Quando cita-se um dos melhores atacantes “espanhóis” da atualidade, o nome de Diego Costa que atua pelo Atlético de Madrid da Espanha e também joga pela seleção da Espanha, deve ser levado em conta.

Diego da Silva Costa nasceu em 07/10/1988 em Lagarto, estado de Sergipe, no Brasil. Apesar de ter nascido no Brasil, ele optou pela naturalização espanhola e assim sendo, passou a jogar pela “Fúria” – seleção espanhola – e além disso, também iniciou a sua carreira como jogador de futebol na Europa. Porém, o que mais se sabe sobre a carreira de Diego Costa? Por quais clubes ele jogou? Quais feitos ele atingiu na sua carreira?

Juvenil

Nascido no interior do estado de Sergipe no Brasil, o filho de José de Jesus e de Josileide – Diego Costa – ganhou esse nome em homenagem ao futebolista argentino Diego Maradona e além disso, o irmão de Diego recebeu o nome de Jair, em homenagem a outro famoso jogador, Jairzinho. Apesar de jogar futebol nas ruas de Lagarto quando era criança, Diego Costa não acreditava que se tornaria um jogador de futebol, em parte devido à localização de sua cidade natal. Apesar das adversidades, ele seguiu em frente.

Posteriormente, tentou sem sucesso jogar pelo Atlético Clube Lagartense e depois disso, aos 15 anos de idade, deixou Sergipe e mudou-se para o interior do estado de São Paulo para trabalhar na loja do seu tio Jarminho. Embora não fosse um profissional na área do futebol, o tio de Diego tinha contatos e assim sendo, recomendou o sobrinho para o Barcelona Esportivo Capela, um time de Ibiúna que foi criado com o intuito de tirar os jovens das drogas e da violência.

Nessa época, Diego Costa costumava ganhar cerca de 500 reais por mês. Posteriormente, competiu em um torneio cujo nome era Taça de São Paulo. Apesar de ter sido expulso no primeiro jogo, Diego atraiu a atenção do renomado agente português Jorge Mendes que lhe ofereceu um contrato com o Sporting Clube de Braga de Portugal. José de Jesus estava apreensivo com isso, pois teria de ficar longe do filho e assim sendo, sugeriu que ele assinasse com o São Caetano, mas por acreditar no potencial de Diego, no fim das contas, seu José acabou cedendo.

 

A Carreira de Diego Costa em Números

 

Braga

Categorias de Base

Em fevereiro de 2006, Diego Costa assinou contrato com o Braga de Portugal, este era o seu primeiro contrato como profissional na sua carreira. Inicialmente, lutou contra a solidão e também contra o frio da região norte de Portugal. Fora de ação devido à falta de uma equipe B, no verão deste mesmo ano (2006), ele foi emprestado para o Penafiel, clube que jogava na 2ª divisão do futebol português. Ainda convém lembrar, que este clube era comandado por Rui Bento naquela época; um treinador que já comandou a seleção portuguesa e que desejava o “diamante bruto” (Diego Souza).

 

Penafiel

2006-07

Em 27 de agosto de 2006, na estreia do Penafiel na Liga Pro – 2ª divisão do futebol português -, Rui Bento escalou o atacante sergipano entre os titulares e este foi o primeiro jogo de Diego Costa como profissional. Quanto ao resultado do jogo, Penafiel e Trofense empataram em 0-0.

Diego Costa sendo entrevistado

Em 24/09/2006, em jogo da 4ª rodada da Liga Pro, Diego Costa marcou o seu primeiro gol como profissional na vitória por 2-1 sobre o Gondomar. Na rodada seguinte do campeonato, o sergipano marcou um tento aos 43 minutos do segundo tempo e assim sendo, evitou a derrota do Penafiel ante o Olhanense; as duas equipes empataram em 1-1.

Em 29/10/2006, em partida válida pela 8ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Português, Diego Costa fez o único gol da vitória do Penafiel sobre o Portimonense. Devido ao 5º cartão amarelo em apenas 8 jogos, Diego não pôde jogar a partida da rodada seguinte contra o Olivais.

Em 10/12/2006, em jogo da 12ª rodada da Liga Pro, o jovem garoto de 18 anos fez o seu último gol com a camisa do Penafiel na vitória por 3-0 sobre o Leixões e na rodada seguinte, jogou a sua última partida com a camisa do Penafiel, a qual a equipe empatou em 0-0 com o Feirense.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª e única Temporada no Penafiel
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2006-07
 13 *5  0  9 0 1141

Pd – Partidas disputadas; Gm – Gols marcados; A – Assistências; CA – Cartões amarelos; CV – Cartões vermelhos e Mj – Minutos jogados

* Gols válidos pela Liga Pro

Braga

2006-07

Em dezembro de 2006, Diego Costa foi negociado por Jorge Mendes com o Atlético de Madrid da Espanha, o empresário português conseguiu a transferência do jovem sergipano por 1,5 milhões de euros (cerca de 6,9 milhões de reais) por 50% dos direitos do atacante, mas o clube espanhol optou pela permanência de Diego em Portugal até o restante da temporada 2006-07. O Atlético conseguiu superar o interesse de duas equipes, Porto de Portugal e do Recreativo Huelva da Espanha com o diretor Jesús García Pitarch admitindo que era um risco pagar tanto por um jogador inexperiente.

Após 5 gols em 13 partidas com a camisa do Penafiel, o retorno de Diego Costa ao clube foi solicitado e assim sendo, ele se reapresentou ao Braga em janeiro de 2007.

Em 28/01/2007, em jogo da 16ª rodada da Primeira Liga (1ª divisão do futebol português), Rogério Gonçalves – técnico do Braga naquela época – colocou o sergipano em campo no lugar do atacante João Pinto logo após o intervalo e assim sendo, Diego fez a sua estreia com a camisa do clube bracarense, mas esta foi uma estreia para se esquecer, pois o Paços de Ferreira venceu o Braga por 2-1.

Em 22/02/2007, no segundo confronto da fase de 16 avos da Copa da UEFA contra o Parma da Itália, Diego Costa entrou em campo aos 26 minutos do segundo tempo no lugar de Zé Carlos e nos últimos minutos da partida marcou o único gol da vitória da equipe bracarense sobre o time italiano. Posteriormente, a equipe portuguesa foi eliminada pelo Tottenham da Inglaterra na fase seguinte da competição.

A passagem de Diego Costa no Braga foi abreviada após 7 jogos devido à constatação de uma lesão no metatarso e com isso, ficou de fora dos gramados por 6 meses.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª e única Temporada no Braga
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2006-07
 10 *1  1  4 0 535

* Gol válido pela Copa da UEFA

 

Celta de Vigo

2007-08

Em 10 de julho de 2007, Diego Costa foi apresentado no Atlético de Madrid por Enrique Cerezo – presidente do Atlético de Madrid – como “o novo Kaká”. Apesar do desejo de Javier Hernández – um dos olheiros do Atlético – vê-lo jogando pela equipe b do time colchonero – Atlético de Madrid -, García Pitarch sugeriu um novo empréstimo do jovem atacante e foi isso o que prevaleceu e no mês seguinte – agosto de 2007 -, Diego Costa e Mario Suárez foram anunciados por empréstimo ao Celta de Vigo.

Em 08/09/2007, em jogo da 3ª rodada da La Liga2 – 2ª divisão do futebol espanhol -, Hristo Stoichkov – técnico do Celta de Vigo naquela época – promoveu a estreia de Diego Costa entre os titulares, porém esta foi uma estreia para se esquecer, pois os Célticos foram derrotados pelo Eibar pelo placar de 1-0 em pleno Balaídos (estádio do Celta de Vigo).

Em 06/10/2007, em jogo da 7ª rodada da La Liga2, o sergipano marcou o seu primeiro tento com a camisa do seu novo clube na vitória por 3-1 sobre o Xerez. No entanto, esta partida também ficou marcada pelo primeiro cartão vermelho da carreira de Diego que após o gol se irritou, houve um desentendimento entre ele e um jogador da equipe adversário e com isso, levou o segundo cartão amarelo e acabou sendo expulso. Este ocorrido causou a ira de Hristo Stoichkov, que inesperadamente deixou o cargo de treinador dos Célticos.

Posteriormente, em 09/12/2007, em partida válida pela 16ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Espanhol, Diego Costa se envolveu em mais uma polêmica e com isso, foi expulso novamente. Quanto ao resultado do jogo, vitória do Celta de Vigo por 2-1 sobre o Sevilla Atlético.

Em 19 de janeiro de 2008, em jogo da 21ª rodada da La Liga2, Diego Costa marcou o seu segundo tento com a camisa dos Célticos no triunfo por 3-2 sobre o Alavés fora de casa.

Em 10/02/2008, em partida válida pela 24ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Espanhol, o sergipano marcou o único gol do Celta de Vigo na derrota por 2-1 ante o Eibar.

Em 23/03/2008, em jogo da 30ª rodada da La Liga2, Diego Costa marcou o seu primeiro doblete da carreira – ocorre quando um jogador faz 2 gols numa mesma partida – na vitória por 2-1 sobre o Numancia em pleno Los Parajitos (estádio do Numancia).

