1 570

Copa América Centenário

 

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa América
5 4 4 1 374

Copa do Mundo FIFA de 2018

 

Pd Gm A CA CV Mj nesta Copa
4 1 2 1 360
  • O Vídeo abaixo mostra 61 dos 64 gols de Messi pela Seleção da Argentina
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 13 de outubro de 2017 por Futbol de Uruguay-SRG APP

Total

Pd Gm A CA CV Mj
128 65 47 9 1 10482

 

Prêmios individuais:
  • FIFA Ballon d’Or: 2010, 2011, 2012, 2015
  • Melhor Jogador do Mundo pela FIFA: 2009
  • Ballon d’Or: 2009
  • Bola de Ouro da Copa do Mundo FIFA: 2014
  • Onze d’Or: 2009, 2010, 2011, 2012
  • Onze d’Argent: 2008 e 2013
  • Melhor Jogador do Mundo pela FIFPro: 2009, 2010, 2011, 2012
  • Melhor Jogador do Mundo pela revista World Soccer: 2009, 2011, 2012 e 2015
  • Melhor Jogador da UEFA na Europa: 2010–11, 2014–15
  • Chuteira de Ouro da UEFA: 2009–10, 2011–12, 2012–13, 2016–17, 2017–18
  • Jogador argentino do ano: 2005, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011
  • Prêmio Olimpia de Oro (Melhor atleta argentino do ano) – 2011
  • Melhor Jogador Jovem do Mundo pela FIFPro: 2006, 2007, 2008
  • Melhor Jogador Jovem do Mundo pela revista World Soccer: 2006, 2007, 2008
  • Melhor Jogador do Mundo pela Eurosport: 2015
  • Melhor Jogador do Mundo pela Goal 50: 2009, 2011, 2013 e 2015
  • Melhor jogador do mundo pela FourFourTwo: 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2017
  • Melhor jogador do ano pelo The Guardian: 2012, 2013, 2015, 2017
  • Melhor jogador do mundo pela Sky Sports: 2015 e 2016
  • Melhor jogador da história do Espanhol pela CIHEFE
  • Jogador do ano pela Globe Soccer Awards: 2015
  • Jogador do ano pela revista L’Équipe: 2011 e 2015
  • Melhor criador de jogo pela IFFHS: 2015, 2016 e 2017
  • Golden Boy: 2005
  • Troféu Bravo: 2007
  • Don Balón – Melhor jogador estrangeiro: 2007, 2009, 2010
  • Troféu EFE: 2007, 2009, 2010, 2011 e 2012.
  • Trofeo Alfredo Di Stéfano: 2008–09, 2009–10, 2010–11, 2014–15 e 2016–17
  • Troféu Pichichi: 2009–10, 2011–12, 2012–13, 2016–17
  • Melhor Atleta Eleito pela ESPY Awards: 2012 e 2015
  • Prêmios LFP: 2008–09, 2010–11, 2011–12, 2012–13 e 2014–15
  • Jogador do Mês La Liga: Janeiro 2016, Abril 2017, Abril 2018
  • Melhor atacante da La Liga: 2008-09, 2009-10, 2010-11, 2011-12, 2012-13, 2014-15 e 2015-16
  • Melhor gol da UEFA: 2015–16
  • 2º melhor jogador do ano de 2016 (The Guardian)
  • 2º melhor jogador do ano de 2016 (Marca)
  • 2º maior jogador da história

Artilharias

  • Copa do Mundo FIFA Sub-20 de 2005 (6 gols)
  • Liga dos Campeões da UEFA de 2008–09 (9 gols)
  • La Liga de 2009–10 (34 gols)
  • Liga dos Campeões da UEFA de 2009–10 (8 gols)
  • Copa del Rey de 2010–11 (7 gols)
  • Liga dos Campeões da UEFA de 2010–11 (12 gols)
  • Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2011 (2 gols)
  • La Liga de 2011–12 (50 gols)
  • Liga dos Campeões da UEFA de 2011–12 (14 gols)
  • La Liga de 2012–13 (46 gols)
  • Copa del Rey de 2013–14 (5 gols)
  • Liga dos Campeões da UEFA de 2014–15 (10 gols)
  • Supercopa da UEFA de 2015 (2 gols)
  • Copa del Rey de 2015–16 (5 gols)
  • La Liga de 2016–17 (37 gols)
  • Copa del Rey de 2016–17 (6 gols)
  • La Liga de 2017–18 (33 gols)