Em 18/05/2008, em jogo da 38ª rodada da La Liga2, o sergipano marcou o seu último tento com a camisa dos Célticos na goleada por 5-2 sobre o Cádiz. Posteriormente, em 31/05/2008, em partida válida pela antepenúltima (40ª) rodada da La Liga2, o Celta de Vigo estava com a vantagem no placar diante do Tenerife, porém após a expulsão de Diego Costa ainda no primeiro tempo, a equipe acabou cedendo o empate e com isso, Celta de Vigo e Tenerife empataram em 2-2.

Em suma, na sua única temporada com a camisa dos Célticos, Diego Costa disputou 30 jogos e fez 6 gols. Quanto ao Celta de Vigo, terminou a 2ª divisão do Campeonato Espanhol em 16º lugar, 3 posições acima da zona de rebaixamento para a 3ª divisão.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª e única Temporada no Celta de Vigo
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2007-08
 30 *6  0  9 3 1770

* Gols válidos pela La Liga2

Albacete

2008-09

Apesar da reputação de “explosivo”, após o fim do empréstimo ao Celta de Vigo, Diego Costa atraiu o interesse de alguns clubes, tais como Salamanca, Gimnàstic de Tarragona e Málaga; García Pitarch descartou qualquer abordagem deste último (Málaga), temendo o comportamento de Diego em Costa del Sol.

Depois de fazer parte da pré-temporada do Atlético de Madrid, Diego Costa foi emprestado novamente, desta vez o novo destino do jovem sergipano era o Albacete, clube que também disputava a La Liga2. Diego assinou com o novo clube em 22 de agosto de 2008; assinou um contrato que teria uma taxa mais baixa dependendo da quantidade de jogos que ele disputar. Inicialmente, ele ameaçou rescindir o contrato com a equipe de Castilla-La Mancha, um dos motivos era a falta de praia na cidade.

Em 31/08/2008, na estreia do Albacete nessa edição da La Liga2, Juan Ignacio Martínez – técnico do Albacete naquela época – escalou Diego entre os titulares e ele não decepcionou e aos 44 minutos do segundo tempo, marcou o seu primeiro gol pelo seu novo clube e assim sendo, vitória do “Queso Mecanico” – Albacete – por 2-1 sobre o Sevilla Atlético.

Em 19/10/2008, em jogo da 8ª rodada da La Liga2, Diego Costa marcou o seu segundo tento com a camisa do Albacete no triunfo por 2-1 sobre o Huesca fora de casa.

Em 02/11/2008, em partida válida pela 10ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Espanhol, o sergipano marcou o seu 3º tento com a camisa do “Queso Mecanico” na vitória por 2-1 sobre o Alicante fora de casa, porém foi expulso aos 58 minutos do segundo tempo.

Em 13/12/2008, em jogo da 16ª rodada da La Liga2, devido à uma discussão com Jonathan López – goleiro do Albacete -, o técnico optou por deixar Diego Costa no banco como punição, mas ainda aos 3 minutos da segunda etapa, Diego entrou em campo no lugar de Alberto Aguilar e nos minutos finais da partida, marcou o gol da vitória do Albacete por 2-1 sobre o Real Sociedad.

Em 14 de fevereiro de 2009, em partida válida pela 24ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Espanhol, o sergipano marcou o segundo gol do Albacete no empate em 3-3 com o Girona em pleno Municipal de Montilivi (estádio do Girona). Na rodada seguinte, Diego marcou o primeiro gol do “Queso Mecanico” no triunfo por 2-0 sobre o CD Castellón.

Em 15/03/2009, em jogo da 28ª rodada da La Liga2, Diego Costa se envolveu em mais uma polêmica após a expulsão no empate em 1-1 com o Tenerife.

Em 12/04/2009, em partida válida pela 32ª rodada da 2ª divisão do Campeonato Espanhol, o sergipano marcou o seu último tento com a camisa do Albacete na vitória por 2-1 sobre o Elche. No entanto, em 02/05/2009, em jogo da 35ª rodada da La Liga2, Diego Costa teve a chance de marcar mais um gol com a camisa do Albacete, porém desperdiçou uma cobrança de pênalti, mas mesmo assim, o “Queso Mecanico” venceu o Rayo Vallecano por 3-0 fora de casa.

Em suma, na sua única temporada com a camisa do “Queso Mecanico”, Diego Costa disputou 35 partidas e fez 9 gols durante a temporada e com isso, pode-se dizer que o sergipano foi um dos responsáveis por uma campanha menos ruim do Albacete que terminou a La Liga2 em 15º lugar, 4 posições acima da zona de rebaixamento para a 3ª divisão do futebol espanhol.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª e única Temporada no Albacete
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2008-09
 35 *9  0  14 2 2987

* Gols válidos pela La Liga2

Real Valladolid

2009-10

Diego Costa sendo apresentado como o mais novo reforço do Real Valladolid

Na janela de transferência de verão da temporada 2009-10, Diego Costa era um desejo do Barcelona para a equipe B, porém o Atlético de Madrid descartou a possibilidade de uma transferência para o clube catalão, pois ele ainda fazia parte dos planos do clube. Frustrado pela falta de oportunidades no time colchonero, Diego Costa discutiu com alguns membros da administração do clube e tentou se transferir para o Esporte Clube Vitória do Brasil.

Em 8 de julho de 2009, Diego Costa foi vendido ao Real Valladolid como parte de um acordo que enviou o goleiro Sergio Asenjo na direção oposta – assinou com o time colchonero -, com a transferência incluindo uma opção de recompra de 1 milhão de euros (cerca de 4,5 milhões de reais) que poderia ser ativada pelo Atlético de Madrid no final da temporada. Posteriormente, García Pitarch confessou que havia um acordo verbal de que Diego retornaria em definitivo ao término da temporada e que o acordo havia sido feito para parecer permanente, a fim de dar a Diego Costa mais comprometimento com o clube pelo qual ele atuava.

Inicialmente, Diego Costa teve de disputar a titularidade com os atacantes Alberto Bueno e Manucho e após o empate em 0-0 com o Almería na estreia dessa edição da La Liga (Campeonato Espanhol) em 30/08/2009, na rodada seguinte em 13/09/2009, José Luis Mendilibar – técnico do Real Valladolid – o escalou entre os titulares, mas mesmo com esta e mais mudanças na equipe, o Real Valladolid foi derrotado pelo Valencia em pleno Nuevo José Zorrilla – estádio da equipe – por 4-2.

Em 23/09/2009, em jogo da 4ª rodada da La Liga, o sergipano saiu do banco logo após o intervalo para substituir Manucho e em apenas 2 minutos em campo, marcou o único gol dos Pucelanos – Real Valladolid – na derrota por 2-1 ante o Osasuna. Após este gol, Diego Costa passou a ser um dos titulares do time.

Em 04/10/2009, em partida válida pela 6ª rodada do Campeonato Espanhol, Diego Costa marcou um dos gols dos Pucelanos no empate em 2-2 com o Athletic Bilbao.

Em 25/10/2009, em jogo da 8ª rodada da La Liga, Diego marcou o seu terceiro tento com a camisa do Real Valladolid na goleada por 4-0 sobre o Deportivo La Coruña. Quatro dias depois, desta vez em confronto válido pela 4ª fase da Copa do Rei, o sergipano foi poupado pelo treinador, mas entrou em campo aos 30 minutos do segundo tempo no lugar de Manucho e 3 minutos depois, marcou o gol da vitória (venceu por 2-1) sobre o Mallorca. Posteriormente, no segundo confronto entre essas duas equipes, o Mallorca venceu por 1-0 e seguindo o critério do gol fora de casa, o Mallorca se classificou para a fase seguinte da competição.

Em 22/11/2009, em jogo da 11ª rodada da La Liga, Diego Costa marcou o seu 5º tento com a camisa do Real Valladolid na derrota por 3-1 ante o Villareal. Na rodada seguinte, em 29/11/2009, o sergipano marcou o seu primeiro e único doblete com a camisa dos “Pucelanos” no empate em 3-3 com o Tenerife.

Após os 2 gols marcados no empate com o Tenerife em partida válida pela 12ª rodada da La Liga, Diego Costa não marcou mais gols, mas em 14 de fevereiro de 2010, em jogo da 22ª rodada do Campeonato Espanhol, o sergipano pôs um fim a “seca de gols” e fez o único gol do Real Valladolid no empate em 1-1 com o Real Zaragoza.

Em 24/03/2010, em confronto válido pela 28ª rodada da La Liga, Diego voltou a ser “assunto” ao ser expulso ainda no primeiro tempo do empate em 0-0 com o Espanyol após um desentendimento com um jogador da equipe adversária, Dídac Vilà.

Em 13/04/2010, em partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Espanhol, Diego Costa foi o destaque da vitória por 2-1 sobre o Sevilla ao fazer o primeiro gol dos “Pucelanos” no jogo e por conseguinte, deu o passe para o gol de Manucho. Este foi o último tento do sergipano com a camisa do Real Valladolid.

Em suma, na sua única temporada com a camisa dos “Pucelanos”, Diego Costa disputou 36 jogos, fez 9 gols e proveu 6 assistências. Quanto ao Real Valladolid, não passou da 4ª fase da Copa do Rei e terminou o Campeonato Espanhol em 18º lugar e com isso, foi rebaixado para a 2ª divisão do campeonato nacional.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª e única Temporada no Real Valladolid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2009-10
 36 *9  6  9 1 2949

* 9 gols dos quais 8 foram pela La Liga e 1 pela Copa do Rei

Atlético de Madrid

2010-11

Conforme o combinado, o Atlético de Madrid ativou a cláusula de recompra e pagou 1 milhão de euros para ter Diego Costa de volta e apesar de ter sido um dos destaques do Real Valladolid na temporada anterior, inicialmente o sergipano era o reserva imediato de Diego Forlán e de Sergio Agüero e além disso, o Atlético também pagou uma quantia não revelada ao Braga de Portugal para comprar todos os direitos econômicos residuais de 30% (antes, o time colchonero teve que pagar 833 mil euros em honorários para um agente da Gestifute).

Em 27 de agosto de 2010, na decisão da Supercopa da UEFA de 2010 contra a Internazionale da Itália, Diego Costa viu do banco o time colchonero – Atlético de Madrid – vencer a equipe italiana por 2-0 no tempo regulamentar e se sagrar campeão dessa edição da Supercopa da UEFA. Três dias depois, na estreia dos Colchoneros na La Liga 2010-11, o novo camisa 22 do time – Diego Costa – entrou em campo aos 22 minutos do segundo tempo e no fim da partida, deu o passe para o gol de Simão e com isso, o Atlético de Madrid venceu o Sporting Gijón por 4-0.

Em 22/09/2010, em jogo da 4ª rodada da La Liga, Quique Sánchez Flores – técnico dos Colchoneros naquela época – escalou Diego Costa como titular pela primeira vez e no seu primeiro jogo como titular, o camisa 22 não fez gol e também não proveu assistência no empate em 1-1 com o Valencia no Mestalla (estádio da equipe adversária). Quatro dias depois, em mais uma partida válida pela La Liga, ele atuou como titular novamente e marcou o único tento da vitória do time colchonero sobre o Real Zaragoza.

Nos 6 jogos seguintes do Atlético de Madrid nessa temporada, Diego marcou gols em 5 jogos; na derrota por 3-1 ante o Sevilla, na vitória por 2-0 sobre o Getafe, na vitória por 3-0 sobre o Rosenborg da Noruega na fase de grupos da UEFA Europa League e por fim, marcou 1 gol e proveu uma assistência na goleada por 5-0 sobre a Universidad de Las Palmas no jogo de ida da Copa do Rei respectivamente.

Após o gol marcado na goleada por 5-0 sobre a Universidad de Las Palmas em um confronto válido pela Copa do Rei, o sergipano passou por uma “seca de gols” na qual ele pôs um fim em 3 de abril de 2011 em jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Espanhol, ao qual marcou o seu primeiro hat-trick – ocorre quando um jogador faz 3 ou mais tentos numa mesma partida – da carreira no triunfo por 3-2 sobre o Osasuna em pleno El Sadar (estádio do Osasuna).

Em suma, na sua primeira temporada com a camisa do time colchonero, Diego Costa disputou 39 partidas, fez 8 gols e proveu 5 assistências. Quanto ao Atlético de Madrid, terminou o Campeonato Espanhol em 7º lugar, chegou até as quartas de final da Copa do Rei e foi eliminado na fase de grupos da UEFA Europa League.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª Temporada no Atlético de Madrid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2010-11
 39 *8  5  7 1 2060

* 8 gols dos quais 6 foram pela La Liga, 1 pela UEFA Europa League e 1 pela Copa do Rei

Rayo Vallecano

2011-12

Em julho de 2011, durante a pré-temporada do Atlético de Madrid, Diego Costa sofreu uma grave lesão em um dos joelhos e com isso, perdeu uma boa parte dessa temporada e ainda convém lembrar que esta lesão “melou” a ida dele ao Besiktas da Turquia, pois as negociações já estavam adiantadas.

Em 23 de janeiro de 2012, o time colchonero optou por emprestar Diego Costa novamente e o destino da vez era o Rayo Vallecano onde ele ia ficar até o fim dessa temporada.

Em 05/02/2012, em jogo da 22ª rodada da La Liga, José Ramón Sandoval – técnico do Rayo Vallecano naquela época – promoveu a estreia de Diego o escalando entre os titulares e o sergipano não decepcionou e logo no seu primeiro jogo com a camisa do Rayo marcou 1 dos gols da vitória por 2-1 sobre o Real Zaragoza fora de casa. Nas duas rodadas seguintes do Campeonato Espanhol, Diego fez 3 gols; 1 gol no triunfo por 2-0 sobre o Getafe e 2 gols na vitória por 5-3 sobre o Levante fora de casa.

Em 05/05/2012, em partida válida pela penúltima rodada (37ª) do Campeonato Espanhol, Diego fez os 2 gols do Rayo na goleada sofrida por 5-2 ante o Sevilla.

Em suma, na sua única temporada com a camisa dos “Vallecanos”, Diego Costa disputou 16 partidas, fez 10 gols e proveu 4 assistências. Quanto ao Rayo Vallecano, terminou o Campeonato Espanhol em 15º lugar e foi eliminado na 4ª fase da Copa do Rei.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª e única Temporada no Rayo Vallecano
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2011-12
 16 *10  4  9 0 1317

* Gols válidos pela La Liga

  • O vídeo abaixo mostra alguns gols de Diego Costa com as camisas de Celta de Vigo, Albacete, Real Valladolid e Rayo Vallecano respectivamente
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 8 de novembro de 2013 por CHOLISMO

 

Atlético de Madrid

2012-13

No seu retorno ao Atlético de Madrid, Diego Costa não foi utilizado na estreia do time colchonero na La Liga 2012-13 e também não jogou a decisão da Supercopa da UEFA de 2012, a qual o Atleti venceu o Chelsea por 4-1.

Em 16 de setembro de 2012, em jogo da 4ª rodada da La Liga, Diego Simeone – técnico do time colchonero – escalou o sergipano como titular pela primeira vez e ele não decepcionou e proveu assistências para os gols de Mario Suárez e de Koke e também sofreu o pênalti que foi convertido por Radamel Falcao na vitória por 4-3 sobre o Rayo Vallecano. Quatro dias depois, na estreia do Atleti na fase de grupos da UEFA Europa League 2012-13, Diego Costa iniciou o jogo entre os titulares e marcou o seu primeiro tento após retorno de empréstimo no triunfo por 3-0 sobre o Hapoel Tel-Aviv de Israel fora de casa e além do gol marcado, deu o passe para o gol do meia Cristian Rodríguez.

Em 26/09/2012, em jogo adiado da 3ª rodada da La Liga, o novo camisa 19 do time colchonero – Diego Costa – marcou o seu segundo tento nessa temporada no triunfo por 4-2 sobre o Real Bétis fora de casa.

Após o gol marcado diante do Bétis em um jogo do Campeonato Espanhol, Diego Costa só voltou a balançar as redes em 25/10/2012 em confronto válido pela 3ª rodada da fase de grupos da UEFA Europa League, a qual o Atlético de Madrid venceu o Coimbra de Portugal por 2-1 no Vicente Calderón (estádio do Atleti).

Em 01/12/2012, em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Espanhol, o camisa 19 do time colchonero se desentendeu com o zagueiro Sergio Ramos do Real Madrid e por pouco não foi expulso. Quanto ao resultado deste “derbi madrileño” – nome dado ao clássico entre Atlético de Madrid e Real Madrid -, vitória do Real Madrid por 2-0. Cinco dias depois, em partida válida pela última rodada da fase de grupos da UEFA Europa League, Diego se envolveu em uma polêmica com o lateral David Limberský do Viktoria Plzeň da República Checa e diferentemente do jogo anterior, desta vez acabou sendo expulso. Além da expulsão de Diego Costa, a UEFA o baniu por 4 jogos e o Atlético de Madrid perdeu essa partida para o Viktoria Plzeň por 1-0, mas mesmo com essa derrota, o time colchonero classificou para a fase de mata-mata desse torneio.

Apesar do histórico de cartões e polêmicas dentro de campo, Diego Simeone bancou Diego Costa entre os titulares e em 09/12/2012, em jogo da 15ª rodada da La Liga, o sergipano marcou o primeiro gol do Atleti na goleada por 6-0 sobre o Deportivo La Coruña. Três dias depois, no jogo de ida das oitavas-de-finais da Copa do Rei, o camisa 19 marcou o seu primeiro doblete nessa temporada na vitória por 3-0 sobre o Getafe. Posteriormente, o Atlético de Madrid e o Getafe empataram em 0-0 no segundo confronto e com isso, os Colchoneros seguiram adiante nesse torneio.