Recordes

  • Maior marcador da história do El Clásico Barcelona x Real Madrid: 26 gols
  • Guinness World Records recorde de gols em um só ano: 91 gols em 2012
  • Maior artilheiro da La Liga: 383 gols
  • Maior artilheiro da Supercopa da Espanha: 13 gols
  • Maior artilheiro do Troféu Joan Gamper: 8 gols
  • Maior marcador da história do Barcelona: 552 gols em 636 jogos
  • Maior artilheiro da Seleção Argentina de Futebol: 61 gols
  • Maior artilheiro das principais ligas da Europa: 383 gols
  • Maior artilheiro por um único clube nas principais ligas da Europa: 552
  • Argentino mais novo a marcar em Copa do Mundo: 18 anos e 357 dias
  • Mais gols pela Seleção Argentina em 1 ano: 12 gols em 2012
  • Mais gols em única edição da La Liga: 50 gols (2011–12)
  • Maior goleador em um ano civil na La Liga: 59 gols em 2012
  • Maior artilheiro do Barcelona na Liga dos Campeões da UEFA: 100 gols
  • Jogador com mais títulos conquistados por um clube espanhol: 32 títulos
  • Maior número de assistências na história da La Liga: 149
  • Primeiro jogador a marcar gols em todas as 19 equipes da 1ª divisão espanhola numa mesma temporada: 2012–13
  • Único jogador que marcou em seis competições diferentes mais de uma vez num ano civil: 2011 e 2015
  • Único jogador do futebol espanhol a marcar mais de 40 gols em nove temporadas consecutivas
  • Único jogador na história da La Liga que marcou fora de casa em 13 jogos consecutivos: 2012–13
  • Jogador mais jovem a conquistar três Bola de Ouro (com 24 anos, 6 meses e 17 dias)
  • Jogador com mais gols em uma temporada: 82 gols em 2011–12
  • Maior número de hat-tricks em uma temporada de La Liga – 8 vezes
  • Primeiro jogador a ser artilheiro da Liga dos Campeões da UEFA por 4 vezes consecutivas
  • Maior artilheiro em único jogo de Liga dos Campeões da UEFA – 5 gols contra o Bayer Leverkusen
  • Jogador mais novo a ultrapassar a marca de 50 gols na UEFA Champions League
  • Hat-trick mais rápido da história da La Liga (17 minutos contra Mallorca)
  • Jogador mais jovem a alcançar 150 gols pela La Liga
  • Primeiro jogador a conseguir 100 pontos na disputa da Chuteira de Ouro da UEFA
  • Primeiro jogador a fazer gol e dar assistência em seis competições diferentes no mesmo ano
  1. O Vídeo abaixo mostra o que grandes jogadores, ex-jogadores e técnicos e demais personalidades do mundo do futebol pensam de Messi
  2. Este vídeo foi publicado no YouTube em 12 de janeiro de 2017 por Rwver Nunes

Considerações Finais

Com todos os dados e números apresentados aqui pode-se concluir que Lionel Messi é um dos melhores jogadores de todos os tempos, pois ele é um dos únicos a ter ganho 5 Bolas de Ouro sendo que os 4 primeiros foram em sequência e também convém lembrar que ele conquistou por 5 vezes a Chuteira de Ouro da UEFA. Com o Barcelona, ele conquistou 32 títulos sendo eles os seguintes: 9 La Ligas, 4 Ligas dos Campeões e 6 Copas do Rei.

Prolífico artilheiro, detém, entre outros, o recorde de mais gols em uma temporada em um único ano e com isso, por muitas vezes ele foi o artilheiro da La Liga e da UEFA Champions League e ele é o jogador sul-americano com mais gols na UEFA Champions League; além de artilheiro do Barcelona e da Seleção Argentina. Ele é um dos jogadores com mais assistências, já que tem recordes, em jogos oficiais.

Na opinião da grande maioria dos especialistas do esporte, sua qualidade técnica, jogadas, velocidade, habilidade na perna esquerda, trabalho de equipe e extraordinária vocação para o gol, o tornam um dos melhores futebolistas do mundo atualmente. Os europeus desde já o comparam aos grandes nomes da história do futebol, como Pelé, Tostão, Garrincha, Di Stéfano, Maradona, Puskás ou Cruijff, o colocando como 2º maior jogador de todos os tempos atrás somente de Pelé.

E para vocês? Messi é o melhor jogador do mundo na atualidade?

  Quer ser um redator colaborador do Futebol Stats? Mande um email para contato@futebolstats.com.br.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, digite seu nome aqui