Em 31 de janeiro de 2013, no primeiro confronto das semifinais da Copa do Rei contra o Sevilla, o camisa 19 marcou o seu segundo doblete nessa temporada na vitória por 2-1 sobre o Sevilla no Vicente Calderón. Três dias depois, mas desta vez em jogo válido pelo Campeonato Espanhol, Diego saiu do banco de reservas aos 11 minutos do segundo tempo e 5 minutos depois, marcou o único gol da vitória do time colchonero sobre o Real Bétis.

Em 27/02/2013, no segundo confronto das semifinais da Copa do Rei contra o Sevilla, Diego Costa foi um dos principais destaques da sua equipe no empate em 2-2 com os “Palanganas” – Sevilla – ao fazer 1 dos 2 gols e também ao prover a assistência para o gol de Radamel Falcao. Além dos 2 gols marcados, se envolveu em “incidentes” que causaram as expulsões de Gary Medel e de Geoffrey Kondogbia.

Em 17/03/2013, em jogo da 28ª rodada da La Liga, o camisa 19 marcou o seu terceiro doblete nessa temporada no triunfo por 2-0 sobre o Osasuna fora de casa.

Em 17/05/2013, em partida válida pela final da Copa do Rei, Diego Costa marcou o primeiro gol do Atlético de Madrid no triunfo por 2-1 sobre o Real Madrid na prorrogação e com isso, pela 8ª vez na sua história, o time colchonero se sagrava campeão da Copa do Rei.

Por fim, em 01/06/2013, em jogo da última rodada (38ª) do Campeonato Espanhol, o camisa 19 encerrou essa temporada marcando 2 gols no triunfo por 3-1 sobre o Real Zaragoza no estádio La Romareda.

Em suma, na sua 2ª temporada com a camisa dos Colchoneros, Diego Costa disputou 44 partidas, fez 20 gols – 8 destes na Copa do Rei tornando-o no artilheiro dessa competição – e proveu 13 assistências. Quanto ao Atlético de Madrid, além de ter sido o campeão da Copa do Rei 2012-13 e da Supercopa da UEFA de 2012, terminou o Campeonato Espanhol em 3º lugar e foi eliminado na fase de 16 avos da UEFA Europa League.

  • Números de Diego Costa na sua 2ª Temporada no Atlético de Madrid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2012-13
 44 *20  13  15 1 3054

* 20 gols dos quais 10 foram pela La Liga, 8 pela Copa do Rei e 2 pela UEFA Europa League

2013-14

No início do mês de agosto do ano de 2013, especulou-se uma transferência de Diego Costa para o Liverpool da Inglaterra que supostamente se propôs a pagar 25 milhões de euros ao Atlético de Madrid e além disso, também ofereceu um salário 3 vezes maior do que ele recebia no time espanhol. No entanto, Diego optou por permanecer no Atlético de Madrid e renovou o seu contrato com o clube até o ano de 2018 e também recebeu um aumento de salário e na estreia do Atleti nessa edição da La Liga em 18 de agosto de 2013, Diego Costa foi o destaque da vitória por 3-1 sobre o Sevilla em pleno Ramón Sánchez Pizjuán – estádio do Sevilla – ao marcar 2 dos 3 gols do seu time. Na rodada seguinte do campeonato, marcou 1 gol e deu o passe para o gol de Arda Turan na goleada por 5-0 sobre o Rayo Vallecano.

Em 14/09/2013, em jogo da 4ª rodada da La Liga, o camisa 19 marcou de pênalti o segundo gol do Atleti no triunfo por 4-2 sobre o Almería no Vicente Calderón. Nas 4 rodadas seguintes do time colchonero no Campeonato Espanhol, o sergipano marcou 6 tentos; fez 1 gol na vitória por 2-0 sobre o Real Valladolid, os gols da vitória por 2-1 sobre o Osasuna, o gol da vitória por 1-0 sobre o Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu (estádio do Real Madrid) e marcou os gols do triunfo por 2-1 sobre o Celta de Vigo respectivamente. Por suas atuações, Diego Costa foi eleito o “Jogador do mês de setembro da La Liga”.

Em 22/10/2013, em partida válida pela 3ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League (Liga dos Campeões), o camisa 19 do time colchonero marcou o seu 4º doblete nessa temporada na vitória por 3-0 sobre o Austria Viena fora de casa. Cinco dias depois, Diego estava em campo novamente, mas desta vez em jogo válido pelo Campeonato Espanhol, ao qual marcou o 4º gol da goleada do time colchonero por 5-0 sobre o Real Bétis no Vicente Calderón.

Em 23/11/2013, em jogo da 14ª rodada da La Liga, Diego Costa marcou um gol de voleio na goleada por 7-0 sobre o Getafe; posteriormente o gol do camisa 19 dos Colchoneros foi indicado para o Prêmio FIFA Puskás. Nos 3 jogos seguintes do Atleti no Campeonato Espanhol, Diego Costa marcou 5 gols; fez 1 gol no triunfo por 2-0 sobre o Elche fora de casa, 2 gols na vitória por 3-0 sobre o Valencia e 2 gols na vitória por 3-2 sobre o Levante respectivamente.

Em 19 de fevereiro de 2014, no primeiro confronto das oitavas-de-finais da UEFA Champions League contra o Milan da Itália fora de casa, o camisa 19 marcou o único gol da vitória do Atlético de Madrid sobre a equipe italiana. No segundo confronto entre as duas equipes em 11/03/2014, o brasileiro que se naturalizou espanhol marcou o seu 6º e último doblete nessa temporada na goleada por 4-1 sobre o Milan no Vicente Calderón. Com um placar agregado de 5-1, o Atleti se classificou para as quartas-de-finais da Liga dos Campeões, feito que o clube atingiu pela primeira vez em 17 anos.

Em 30/04/2014, no segundo confronto válido pela semifinal da UEFA Champions League contra o Chelsea da Inglaterra, Diego Costa fez de pênalti um dos gols do triunfo por 3-1 sobre a equipe inglesa em Londres e com isso, pela primeira vez desde a temporada 1973-74, o time colchonero chegava a uma final de Liga dos Campeões.

Em 17/05/2014, em partida válida pela última rodada do Campeonato Espanhol, o camisa 19 foi substituído aos 16 minutos do primeiro tempo devido à uma lesão no tendão. Quanto ao resultado dessa partida, Atleti e Barcelona empataram em 1-1. O Atlético procurou recuperar Diego antes da final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid e por esta razão o enviou para Belgrado, na Sérvia, para fazer um tratamento com placenta de cavalo e ele foi relacionado para a final contra o Real Madrid. No entanto, só ficou em campo por 8 minutos e logo foi substituído por Adrián López e isso não foi tudo, além de perder o seu artilheiro ainda no início dessa decisão, o Atlético de Madrid perdeu por 4-1 na prorrogação e com isso, teve de se contentar com o vice-campeonato.

Posteriormente, Diego Simeone admitiu ter cometido um equívoco ao escalar Diego Costa como titular na final contra os “Blancos” – Real Madrid – sendo que ele não estava 100% para essa partida. Apesar da derrota, Diego igualou-se a Vavá como o único jogador do Atleti a marcar 8 tentos em uma única edição da Liga dos Campeões desde a temporada 1958-59.

Em suma, na sua 3ª temporada com a camisa do time colchonero, Diego Costa disputou 51 jogos, fez 36 gols – 27 destes pela La Liga tornando-o o 3º maior goleador do campeonato, ficando atrás apenas de Cristiano Ronaldo do Real Madrid (31 gols) e de Lionel Messi do Barcelona (28 gols) – e proveu 4 assistências. Quanto ao Atlético de Madrid, pela primeira vez se sagrou campeão do Campeonato Espanhol após a temporada 1995-96, foi o vice-campeão da Supercopa da Espanha e da Liga dos Campeões e chegou até a semifinal da Copa do Rei.

  • Números de Diego Costa na sua 3ª Temporada no Atlético de Madrid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2013-14
 51 *36  4  13 0 4155

* 36 gols dos quais 27 foram pela La Liga, 8 pela UEFA Champions League e 1 pela Copa do Rei

Títulos que conquistou na sua 1ª passagem no Atlético de Madrid

  • Supercopa da UEFA de 2010 e 2012
  • La Liga 2013-14
  • Copa do Rei 2012-13
  • O vídeo abaixo mostra todos os gols de Diego Costa com a camisa do Atlético de Madrid na temporada 2013-14
  • Este vídeo foi publicado em 28 de maio de 2014 por LINUSHJOHANSEN

 

Chelsea

2014-15

Diego Costa sendo apresentado como o mais novo reforço do Chelsea

Após a realização dos exames médicos em junho, em 1 de julho de 2014 o Chelsea anunciou a contratação de Diego Costa. O clube londrino – Chelsea – desembolsou 32 milhões de libras (cerca de 164,3 milhões de reais) para contratar o centroavante que se naturalizou espanhol.

Em 15/07/2014, o Chelsea confirmou a conclusão da assinatura de Diego que assinou com o clube inglês por 5 temporadas com um salário de 150 mil libras – cerca de 770 mil reais – por semana.

Ao assinar com a equipe inglesa, Diego Costa deu a seguinte declaração: “Estou muito feliz em assinar com o Chelsea. Todo mundo sabe que é um grande clube em uma liga muito competitiva, e estou muito animado por jogar na Inglaterra com um treinador e companheiros de equipe fantásticos. Conheço a alta qualidade da equipe em que estou entrando “. Após a saída de Demba Ba, o atacante hispânico-brasileiro herdou a camisa que ele usava, a de número 19, o mesmo número que ele usou na Copa do Mundo FIFA de 2014 com a Espanha e também o mesmo número que ele usava no Atlético de Madrid.

Em 18/08/2014, na estreia dos Blues – Chelsea – nessa edição da Premier League, Diego Costa foi escalado entre os titulares pelo José Mourinho e não decepcionou e marcou o seu primeiro tento com a camisa do Chelsea na vitória por 3-1 sobre o Burnley em pleno Turf Moor (estádio do Burnley). Na rodada seguinte diante do Leicester no Stamford Bridge – estádio do Chelsea -, o novo camisa 19 dos Blues marcou o seu segundo tento com a camisa dos Blues no triunfo por 2-0 sobre os Foxes (Leicester).

Em 30/08/2014, em jogo da 3ª rodada da Premier League (Campeonato Inglês), Diego Costa marcou o seu primeiro doblete pelo seu novo clube na goleada por 6-3 sobre o Everton fora de casa e como consequência, após marcar 4 gols em apenas 3 partidas nesse início de Premier League, o centroavante hispânico-brasileiro foi eleito o “Jogador do Mês de agosto da Premier League 2014-15”.

Após a pausa da data FIFA, em 14/09/2013 em partida válida pela 4ª rodada do Campeonato Inglês, o novo camisa 19 dos Blues marcou um hat-trick na vitória por 4-2 sobre o Swansea e com isso, o centroavante hispânico-brasileiro chegou a marca de 7 gols em apenas 4 jogos, superando jogadores como Sergio Agüero do Manchester City e Micky Quinn do Newcastle. Apesar de suas grandes atuações pelo seu novo clube, Diego não estava 100% no início dessa temporada, pois sofria de um problema recorrente no tendão, o que limitava a sua participação nos treinamentos; inclusive, José Mourinho chegou a dizer que esta lesão só iria se curar em meados de novembro.

Em 08/11/2014, em jogo da 11ª rodada da Premier League, Diego Costa marcou o seu 10º tento com a camisa dos Blues no triunfo por 2-1 sobre o Liverpool em Anfield Road (estádio do Liverpool). Com mais uma vitória, o Chelsea somou mais 3 pontos e assim sendo, chegava a marca de 29 pontos em apenas 11 rodadas de Premier League, uma campanha invejável. Na rodada seguinte em 22/11/2014, o camisa 19 marcou o primeiro gol da vitória por 2-0 sobre o West Bromwich no Stamford Bridge.

Em 17 de janeiro de 2015, em partida válida pela 22ª rodada do Campeonato Inglês, o centroavante hispânico-brasileiro foi o principal destaque da goleada por 5-0 sobre o Swansea fora de casa ao marcar 2 tentos e além disso, também contribuiu com uma assistência para 1 dos 2 gols de Oscar nessa goleada. Posteriormente, em um jogo do mês de janeiro do mesmo ano (2015), Diego Costa foi acusado formalmente pela FA – Federação Inglesa de Futebol – de ter dado um “selinho” em Emre Can durante a vitória dos Blues sobre os Reds – Liverpool – na semifinal da Copa da Liga Inglesa e em decorrência disso, levou um “gancho” de 3 partidas.

Em 01/03/2015, o Chelsea e o Tottenham decidiram o título da Copa da Liga Inglesa 2014-15 e os Blues levaram a melhor e venceram por 2-0 e com isso, Diego Costa conquistava o seu primeiro título pelo seu novo clube.

Em 04/04/2015, em jogo da 31ª rodada da Premier League, Diego Costa entrou em campo no lugar de Oscar logo após o intervalo, porém 12 minutos depois teve de deixar o campo devido à uma lesão na coxa. Quanto ao resultado do jogo, vitória por 2-1 sobre o Southampton.

Em 26/04/2015, Diego Costa foi um dos atacantes eleitos para a “Seleção Ideal da Premier League 2014-15” ao lado de Harry Kane do Tottenham. Além disso, 5 dos seus companheiros de Chelsea também estavam nessa “seleção”. Em 03/05/2015, após uma vitória por 1-0 sobre o Crystal Palace, o Chelsea se sagrou campeão da Premier League 2014-15.

Em 24/05/2015, em partida válida pela última rodada (38ª) dessa edição do Campeonato Inglês, Diego Costa entrou em campo aos 30 minutos do primeiro tempo no lugar de Didier Drogba e 7 minutos depois, converteu um pênalti sofrido por Juan Cuadrado e o Chelsea encerrou a campanha do título com uma vitória por 2-1 sobre o Sunderland no Stamford Bridge.

Após o fim da temporada, começaram a circular boatos de que Diego Costa iria sair do Chelsea, no entanto o próprio jogador veio a público em 02/06/2015 e deu a seguinte declaração: “A adaptação é sempre um pouco mais difícil na primeira temporada, mas nesse momento não há razão para eu deixar este lugar e eu quero ficar. É muito bom vir jogar num novo clube e ganhar dois títulos [Premier League e Copa da Liga Inglesa]. No próximo ano, estarei pronto para voltar e, espero, ganhar mais alguns troféus. “

Em suma, na sua 1ª temporada com a camisa dos Blues, Diego Costa disputou 37 partidas, fez 20 gols – o que o tornou no 3º maior goleador da Premier League, ficando atrás apenas de Sergio Agüero (26 gols) e de Harry Kane (21 gols) – e proveu 5 assistências. Quanto ao Chelsea, além de ter sido o campeão da Premier League 2014-15 e da Copa da Liga Inglesa 2014-15, foi eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões e também foi eliminado na 4ª rodada da Copa da Inglaterra.

  • Números de Diego Costa na sua 1ª Temporada no Chelsea
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2014-15
 37 *20  5  10 0 2935

* Gols válidos pela Premier League

2015-16

Devido à uma lesão, Diego Costa não pôde jogar a decisão da FA Community Shield – Supercopa da Inglaterra – de 2015 contra o Arsenal, a qual o Arsenal venceu por 1-0.

Em 23 de agosto de 2015, em jogo da 3ª rodada da Premier League, o camisa 19 dos Blues marcou o seu primeiro tento nessa temporada no triunfo por 3-2 sobre o West Bromwich fora de casa e além do gol marcado, deu o passe para o lateral-esquerdo César Azpilicueta marcar o gol dele nesse jogo.

Em 16/09/2015, na estreia dos Blues na fase de grupos da UEFA Champions League, Diego Costa marcou um gol de voleio na goleada por 4-0 sobre o Maccabi Tel Aviv de Israel e além do tento marcado, também sofreu um pênalti que foi convertido por Oscar. Três dias após a goleada sobre a equipe israelense, o Chelsea entrou em campo novamente, desta vez em partida válida pela 6ª rodada da Premier League, a qual os Blues venceram os Gunners – Arsenal – por 2-0. Além de não ter feito 1 dos gols do seu time, Diego se envolveu em mais uma polêmica; ele e Laurent Koscielny se estranharam e depois confrontou o zagueiro Gabriel Paulista.

Apesar de ter levado apenas um cartão amarelo no jogo contra os Gunners, em 21/09/2015, Diego foi acusado de conduta violenta pela FA e no dia seguinte ele recebeu uma suspensão de 3 partidas. O cartão vermelho de Gabriel foi desconsiderado, embora ele tenha sido suspenso por uma partida e multado em 10 mil libras por conduta imprópria depois de não deixar o campo imediatamente.

Após o cumprimento da suspensão, em 17/10/2015, em jogo da 9ª rodada da Premier League, o centroavante hispânico-brasileiro foi o principal destaque na vitória por 2-0 sobre o Aston Villa ao fazer 1 dos gols dos Blues.

Em 31/10/2015, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Inglês, Diego Costa voltou a ser o centro das atenções por ter se envolvido em mais um incidente, desta vez com o zagueiro Martin Škrtel do Liverpool e apesar do ocorrido, ele escapou de mais uma punição da FA. Quanto ao resultado da partida, o Chelsea foi derrotado pelo Liverpool por 3-1 em pleno Stamford Bridge.

Após uma sequência de resultados ruins, José Mourinho foi demitido e como consequência, Diego Costa, Oscar e Cesc Fàbregas foram apontados pelos torcedores como os culpados pela demissão do treinador português. Logo após a demissão de Mourinho, o clube agiu rápido e contratou Guus Hidink para o restante dessa temporada e logo na estreia do novo treinador em 26/12/2015, Diego Costa marcou os gols dos Blues no empate em 2-2 com o Watford.

Em 16 de janeiro de 2016, em jogo da 22ª rodada da Premier League, o camisa 19 marcou um dos gols do empate em 3-3 com o Everton e além do tento marcado, deu o passe para Fàbregas fazer o gol dele nessa partida. Na rodada seguinte, marcou o único gol dos Blues no triunfo sobre os Gunners em pleno Emirates Stadium (estádio do Arsenal).

Em 07/02/2016, em partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Inglês, o centroavante hispânico-brasileiro marcou o único gol do time no empate em 1-1 com o Manchester United. Na rodada seguinte, foi um dos destaques da goleada por 5-1 sobre o Newcastle ao marcar 1 dos gols dos Blues nessa goleada e além de fazer 1 gol, também contribuiu com uma assistência para o gol de Willian.

Em 12/03/2016, em confronto válido pelas quartas-de-finais da Copa da Inglaterra contra o Everton, Diego Costa se envolveu em mais uma polêmica e diferentemente das outras ocasiões onde fora advertido apenas com um cartão amarelo, desta vez foi expulso e também causou a expulsão de Gareth Barry. Além da derrota por 2-0 ante os Toffees (Everton), o Chelsea perdeu Diego Costa por 3 partidas – levou mais um gancho – e como senão bastasse, também foi multado em 20 mil libras.

Em 02/05/2016, em jogo da 36ª rodada da Premier League, o camisa 19 dos Blues deu o passe para o gol de Eden Hazard no empate em 2-2 com o Tottenham no Stamford Bridge, porém ele foi o centro das atenções por ter se estranhado com o belga Mousa Dembélé e além disso, foi golpeado no rosto pelo jogador da equipe adversária; o que levou a FA a punir Dembélé com uma suspensão por 6 partidas. Na rodada seguinte da Premier League, em 07/05/2016, o centroavante hispânico-brasileiro marcou o seu último tento nessa temporada na derrota por 3-2 ante o Sunderland fora de casa.

Em suma, em sua 2ª temporada com a camisa dos Blues, Diego Costa disputou 41 jogos, fez 16 gols e proveu 11 assistências. Quanto ao Chelsea, foi o vice-campeão da Supercopa da Inglaterra, terminou em 10º lugar no Campeonato Inglês, chegou até as quartas-de-finais da Copa da Inglaterra, chegou até as oitavas de final da UEFA Champions League e foi eliminado na 4ª rodada da Copa da Inglaterra.

  • Números de Diego Costa na sua 2ª Temporada no Chelsea
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2015-16
 41 *16  11  10 1 3370

* 16 gols dos quais 12 foram pela Premier League, 2 pela UEFA Champions League e 2 pela Copa da Inglaterra

2016-17

Depois de comandar a equipe no restante da temporada 2015-16, Guus Hidink deixou o comando do Chelsea e para o seu lugar, o clube londrino resolveu apostar as suas fichas em Antonio Conte e na estreia dos Blues nessa edição da Premier League em 15 de agosto de 2016, Diego Costa marcou o seu primeiro tento nessa temporada na vitória por 2-1 sobre o West Ham no Stamford Bridge. Na rodada seguinte em 20/08/2016, o centroavante hispânico-brasileiro marcou o gol que deu a vitória por 2-1 sobre o Watford fora de casa.

Em 11/09/2016, em jogo da 4ª rodada da Premier League, o camisa 19 dos Blues marcou o seu primeiro doblete nessa temporada no empate em 2-2 com o Swansea. Na rodada seguinte em 16/09/2016, Diego marcou o único tento dos Blues na derrota por 2-1 ante o Liverpool.

Em 15/10/2016, em partida válida pela 8ª rodada do Campeonato Inglês, Diego Costa marcou um dos gols da vitória por 3-0 sobre o atual campeão do campeonato, o Leicester.

Em 20/11/2016, em jogo da 12ª rodada da Premier League, o camisa 19 marcou o seu 10º tento nessa temporada na vitória por 1-0 sobre o Middlesbrough fora de casa. Posteriormente, Diego Costa foi eleito o “Jogador do mês de Novembro da Premier League 2016-17” – fez 2 gols e proveu duas assistências nesse mês – e ele não foi o único premiado, Conte foi eleito o “Melhor técnico” do mês de novembro da Premier League.

Em 03/12/2016, em partida válida pela 14ª rodada do Campeonato Inglês, o centroavante hispânico-brasileiro foi um dos destaques no triunfo por 3-1 sobre o Manchester City ao marcar 1 gol e além do tento marcado na partida, também deu o passe para o gol de Willian. Na rodada seguinte do campeonato em 11/12/2016, marcou o único gol da vitória sobre o West Bromwich.

Em janeiro de 2017, antes do jogo contra o Leicester em confronto válido pela 21ª rodada da Premier League, Diego Costa e Antonio Conte se desentenderam em meio ao interesse do Tianjin Quanjian, clube que disputa a Super Liga Chinesa, e como consequência, Diego não foi relacionado para o jogo contra os Foxes, mas depois que as negociações com o clube chinês esfriou, o camisa 19 voltou a ser relacionado e no jogo da rodada seguinte – em 22/01/2017 – da Premier League, marcou um dos gols da vitória do Chelsea por 2-0 sobre o Hull City.

Em 25/04/2017, em jogo da 34ª rodada da Premier League, o centroavante hispânico-brasileiro marcou o seu segundo e último doblete nessa temporada na vitória por 4-2 sobre o Southampton e além dos 2 gols marcados nessa partida, também deu o passe para o gol de Eden Hazard.

Após a conquista do título da Premier League 2016-17, em 27/05/2017 em confronto válido pela final da Copa da Inglaterra, Diego Costa marcou o único gol dos Blues na derrota por 2-1 ante os Gunners. Este foi o último gol de Diego com a camisa do Chelsea.

Em suma, na sua última temporada com a camisa dos Blues, Diego Costa disputou 42 jogos, fez 22 gols – 20 destes pela Premier League tornando-o no 4º maior goleador do campeonato ao lado de Sergio Agüero do Manchester City, ficando atrás apenas de Harry Kane do Tottenham (29 gols), Romelu Lukaku do Everton (25 gols) e Alexis Sánchez do Arsenal (24 gols) – e proveu 8 assistências. Quanto ao Chelsea, além de ter sido o campeão do Campeonato Inglês e o vice-campeão da Copa da Inglaterra e por fim, foi eliminado nas oitavas de final da Copa da Liga Inglesa.

  • Números de Diego Costa na sua 3ª e última Temporada no Chelsea
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2016-17
 42 *22  8  11 0 3490

* 22 gols dos quais 20 foram pela Premier League e 2 pela Copa da Inglaterra

Títulos que conquistou no Chelsea

  • Premier League 2014-15 e 2016-17
  • Copa da Liga Inglesa 2014-15
  • O vídeo abaixo mostra todos os gols de Diego Costa com a camisa do Chelsea
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 1º de julho de 2018 por tv eldorado

 

Atlético de Madrid

2017-18

Em junho de 2017, após um amistoso com a seleção da Espanha, Diego Costa foi informado por Conte via mensagem de texto que ele não fazia parte dos seus planos para a temporada que estava por vir – 2017-18 – e que ele estava livre para se transferir para outro clube. Embora Diego tenha sido especulado em times como o Milan da Itália, o Monaco da França e o Everton da Inglaterra, ele manifestou o seu desejo de retornar ao Atlético de Madrid. Depois disso, o centroavante hispânico-brasileiro passou a treinar separado do time principal do Chelsea.

Diego Costa sendo apresentado como o mais novo reforço do Atlético de Madrid

Após um princípio de um imbróglio entre Diego Costa e o clube londrino, em 21 de setembro de 2017, o Chelsea anunciou que o atacante naturalizado espanhol retornaria ao Atlético de Madrid no início da próxima janela de transferências em janeiro de 2018. Cinco dias depois (26/09/2017), foi anunciado que, após passar nos exames médicos, Diego Costa havia assinado um contrato com o time colchonero. Ele foi registrado e se tornou elegível para jogar após o dia 1 de janeiro de 2018, devido a uma proibição de transferências imposta ao Atlético pela UEFA (entidade máxima do futebol europeu).

Em 03/01/2018, em jogo de ida das oitavas-de-finais da Copa do Rei, o técnico Diego Simeone colocou Diego Costa em campo aos 19 minutos da segunda etapa no lugar de Ángel Correa e 5 minutos depois, marcou o seu primeiro gol no seu retorno ao Atleti na goleada por 4-0 sobre o Lleida Esportiu. Posteriormente, o time colchonero venceu o segundo confronto por 3-0 e com um placar agregado de 7-0, avançou para a fase seguinte da Copa do Rei.

Em 06/01/2018, em jogo da 18ª rodada da La Liga, o novo camisa 18 – Diego Costa – dos Colchoneros jogou como titular e marcou o seu segundo tento no seu retorno no triunfo por 2-0 sobre o Getafe. Porém, nesse mesmo jogo ele levou o seu primeiro cartão vermelho, pois após um princípio de entrevero com o zagueiro do Getafe (Djené Dakonam), foi comemorar o gol na arquibancada com os torcedores e em decorrência disso, como já havia sido advertido com um cartão amarelo anteriormente, acabou levando o segundo amarelo e com isso, acabou sendo expulso.

Em 17/01/2018, em jogo de ida das quartas-de-finais da Copa do Rei, o novo camisa 18 do time colchonero marcou o seu terceiro tento nessa temporada na derrota por 2-1 ante o Sevilla em pleno Wanda Metropolitano (novo estádio do Atlético de Madrid). Posteriormente, os “Palanangas” venceram os Colchoneros novamente – por 3-1 – e assim sendo, o Atlético de Madrid estava eliminado desse torneio.

Em 08/03/2018, no primeiro confronto das oitavas-de-finais da UEFA Europa League contra o Lokomotiv de Moscou da Rússia no Wanda Metropolitano, Diego Costa marcou o segundo gol da vitória por 3-0 sobre a equipe russa.

Em 03/05/2018, no segundo jogo das semifinais da UEFA Europa League contra o Arsenal, o camisa 18 do Atleti marcou o seu último tento nessa temporada e assim sendo, vitória da equipe espanhola por 1-0 sobre o time inglês. Como as duas equipes empataram em 1-1 no jogo de ida, o Atlético de Madrid se classificou para a final desse torneio e se sagrou campeão.

A trajetória do time colchonero rumo ao título da UEFA Europa League 2017-18 foi assim> depois de terminar em 3º lugar na fase de grupos da Liga dos Campeões, o Atlético de Madrid obteve vaga para a fase de mata-mata da UEFA Europa League e o adversário do time espanhol na fase de 16 avos era o Copenhague da Dinamarca e com uma goleada por 4-1 fora de casa e uma vitória por 1-0 em Madri na Espanha, a equipe espanhola se classificou para a fase seguinte.

Nas oitavas de final, o time colchonero enfrentou o Lokomotiv de Moscou da Rússia e após uma vitória por 3-0 em solo espanhol, mesmo sem poder contar com Diego Costa – sofreu uma lesão no tornozelo – venceu o time russo fora de casa por 5-1 e com isso, o Atleti seguiu adiante na competição.

Nas quartas de final, o Atlético de Madrid enfrentou o Sporting de Portugal e no jogo de ida, Diego Costa foi um dos jogadores que teve papel importante no triunfo por 2-0 sobre a equipe portuguesa ao dar o passe para Koke fazer o gol dele nessa partida. No segundo confronto entre as duas equipes, o Sporting venceu por 1-0, mas com a vantagem de 2-1 no placar agregado, o time espanhol avançou para a fase seguinte.

Na semifinal, o time colchonero enfrentou o Arsenal da Inglaterra e após um empate em 1-1 em Londres no jogo de ida, no segundo confronto entre as duas equipes Diego Costa marcou o único gol da vitória do time espanhol e com isso, o Atlético de Madrid se classificou para a final dessa edição da UEFA Europa League.

Em 16/05/2018, o Atlético de Madrid e o Olympique de Marselha da França decidiram o título e o time espanhol levou a melhor e venceu por 3-0.

Diego Costa segurando o troféu da UEFA Europa League 2017-18

O ESPN FC reconheceu que Diego Costa foi um elemento-chave na melhora do desempenho de Antoine Griezmann, afirmando que a “presença física de Diego Costa como um atacante centralizado distraiu bastante os defensores das equipes adversárias e com isso, Griezmann assumiu o papel de camisa 10 com liberdade”; O treinador do Atlético, Diego Simeone, elegeu 3 jogadores do Atlético como fundamentais para o crescimento de Griezmann: Diego Costa, Koke e Filipe Luís.

Em suma, no seu retorno ao time colchonero, Diego Costa disputou 21 jogos, fez 7 gols e proveu 6 assistências. Quanto ao Atlético de Madrid, além de ter sido o campeão da Liga Europa, terminou o Campeonato Espanhol em 2º lugar e chegou até as quartas de final da Copa do Rei.

  • Números de Diego Costa na sua 4ª Temporada no Atlético de Madrid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2017-18
 23 *7  6  8 1 1615

* 7 gols dos quais 3 foram pela La Liga, 2 pela UEFA Europa League e 2 pela Copa do Rei

2018-19

Na primeira partida do Atleti nessa temporada em 15 de agosto de 2018, o time colchonero enfrentou o Real Madrid na decisão da Supercopa da UEFA e em apenas 50 segundos de bola rolando, Diego Costa abriu o placar para o seu time, porém o Atlético de Madrid levou a virada e aos 34 minutos da segunda etapa, o centroavante hispânico-brasileiro empatou a partida e na prorrogação, o Atleti venceu esse “derbi madrileño” por 4-2 e assim sendo, pela 3ª vez o Atlético de Madrid iniciava uma temporada como o campeão da Supercopa da UEFA.

Em 18/09/2018, na estreia dos Colchoneros na fase de grupos da UEFA Champions League, o novo velho camisa 19 do time – Diego Costa – marcou o primeiro gol da vitória por 2-1 sobre o Monaco fora de casa.

Em 24/11/2018, em jogo da 13ª rodada da La Liga, Diego Costa marcou o único tento do Atleti no empate em 1-1 com o Barcelona no estádio Wanda Metropolitano. Posteriormente, ainda no mês de novembro, o camisa 19 do time colchonero sofreu uma grave lesão em um dos pés que o tirou dos gramados por cerca de 3 meses.

Em 16 de fevereiro de 2019, em jogo da 24ª rodada da La Liga, já recuperado da lesão, Simeone colocou o centroavante hispânico-brasileiro em campo aos 15 minutos do segundo tempo no lugar de Vitolo. Quanto ao resultado dessa partida, vitória do Atleti por 1-0 com o gol de Griezmann sobre o Rayo Vallecano. Quatro dias depois, Diego Costa atuou como titular no primeiro confronto das oitavas-de-finais da Liga dos Campeões contra a Juventus da Itália, ao qual o time colchonero venceu a equipe italiana por 2-0. Posteriormente, a Juventus venceu o Atlético de Madrid por 3-0 em solo italiano e com isso, o Atleti deu adeus as chances de conquistar o inédito título da UEFA Champions League.

Em 30/03/2019, em jogo da 29ª rodada da La Liga, o camisa 19 do time colchonero marcou o seu último tento nessa temporada na goleada por 4-0 sobre o Alavés em pleno Mendizorrotza (estádio do Alavés).

Em 06/04/2019, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Espanhol, Diego Costa se envolveu em mais uma polêmica; foi acusado pelo árbitro Jesús Gil Manzano de ter ofendido a sua mãe e além disso, agarrou o braço dele e com isso, Diego levou cartão vermelho direto. Além da expulsão de Diego Costa, o Atlético de Madrid foi derrotado pelo Barcelona pelo placar de 2-0. Posteriormente, Diego levou um gancho de 8 partidas e com isso, perdeu o restante dessa temporada.

Em suma, em mais uma temporada com a camisa do time colchonero, Diego Costa disputou 21 jogos, fez 5 gols e proveu 3 assistências. Quanto ao Atlético de Madrid, além de ter sido o campeão da Supercopa da UEFA de 2018, foi o vice-campeão do Campeonato Espanhol, ficando atrás apenas do Barcelona e chegou até as oitavas-de-finais da Copa do Rei e da Liga dos Campeões.

  • Números de Diego Costa na sua 5ª Temporada no Atlético de Madrid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2018-19
 21 *5  3  8 1 1530

* 5 gols dos quais 2 foram pela Supercopa da UEFA, 2 pela La Liga e 1 pela UEFA Champions League

2019-20

Devido à suspensão imposta pela Federação Espanhola após o imbróglio com o árbitro do jogo contra o Barcelona no mês de abril, Diego Costa não pôde jogar na estreia do Atlético de Madrid nessa edição da La Liga em 18 de agosto de 2019 contra o Getafe e com isso, jogou pela primeira vez nessa temporada em 01/09/2019, em partida válida pela 3ª rodada do campeonato contra o Eibar, a qual o Atleti venceu por 3-2 e o jogador hispânico-brasileiro deu o passe para o gol de João Félix.

Em 25/09/2019, em jogo da 6ª rodada da La Liga, o camisa 19 do time colchonero marcou o seu primeiro tento nessa temporada na vitória por 2-0 sobre o Mallorca fora de casa.

Em 19/10/2019, em partida válida pela 9ª rodada do Campeonato Espanhol, Diego Costa marcou o único tento do Atleti no empate em 1-1 com o Valencia no estádio Wanda Metropolitano.

Até aqui, Diego Costa disputou 11 jogos, fez 2 gols e proveu duas assistências.

  • Números de Diego Costa na sua 6ª e atual Temporada no Atlético de Madrid
Pd Gm A CA CV Mj na temporada 2019-20
 11 *2  2  3 0 889

* Gols válidos pela La Liga

Títulos que conquistou até aqui no seu retorno ao Atlético de Madrid 

  • UEFA Europa League 2017-18
  • Supercopa da UEFA de 2018

Brasil

Seleção Principal

Em 5 de março de 2013, Diego Costa foi convocado pelo técnico Luiz Felipe Scolari – técnico da Seleção Brasileira naquela época – para os amistosos contra a Itália em Genebra, na Suíça e contra a Rússia em Londres – na Inglaterra – respectivamente.

Em 21/03/2013, no amistoso contra a seleção italiana, Felipão promoveu a estreia de Diego ao colocá-lo no lugar do centroavante Fred – atualmente joga pelo Cruzeiro – aos 24 minutos da segunda etapa. Quanto ao resultado deste amistoso, empate em 2-2 com a Itália. Quatro dias depois, em Stamford Bridge em Londres, ele substituiu Kaká aos 33 minutos do segundo tempo no empate em 1-1 com a seleção russa.

 

Solicitação de Mudança de Seleção

 

Em setembro de 2013, a Real Federação Espanhola de Futebol fez um pedido oficial a FIFA – entidade máxima do futebol mundial – de permissão para a convocação de Diego Costa para a seleção espanhola, pois ele receberá a cidadania espanhola em julho do mesmo ano (2013). Os regulamentos da FIFA permitem que jogadores com mais de uma nacionalidade representem um segundo país se, como Diego Costa, ele jogou apenas amistosos com a camisa da seleção de seu primeiro país.

Em 29/10/2013, Diego Costa declarou que desejava jogar pela seleção da Espanha, enviando uma carta à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Após a notícia, Scolari veio a público e deu a seguinte declaração: “Um jogador brasileiro que se recusa a vestir a camisa da seleção brasileira e a competir em uma Copa do Mundo em seu país está automaticamente desconvocado. Ele está dando as costas a um sonho de milhões, para representar a nossa seleção nacional. Equipe que é 5 vezes campeã mundial em uma Copa do Mundo no Brasil.”

 

Números de Diego Costa pela Seleção da Espanha

 

Espanha

Seleção Principal

Em 28 de fevereiro de 2014, Vicente Del Bosque – técnico da Seleção Espanhola naquela época – convocou Diego Costa para um amistoso contra a Itália e assim sendo, em 05/03/2014, foi escalado como titular e jogou os 90 minutos deste amistoso, ao qual a Espanha venceu por 1-0 no estádio Vicente Calderón, antigo estádio do Atlético de Madrid.

Copa do Mundo FIFA de 2014

Em 31/05/2014, Del Bosque anunciou a lista final de jogadores convocados para a disputa da Copa do Mundo FIFA de 2014 no Brasil e o nome de Diego Costa estava nessa lista e assim sendo, em 07/06/2014 a Espanha jogou um último amistoso antes da disputa da Copa do Mundo e já recuperado da lesão que sofreu no jogo diante do Barcelona no Campeonato Espanhol, Diego Costa atuou como titular no triunfo por 2-0 sobre El Salvador.

Em 13/06/2014, a Espanha estreou contra a Holanda nessa edição da Copa do Mundo e apesar de ter sofrido um pênalti que foi convertido por Xabi Alonso, a seleção espanhola sofreu uma goleada de 5-1 para a seleção holandesa, ainda convém lembrar que nesse mesmo jogo, Diego Costa foi vaiado pelos torcedores brasileiros. Na rodada seguinte da fase de grupos, o camisa 19 da seleção espanhola – Diego Costa – jogou como titular na derrota por 2-0 ante o Chile, mas vale ressaltar que ele ficou em campo até os 19 minutos da segunda etapa, quando foi substituído por Fernando Torres. Por fim, na última rodada da fase de grupos dessa edição da Copa do Mundo, já eliminada a Espanha só cumpriu tabela diante da Austrália e Diego Costa viu do banco a Fúria – Espanha – vencer a seleção australiana por 3-0.

  • Desempenho de Diego Costa na Copa do Mundo FIFA de 2014
Pd Gm A CA CV Mj 
 2 0  1  0 0 126

Eliminatórias da Euro 2016

Em 12/10/2014, em partida válida pela 3ª rodada das Eliminatórias da Euro 2016, Diego Costa marcou o seu primeiro tento com a camisa da Fúria na goleada por 4-0 sobre Luxemburgo.

Devido à uma lesão, o jogador hispânico-brasileiro não jogou as 3 rodadas seguintes das Eliminatórias, mas no seu retorno em 5 de setembro de 2015, sofreu um pênalti que foi convertido por Andrés Iniesta no triunfo por 2-0 sobre a Eslováquia. Ele foi vaiado quando substituiu Paco Alcácer no final da partida. Del Bosque defendeu Diego Costa das críticas, dizendo que ele teve um bom desempenho contra a defesa eslovaca. No entanto, ele não foi mais convocado por Del Bosque desde então e inclusive, não foi convocado para a disputa da Eurocopa de 2016 na França.

Copa do Mundo FIFA de 2018

Após o anúncio da aposentadoria de Vicente Del Bosque em 30 de junho de 2016, a Real Federação Espanhola de Futebol anunciou Julen Lopetegui como o novo técnico da seleção e assim sendo no primeiro jogo (amistoso) do novo treinador sob o comando da equipe em 01/09/2016, Diego Costa atuou como titular e deu o passe para 1 dos 2 gols de David Silva na vitória por 2-0 sobre a Bélgica. Quatro dias depois, a Espanha estava em campo novamente, desta vez em partida válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018, a qual a Espanha goleou Liechteinstein por 8-0 com 2 gols do centroavante naturalizado espanhol. Posteriormente, marcou mais 3 tentos em jogos das Eliminatórias.

Em maio de 2018, Lopetegui anunciou os nomes da lista dos 23 jogadores que disputariam a Copa do Mundo FIFA de 2018 que realizar-se-ia na Rússia, porém pouco antes do início da Copa, Lopetegui havia assinado com o Real Madrid o que causou um imbróglio entre ele e a Real Federação Espanhola de Futebol e com isso, a responsabilidade de comandar a “Fúria” nessa Copa passou a ser de Fernando Hierro.

Na estreia da Seleção Espanhola na fase de grupos dessa edição da Copa do Mundo em 15 de junho de 2018, Diego Costa foi escalado entre os titulares e marcou um doblete no empate em 3-3 com Portugal. Na rodada seguinte, marcou o único tento da Espanha na vitória sobre o Irã e por fim, jogou como titular no empate em 2-2 com o Marrocos e com o empate de Portugal diante do Irã, a “Fúria” terminou essa fase na liderança desse grupo.

Nas oitavas de final, a Espanha enfrentou a Rússia e após um empate em 1-1 no tempo regulamentar e na prorrogação, as duas seleções tiveram de decidir a vaga para a fase seguinte nos pênaltis e a seleção anfitriã levou a melhor e venceu por 4-3 e com isso, o sonho de conquistar o 2º título de uma Copa do Mundo, teve de ser adiado para 2022.

  • Desempenho de Diego Costa na Copa do Mundo FIFA de 2018
Pd Gm A CA CV Mj 
 4 3  0  0 0 320

 

  • O vídeo abaixo mostra 2 dos 3 gols de Diego Costa com a camisa da seleção da Espanha na Copa do Mundo FIFA de 2018
  • Este vídeo foi publicado no YouTube em 16 de junho de 2018 por Atleti Studio

TOTAL

Pd Gm A CA CV Mj 
 24 10  4  4 0 1677
Prêmios individuais
  • Jogador do mês na La Liga: setembro de 2013
  • Seleção da La Liga: 2013–14
  • Troféu Zarra: 2013–14
  • Troféu EFE: 2013–14
  • Seleção da UEFA Champions League: 2013–14
  • Jogador do mês na Premier League: agosto de 2014 e novembro de 2016
  • Equipe do Ano pela PFA: 2014–15
  • 46º melhor jogador do ano de 2016 (The Guardian)
  • 48º melhor jogador do ano de 2016 (Marca)
  • Homem do jogo da Supercopa da UEFA: 2018
  • Melhor jogador da partida da Copa do Mundo de 2018: Irã 0–1 Espanha
Artilharias
  • Copa do Rei 2012–13 (8 gols)
  • Supercopa da UEFA de 2018 (2 gols)

Considerações Finais

Com base em todos os números apresentados até aqui pode-se concluir que o início de Diego Costa no Atlético de Madrid em 2012, o seu jogo físico ajudou Radamel Falcao a marcar mais gols e assim que o atacante colombiano foi vendido ao Monaco, o ataque do time colchonero teve de ser reestruturado e com isso, Diego Simeone – técnico do Atlético de Madrid – fez com que o time jogasse em torno dele. Quando se transferiu para o Chelsea, passou a jogar na função de Didier Drogba e ele se saiu muito bem, não foi por acaso que Diego Costa foi um dos 5 maiores artilheiros da Premier League 2014-15 e 2016-17.

E para vocês? Diego Costa é ou foi um dos melhores centroavantes do futebol europeu? Se ele não se naturalizasse espanhol seria titular absoluto na Seleção Brasileira?

 
Siga o Futebol Stats também no Google Notícias, CLIQUE AQUI e em seguida aperte em "Seguir"  
 

Deixe uma resposta